Copa da Liga Inglesa
Tendência

Em jogaço de gigantes, foi preciso 22 pênaltis para o Liverpool vencer o Chelsea e conquistar a Copa da Liga

Gols anulados, grandes chances, ótimas atuações: Liverpool e Chelsea fizeram um jogaço em Wembley que só foi decidido depois de 11 pênaltis para cada lado

Liverpool e Chelsea foram gigantescos na decisão da Copa da Liga, fizeram um jogaço, de muitas chances, gols anulados e equilíbrio incrível. Com tudo isso, foram precisos 120 minutos, com o tempo normal e prorrogação, e mais 11 pênaltis para cada lado para definir que o Liverpool é o campeão da Copa da Liga 2021/22. É com esse título que os Reds se tornam o maior campeão do torneio, com nove títulos. Uma decisão emocionante e muito movimenta, mesmo com o placar de 0 a 0 no tempo normal e prorrogação.

O Chelsea de Thomas Tuchel entrou em campo com Kai Havertz no comando de ataque, assessorado por Christian Pulisic e Mason Mount. No meio-campo, N’Golo Kanté e Mateo Kovacic no centro do meio-campo. Ou seja, manteve no banco Jorginho e Romelu Lukaku.

Do outro lado, Jürgen Klopp manteve no banco o goleiro Alisson para manter quem esteve na meta em todos os jogos da Copa da Liga, Caoimhin Kelleher. Thiago Alcântara seria titular, mas sentiu uma lesão no aquecimento e teve que ser substituído por Naby Keita no time titular. Luis Díaz também foi titular, ao lado de Sadio Mané e Mohamed Salah. Diogo Jota ficou no banco.

Primeiro tempo

Logo aos seis minutos, uma chance claríssima de gol para o Chelsea. Mateo Kovacic deu um lindo passe de calcanhar, Cezar Azpilicueta avançou pela direita e cruzou rasteiro para Christian Pulisic, livre, finalizar forte. O goleiro Caoimhin Kelleher fez uma defesa espetacular e impediu o gol do americano.

O Chelsea tinha começado melhor a partida, mas o Liverpool melhorou. Aos 12 minutos, Mané achou espaço dentro da área e veio finalizar, mas Thiago Silva, bem posicionado, bloqueou a finalização. Um bom momento para os Reds. Thiago Silva até deu um susto em Thomas Tuchel, porque caiu precisando de atendimento, aparentemente sentindo o ombro. Ele continuou em campo.

Aos 17 minutos, mais uma chance. Mané passou por Chalobah na área, mas erra na hora de finalizar. Logo depois, Trent Alexander-Arnold faz o cruzamento da direita e encontra Mané na área, com liberdade, mas o senegalês desta vez não estava equilibrado e cabeceou mal, sem direção. Mandou longe.

O grande lance do primeiro tempo veio aos 30 minutos. Em jogada do Liverpool pela esquerda, Mané ajeitou para trás, Naby Keita finalizou bem, forte, no canto, mas o goleiro Mendy fez uma boa defesa. No rebote, Mané teve a chance, bateu de chapa, mas Mendy, em uma defesa milagrosa, impediu o gol. Uma defesa que vale apreciação pelo caráter inacreditável.

Aos 35, o Chelsea teve uma chance com Kai Havertz, que recebeu em profundidade, avançou e tentou o toque por cima do goleiro, mas errou. O bandeira marcou o impedimento, então o lance não valeria. O impedimento era claro.

Mais uma boa chance do Chelsea aos 39. Pulisic recebeu e avançou, passou por Matip e o goleiro Kelleher salvou na tentativa do americano. Nada de gol. Antes do intervalo, o Chelsea chegou mais uma vez. Pulisic fez a jogada pela direita, acionou Havertz, que encontrou Mason Mount dentro da área, livre. Ele tocou de primeira, mas errou o alvo.  O assistente levantou a bandeira e marcou impedimento. O jogo foi para o intervalo empatado.

Segundo tempo

No começo do segundo tempo, mais uma vez o Chelsea chegou ao ataque com perigo. Havertz passou por Matip, cruzou forte para a área, rasteiro, mas ninguém conseguiu chegar. Mason Mount se jogou na bola, mas não alcançou.

Com cinco minutos, uma chance clara do Chelsea: Pulisic fez um lançamento perfeito com uma cavadinha, por cima de Matip, e o meia inglês ficou frente a frente com o goleiro do Liverpool. Ele tocou colocado no banco e desta vez venceu o goleiro, mas não acertou o gol, porque a bola bateu na trave.

Com 12 minutos de jogo no segundo tempo, Azpilicueta sentiu lesão e precisou sair. O técnico Thomas Tuchel colocou em campo Reece James, que voltava de lesão. Ele vinha sendo titular do time até se machucar. Seria uma força a mais para a equipe pela ala direita.

Aos 18 minutos, o Liverpool ameaçou em um contra-ataque. Mané recebeu pelo meio e abriu no lado esquerdo para Mohamed Salah, que saiu na cara do goleiro Edouard Mendy. Ele tocou com cavadinha por cima, mas a bola foi fraca e Thiago Silva, muito atento, conseguiu chegar à bola e evitar o gol.

Logo depois, o Liverpool conseguiu o seu gol. Cobrança de falta ensaiada de Henderson para Mané dentro da área e ele ajeitou de cabeça para a segunda trave e Joel Matip, livre na segunda trave, completou para o gol vazio: 1 a 0 para os Reds em Wembley. Só que a mudança no placar foi anulada depois da revisão no VAR: Virgil Van Dijk, impedido, fez um bloqueio em Reece James e assim atrapalhou o defensor a chegar em Mané. Por isso, quando o árbitro reviu o lance no vídeo, decidiu pela anulação do gol.

O Liverpool então foi para cima para aproveitar o momento. Em um erro de passe de N’Golo Kanté, Salah recuperou a bola, tocou para Mané, que acionou Luis Díaz. O colombiano pedalou e finalizou, para defesa do goleiro Mendy, bem colocado para mandar para escanteio sem problemas.

Luis Díaz levava perigo. Aos 30 minutos, mais uma vez o atacante colombiano recebeu em velocidade pela esquerda, mas carregou um pouco demais, perdeu o ângulo, mas conseguiu finalizar e Mendy novamente precisou bloquear e mandar para escanteio.

O Chelsea respondeu com mudanças. Romelu Lukaku entrou no lugar de Mason Mount, enquanto Timo Werner entrou no lugar de Pulisic. Em uma bola recuperada no ataque, Kovacic levantou nas costas da defesa para Timo Werner cruzar para a área e Kai Havertz cabecear. O goleiro Kelleher ainda tocou na bola, mas não evitou que ela entrasse. Seria o primeiro gol, mas este também foi anulado: Werner estava impedido no lançamento, assim como Lukaku. Não valeu o gol.

O Liverpool também mudou. Com 34 minutos, entrou Harvey Elliot no lugar de Jordan Henderson, James Milner no lugar de Keita e Diogo Jota no lugar de Mané. Um pouco de sangue novo no time. Mas o empate prevaleceu nos 90 minutos de jogo. A decisão foi para a prorrogação.

Prorrogação

Na prorrogação, Matip deixou o campo para a entrada do também zagueiro Ibrahima Kounaté. Os dois times chegaram à prorrogação cansados, mas o Liverpool parecia sentir mais. Foram dois gols anulados, um no primeiro, outro no segundo tempo. Aos sete minutos, Divock Origi entrou em campo no lugar de Luis Díaz, já cansado.

Aos oito minutos do primeiro tempo, Lukaku recebeu em profundidade de Reece James, fez a finta e soltou uma bomba com a canhota para colocar no fundo da rede. O tento foi anulado por impedimento do belga, que foi bem ajustado, mas rapidamente decidido com o uso do VAR. Mesmo no vídeo, não ficou claro que Lukaku estava impedido. A imagem ainda pareceu duvidosa.

No segundo tempo, Lukaku recebeu a bola na esquerda, passa para Havertz, que controla a bola e chuta no cantinho para marcar o gol. Ele estava em posição de impedimento, facilmente assimilada. O Chelsea dominava as ações, enquanto o Liverpool parecia pesado em campo. Eram poucas as saídas do Liverpool, que não conseguia encaixar passes para manter a posse da bola.

No final da prorrogação, o Liverpool cresceu no jogo, tentando aproveitar os minutos finais para sair com a vitória. Enquanto isso, Tuchel fez uma mudança pouco usual: o treinador tirou Edouard Mendy, que fez uma partidaça, e entrou em campo Kepa Arrizabalaga para tentar defender pênaltis. É um grande risco, sempre, mas é algo que não é inédito. O espanhol parece ter mesmo a confiança de Tuchel e da comissão técnica para defender pênaltis.

Pênaltis

Veja como foram as cobranças:

GOL DO LIVERPOOL! Quem abriu as cobranças foi James Milner pelo Liverpool. Ele cobrou e marcou. Liverpool 1×0 Chelsea.

GOL DO CHELSEA! Marcos Alonso cobrou e marcou. Liverpool 1×1 Chelsea

GOL DO LIVERPOOL! Fabinho bateu cm cavadinha, com categoria, e marcou. Liverpool 2×1 Chelsea

GOL DO CHELSEA! Lukaku foi o próximo. De pé esquerdo ele bateu com categoria. Liverpool 2×2 Chelsea

GOL DO LIVERPOOL! Van Dijk cobrou o pênalti seguinte. O zagueiro bateu forte no alto e mandou para a rede. Liverpool 3×2 Chelsea

GOL DO CHELSEA! Havertz foi o cobrador seguinte. O alemão bateu de pé esquerdo e com categoria igualou o marcador. Liverpool 3×3 Chelsea

GOL DO LIVERPOOL! Alexander-Arnold, especialista em bolas paradas, foi o quarto a cobrar pelo Liverpool. De pé direito, mandou para a rede, sem chance de defesa. Liverpool 4×3 Chelsea

GOL DO CHELSEA! Reece James foi o quarto cobrador do Chelsea. O ala direito bateu com o pé direito e venceu Kelleher. Liverpool 4×4 Chelsea

GOL DO LIVERPOOL! Mohamed Salah foi o quinto cobrador. O artilheiro cobrou sem chance de defesa e tirou Kepa da foto. Liverpool 5×4 Chelsea

GOL DO CHELSEA! Jorginho foi o cobrador seguinte para o Chelsea. Especialista nesse tipo de cobrança, ele tirou o goleiro da jogada e marcou. Liverpool 5×5 Chelsea

GOL DO LIVERPOOL! Diogo Jota foi o sexto cobrador do Liverpool. Bateu no meio do gol e marcou. Liverpool 6×5 Chelsea

GOL DO CHELSEA! O zagueiro Antonio Rudiger foi para a bola. Bateu com tranquilidade e marcou. Liverpool 6×6 Chelsea

GOL DO LIVERPOOL! Origi foi para a bola. Cobrou bem e marcou. Liverpool 7×6 Chelsea

GOL DO CHELSEA! Kanté foi para a bola cobrar. Bateu bem e marcou. Liverpool 7×7 Chelsea

GOL DO LIVERPOOL! Robertson foi o próximo, cobrou e marcou. Liverpool 8×7 Chelsea

GOL DO CHELSEA! Timo Werner foi o cobrador seguinte. O alemão cobrou no canto e o goleiro chegou a tocar na bola, mas não defendeu.

GOL DO LIVERPOOL! Harvey Elliot cobrou com categoria para marcar mais um. Liverpool 9×8 Chelsea

GOL DO CHELSEA! Thiago Silva foi o cobrador seguinte. O experiente brasileiro cobrou bem e marcou. Liverpool 9×9 Chelsea

GOL DO LIVERPOOL! Kounaté cobrou, o goleiro Kepa até tocou na bola, mas não impediu. Liverpool 10×9 Chelsea

GOL DO CHELSEA! Chalobah bateu e o zagueiro conseguiu marcar. Manteve tudo igual. Liverpool 10×10 Chelsea

GOL DO LIVERPOOL! Kelleher foi para a cobrança e bateu bem demais para marcar. Liverpool 11×10 Chelsea

ERROU KEPA! Kepa então entrou para cobrar o 11º pênalti e ele bateu alto, por cima do gol. Errou! O título é do Liverpool!

Melhores momentos

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo