Inglaterra

Condenados por crime de ódio online agora podem ser proibidos de entrar em estádios do Reino Unido

Uma mudança nas orientações legais permite que a Promotoria peça punições mais rígidas a quem for condenado por ofensas racistas e discriminatórias na internet

O Serviço de Promotoria da Coroa (CPS), equivalente ao Ministério Público do Reino Unido, anunciou que pessoas condenadas por crimes de ódio na internet relacionados ao futebol agora podem ser proibidas de entrar nos estádios do país. Antes, essa punição poderia ser aplicada apenas a quem cometia ofensas com base em raça, sexualidade, religião e outros preconceitos em pessoa.

O primeiro ministro britânico, Boris Johnson, havia prometido ano passado punir quem envia ofensas online racistas e discriminatórias a jogadores com uma proibição de 10 anos de entrar nos estádios, após Marcus Rashford, Jadon Sancho e Bukayo Saka receberem mensagens abusivas depois da final da Eurocopa contra a Itália – na qual os três perderam pênaltis decisivos.

“Ordens de proibição no futebol são uma das muitas ferramentas disponíveis para o sistema de justiça contra ofensores que são condenados de crimes relacionados ao nosso esporte nacional. Essa nova orientação legal do Serviço dá aos promotores mais autoridade para requisitar banimentos aos tribunais. É outra consequência para quem for culpado de comportamento vergonhoso”, afirmou Douglas Mackay, membro do Serviço de Promotoria da Coroa.

“Nos últimos anos e meses, os crimes de ódio relacionados a eventos esportivos têm crescido. Um relatório interno recente da Unidade de Policiamento do Futebol do Reino Unido mostrou um crescimento significativo em criminalidade relacionada ao futebol, em comparação com os níveis pré-pandêmicos. No CPS, temos um papel crucial em lidar com esses crimes e tornar nosso esporte nacional inclusivo e seguro. Não há lugar para ódio no futebol. Crimes de ódio podem ter um impacto profundo nas vítimas”, acrescentou.

A Inglaterra tem pressionado empresas de redes sociais a lidarem com o problema de uma maneira mais enérgica. Segundo um estudo da Associação de Jogadores de Futebol Profissionais, 44% dos atletas da Premier League já sofreram ofensas online. A mudança já está em vigor, a tempo para a próxima temporada do Campeonato Inglês, que começa em 6 de agosto.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo