InglaterraPremier League

Decisão sobre posse do Estádio Olímpico deve ser adiada

O futuro do Estádio Olímpico de Londres parece longe de uma solução. Mesmo tendo a preferência pela posse do local, West Ham ainda não chegou a um acordo com a Corporação de Desenvolvimento do Legado de Londres (LLDC), em processo que tem o fim de outubro como data-limite. A entidade não aprovou as mudanças no estádio sugeridas pelo clube, que teriam custos de € 190 milhões.

Chefe-executivo do LLDC, Dennis Hone apontou que a decisão sobre o imbróglio deve ser prorrogada, em entrevista ao The Guardian: “Se não podemos chegar a uma conclusão agora e isso demorar mais dois ou três meses, eu prefiro tomar a decisão certa. A questão do estádio é complicada, mas é assim porque queremos fazer o correto. Não gostaria de vê-lo destruído em cinco anos. Se precisarmos esperar mais, que assim seja”.

Além do West Ham, a LLDC ainda considera outras propostas. Uma delas foi feita pelo Leyton Orient, da terceira divisão, que utiliza sua proximidade do Estádio Olímpico como trunfo. Já a Fórmula 1 também tenta tomar posse do local, através da realização de um grande prêmio dentro do Parque Olímpico. “Discutimos com todos os licitantes. As dificuldades é que estamos comparando as adaptações que temos que fazer diante das propostas, bem como os benefícios que elas têm a trazer”, explica Hone.

Em nota oficial, os Hammers se queixaram do arrastamento das discussões: “Já são 20 meses desde que ganhamos a preferência para ocupar o Estádio Olímpico. Obviamente, estamos desapontados que a decisão ainda não tenha sido tomada. Entretanto, continuamos comprometidos em tomar conta do local para trazer pessoas, gerar empregos e dar garantias comerciais que deem um retorno ao contribuinte”.

O West Ham segue mandando seus jogos em Boleyn Ground, mas tem a intenção de seu mudar para o Estádio Olímpico na temporada 2014/15. Com custo de € 583 milhões, o local já está reservado para 20 competições de atletismo até 2017 e também estará disponível para o uso da comunidade.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo