O ainda não sabe se será “obrigado” a gastar altas quantias para substituir o uruguaio , que cobrou publicamente uma transferência para qualquer time com vaga na Liga dos Campeões.  Enquanto essa questão não é resolvida, o clube inglês reforça uma posição carente do elenco com o francês , do Valencia, contratado por empréstimo de uma temporada.

Cissokho ainda precisa passar por exames médicos, mas o Liverpool não considera a possibilidade de ele não ser aprovado. Sua chegada não significa necessariamente que o técnico Brendan Rodgers perdeu confiança em José Enrique. Apenas reforça uma posição que praticamente não tem alternativa ao espanhol, principalmente com o empréstimo do jovem Jack Robinson ao Blackpool.

Antes de Cissokho, Rodgers tentou o brasileiro Guilherme Siqueira, do Granada, e o paraguaio Lorenzo Melgarejo, do Benfica, mas o Liverpool não conseguiu acertar um valor com os clubes. Talvez essa situação seja uma daquelas em que o mau vem para o bem.

O francês é mais experiente que os outros dois. Jogou no Porto, em 2009, e passou três temporadas no Lyon, antes de chegar ao Valencia no começo da temporada passada. Teve um único jogo pela seleção francesa, contra a Noruega, em 2010. Guilherme tem dois anos a mais que Cissokho, mas atuou apenas por Udinese, Ancona e Granada, e a primeira temporada completa de Melgarejo pelo Benfica foi a passada.

O Liverpool também já começou a negociar com o Anzhi pelo brasileiro William, mas o principal reforço pode ser a permanência de Suárez, que voltou a treinar com o grupo principal e deve se reunir com Rodgers nesta sexta-feira.