InglaterraPremier League

Chelsea tropeça, Tottenham vira 3º e Arsenal encosta

Se há uma disputa aberta na Premier League, é aquela por vagas na Liga dos Campeões. Com Manchester United isolado na liderança e o Manchester City consolidado na segunda posição, o que pode ser constatado com uma goleada impiedosa por 4 a 0 contra o Newcastle em casa neste sábado, o terceiro e quarto colocado seguem indefinidos. O Chelsea perdeu fora de casa para o Southampton por 2 a 1 e perdeu também o terceiro lugar para o Tottenham, que bateu o Swansea por 2 a 1 jogando em Gales. E o Arsenal, que está na disputa, foi outro a vencer e deixar a briga ainda mais quente.

Em Southampton, Jay Rodríguez colocou o time da casa em vantagem aos 23 minutos do primeiro tempo. O primeiro tempo do Chelsea era péssimo, mas mesmo assim arrancou um empate com o zagueiro John Terry, capitão do time. Antes do fim do primeiro tempo, Rickie Lambert fez 2 a 1, aos 35 minutos. Foi o placar do primeiro tempo.

No segundo, o Chelsea até melhorou, também porque o Southampton deu mais espaços ao recuar o time. O desempenho dos Blues, porém, continuava sendo fraco. O time fazia pouco para conseguir o empate e o que se via era o time da casa com espaços para contra-ataques, mas sem eficiência para aproveitá-los.

Uma derrota trágica em termos de classificação, já que os Blues caem para o quarto lugar. É bom lembrar que o time ficou em quinto na temporada passada e só foi à Liga dos Campeões porque foi campeão. Sem esse trunfo dessa vez, o Chelsea está seriamente ameaçado de não jogar a principal competição da Europa na temporada que vem.

Tottenham define vitória com rapidez em Swansea

Jogando na casa do adversário, o Tottenham conseguiu dois gols no primeiro tempo que facilitaram a vida e definiram a vitória por 2 a 0 sobre os galeses do Swansea. Primeiro, aos sete minutos, Jan Vertonghen abriu o placar. O zagueiro belga tem mostrado uma grande capacidade como atacante. Foi o quinto gol do jogador na temporada, o quarto na Premier League – ele fez um na Liga Europa.

Depois, aos 21 minutos, foi a vez de Gareth Bale marcar o segundo gol da partida, o seu 24º na temporada, contando clube e seleção. Só na Premier League, foi o seu 17º gol, principal artilheiro do time na liga. A vitória dá ao Tottenham o terceiro lugar na Premier League com 57 pontos, contra 55 do Chelsea.

Com Gervinho inspirado, Arsenal goleia Reading

O Arsenal conseguiu uma vitória importante na disputa por esse quarto lugar na Premier League. Contra o Reading, jogando em casa, os Gunners tinham a obrigação de vencer. E fizeram isso com autoridade: 4 a 1, com direito a uma boa atuação de Gervinho.

Aos 11 minutos, o marfinense abriu o placar para os Gunners. Logo no início do segundo tempo, Santiago Cazorla ampliou o placar para 2 a 0, o que tranquilizou a torcida do time da casa. Aos 22 minutos, o centroavante Olivier Giroud marcou 3 a 0, um minuto antes de Hal Robson-Kanu diminuir para 3 a 1.

Arsène Wenger então fez alterações no time (três, todas depois dos 25 minutos, como já é tradicional) e viu o time matar o jogo aos 32 minutos. Mikel Arteta cobrou pênalti, colocou a bola no fundo das redes e as enterrou as esperanças de uma reação do Reading. Sim, porque o Reading é aquele time que, no início da temporada, causou um alvoroço na Copa da Liga ao se recuperar de uma derrota que parecia que seria por goleada e quase eliminar os Gunners.

Com a vitória, o Arsenal chega a 53 pontos, a dois do Chelsea, quarto colocado e último classificado à Liga dos Campeões – os quatro primeiros da Premier League disputam o torneio na temporada seguinte.

Manchester City goleia e mantém um fio de esperança

Vencer era o mínimo que o Manchester City poderia fazer contra o Newcastle. Depois de ver o rival United bater o Sunderland, só uma vitória manteria a disputa com alguma esperança, mesmo pequena, de ainda reverter a situação. Mais do que isso, manter a segunda posição. E o time de Roberto Mancini fez isso com a força que tem em seu elenco. Passou como um trator pelo Newcastle, 4 a 0, e não deixou dúvidas que será o segundo colocado na Premier League. O título, até os próprios jogadores devem saber, é uma missão praticamente impossível a essa altura.

Os gols começaram a sair no final do primeiro tempo. Carlos Tevez, aos 41 minutos do primeiro tempo, abriu a contagem. Aos 46, David Silva ampliou para 2 a 0. Já na segunda etapa, o zagueiro Vincent Kompany fez 3 a 0 e, àquela altura, já definia o jogo. O estádio Etihad pode comemorar ainda mais um gol, com James Perch marcando contra e fechando o placar em 4 a 0.

O Manchester City chega a 62 pontos contra 77 do United, com oito jogos restando – o que significa 24 pontos em disputa. A diferença de 15 pontos é possível de ser tirada, mas será preciso que o Manchester United pare de somar pontos.

Confira os jogos da 30º rodada da Premier League:

Sábado, 30/mar

Sunderland 0×1 Manchester United
Arsenal 4×1 Reading
Manchester City 4×0 Newcastle
Southampton 2×1 Chelsea
Swansea 0x2 Tottenham
West Ham 3×0 West Bromwich
Wigan 1×0 Norwich
Everton x Stoke

Domingo, 31/mar

Aston Villa x Liverpool

Segunda, 1º/abr

Fulham x Queens Park Rangers

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo