Inglaterra

Fã do Leicester quase ganhou um dia de folga para celebrar a religião Cambiasso

No mínimo, ele merece pontos pela cara de pau e pela imaginação. Andy Dawson é torcedor do Leicester e, por algum motivo, queria arranjar um dia de folga no seu trabalho. Para justificiar, enviou para o departamento de Recursos Humanos um e-mail explicando que era fiel da religião “Cambiasso”, um grupo religioso argentino que cultua a raposa. Apostou na absoluta falta de conhecimento futebolístico da sua colega de RH e quase deu certo.

LEIA MAIS: Newcastle joga fotos de time histórico de Bobby Robson no lixo e irrita muito os torcedores

A primeira resposta do RH chegou toda educada pedindo mais informações sobre a religião porque quem estava pesquisando não conseguia encontrar nenhuma. Dizia que todos tinham direito a dias de folga por causa da religião, mas que geralmente isso se aplicava às conhecidas. Andy, portanto, deu algumas informações para ela.

“A religião Cambiasso começou na Argentina, depois se mudou para a Espanha, especificamente Madrid, e então para Milão, na Itália. Eles tentaram banir a palavra Cambiasso nos anos noventa e nós chamamos esse caso de ‘Esteban’ entre nós. Muito da religião é baseada na mágica de Cambiasso e por que tentaram encerrá-la”.

Ele também disse que Marc Albrighton era um dos primeiros sacerdotes da religião e significava “a luz de 100 anos” e que Matty James era um dos discípulos de Cambiasso. Talvez tenha ido um pouco longe de mais. A moça do RH respondeu dizendo que quase foi enganada, mas que descobriu o que estava acontecendo pelas redes sociais. Se Andy quisesse que sua brincadeira desse certo, não deveria ter postado lance a lance no Twitter. De qualquer forma, como ele disse à Sports Bible, pelo menos manteve o emprego.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo