Inglaterra

Com elenco forte, Watford volta à Premier League um ano depois de cair

Vitória sobre o Millwall neste sábado garantiu o acesso do time da região metropolitana de Londres, que tem em Elton John seu torcedor mais famoso

O Watford garantiu o retorno à Premier League neste sábado, em uma campanha consistente na Championship, a segunda divisão inglesa. Apesar de ter um elenco bastante qualificado, mantendo seus principais jogadores desde o rebaixamento, a campanha dos Hornets foi de altos e baixos. Diante do Millwall, neste sábado, a missão era vencer e garantir o acesso. A vitória veio, com um pouco de sofrimento, mas chegou.

Nomes como Abdoulaye Doucouré, Gerard Deulofeu e Roberto Pereyra deixaram o clbe, mas outros como Ismaila Sarr e Troy Deeney continuaram no clube. O trabalho na segunda divisão começou com Vladimir Ivic como técnico. Um desentendimento com o capitão Troy Deeney e uma derrota por 2 a 0 para o Huddersfield Town, apenas a segunda em 11 jogos, selaram o destino do comandante sérvio. O time estava em quinto lugar e tinha 20 jogos e apenas nove vitórias, bem menos do que se esperava de um elenco tão forte.

O escolhido para substituí-lo foi o espanhol Xisco Muñoz, de 40 anos. Os empates, tão frequentes na campanha até então, começaram a se tornar vitórias. Melhorou uma defesa que já era forte, tornando-a mais segura, com mudanças como a promoção de Daniel Bachmann a goleiro titular. O time mudou de uma equipe mais ou menos funcional, que ganhava alguns jogos, empatava muitos e perdia poucos em uma equipe sólida, firma na defesa e com um trio de ataque muito forte: Sarr, o brasileiro João Pedro e o sueco Ken Sema. O aproveitamento disparou.

Depois de tentar ajustar o time no começo, ele encontrou a formação ideal em fevereiro, quando mudou o esquema tático do time. Desde então, ganhou 81% dos 16 jogos que fez. Isso inclui um aproveitamento de 100% no Vicarage Road, o que impulsionou o clube a subir na tabela de quinto a chegar ao acesso com alguma tranquilidade.

“Eu estava um pouco triste quando acabou o jogo, porque eu sinto que com nossos torcedores no estádio, teria sido um momento incrível. Eu estava muito emocionado no fim. Eu estava pensando na minha família, porque eu não pude ver meus filhos por seis meses, mas também pela minha equipe, que também está longe de casa, e não puderam ver seus familiares por causa da Covid. E eu estava emocionado porque não foi fácil quando eu cheguei. Não foi fácil. Mas hoje eu estou muito feliz”, afirmou o treinador depois da partida.

Neste sábado, com um gol de pênalti de Sarr, venceu o Millwall em um jogo difícil, mas que foi suficiente para garantir a subida do Watford. Na Premier League, o clube sabe que o salto de nível é grande e confiar apenas nos feitos conseguidos na Championship é pouco.

Vale a pena ficar de olho em João Pedro. O brasileiro teve um batismo de fogo, estreando em um clube na Premier League que brigava para não cair. O rebaixamento veio e ele foi um destaque do time na segunda divisão. Aos 19 anos, vestindo a camisa 10, foi muito bem. O principal destaque foi mesmo Ismaila Sarr, senegalês de 23 anos que marcou 13 gols na temporada.

O dono do clube, Gino Pozzo, mais uma vez conseguiu resultado em uma temporada que demitiu o técnico ao longo da campanha. Veremos como será em 2021/22, com a Premier League como desafio.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo