Inglaterra

De Gea pede Manchester United melhor e revela constrangimento por fase ruim do clube

Goleiro desabafou após amistoso de pré-temporada e diz já ver mudanças com Ten Hag

O Manchester United está em um novo momento, e antes de nos precipitarmos com conclusões acerca do potencial do time sob o comando de Erik ten Hag, é preciso primeiro entender o ponto em que o clube estava antes da chegada do técnico holandês. Para o goleiro David De Gea, a fase recente trazia momentos de muito constrangimento para o grupo.

O arqueiro falou bastante sobre sua passagem pela equipe mancuniana, bem como seus planos para o futuro, em entrevista ao Guardian, durante pré-temporada na Austrália. E a conversa teve pontos bastante interessantes para a torcida dos Red Devils. A começar, claro, pela sensação de que há algo mudando rapidamente no interior do United. De Gea afirmou que espera que o time se porte de uma melhor forma, pois estava sofrendo com os resultados ruins acumulados nos últimos anos: “Não podemos mais fazer o mesmo papel, foi um desastre. Espero que joguemos melhor de agora em diante. Estava sendo muito difícil, às vezes até vergonhoso. Alguns jogos eram uma bagunça, inaceitáveis. Entendo que eventualmente precisamos sentir dor para que possamos reagir e seguir em frente”, declarou o espanhol.

Ainda não está definido se De Gea ficará por muito mais tempo em Manchester, afinal, o seu contrato está chegando ao fim. Mas no que depender dele, essa história será bem mais longa: “Estou em casa. É um privilégio estar neste clube. É uma das melhores coisas da minha vida, ganhando ou perdendo, estar aqui significa bem mais do que ganhar troféus. Claro, queremos vencer, mas representar essa camisa é maior do que qualquer taça. Não falei com ninguém ainda [sobre a renovação], mas é claro que quero ficar aqui por muito mais tempo”, comentou.

O choque de estilos que o time foi submetido, desde a saída de Ole Gunnar Solskjaer, passando por Ralf Rangnick e agora ten Hag foi complicado de se digerir. A mudança de momento tem sido grande e o novo comandante conta com apoio integral do grupo, ao menos é o que transparece na fala de De Gea.

Segundo o goleiro, há uma grande diferença na mentalidade do United: “Não sei, precisamos esperar para ver. É apenas o começo, e os jogadores estão trabalhando muito duro. Sinto uma energia boa, mais foco. Tentaremos nos preparar bem para a estreia na Premier League. Ten Hag é muito intenso, tudo que ele fala é 100% focado no time. Ele trouxe novas coisas, pensamentos, precisamos nos adaptar a ele, mas já mostramos que estamos pressionando, ganhamos mais a bola, mantemos mais a bola, vamos controlar mais o jogo”, analisou David, empolgado com os novos ares.

A goleada em amistoso contra o Liverpool não encheu a barriga de ninguém em Old Trafford. É claro que se trata de um primeiro indício de que as coisas são mais promissoras do que nos últimos anos, mas o estilo ten Hag pode potencializar bastante um elenco recheado de atletas de alto nível como o United.

Talvez, o que faltasse durante esse período fosse justamente o foco e o apetite de vencer a todo custo. Essa marca acompanha o técnico holandês desde os tempos de Utrecht e deve ser um ponto crucial do espírito que o United terá em campo durante as competições que disputa. Por outro lado, é como De Gea bem observou: é preciso uma adaptação ao modelo e isso nem sempre acontece do dia para a noite. Começar a pressionar a bola como todos os outros grandes clubes do mundo seja um bom primeiro passo para isso.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo