InglaterraPremier League

Cech abre o caminho para o retorno de Mourinho ao Chelsea

José Mourinho continua com as portas abertas no Chelsea. Diante da especulação de que o português poderia voltar ao comando dos Blues na próxima temporada, Petr Cech se antecipou e declarou que o técnico será bem recebido pelo elenco. Um dos “senadores” de Stamford Bridge, o goleiro ressaltou principalmente o respeito que Mourinho tem junto à torcida, em situação oposta à vivida por Rafa Benítez atualmente no clube.

“Tivemos um sucesso fantástico com ele, então por que não? Ele é um técnico maravilhoso. É óbvio que os torcedores cantem o nome dele. Mourinho fez um grande trabalho e as pessoas o amam, ele merece essas homenagens. Assim que deve ser, a torcida demonstrando respeito aos jogadores e ex-jogadores que vêm ao Stamford Bridge”, disse, em entrevista ao jornal Daily Star.

Mourinho treinou o Chelsea entre 2004 e 2007, conquistando dois Campeonatos Ingleses, duas Copas da Liga Inglesa e uma Copa da Inglaterra. Interino no cargo desde a saída de Roberto Di Matteo, Rafa Benítez já confirmou que não segue no clube para a próxima temporada.

O goleiro também comentou a divisão de lideranças nos bastidores do clube, apontando os benefícios da situação e reafirmando a autoridade dos treinadores: “Nós temos tido muito sucesso graças à honestidade e à mentalidade aberta nos vestiários. Qualquer um tem a chance de expressar sua opinião e, se alguém não está feliz, tentamos encontrar soluções. Porém, só temos um chefe. Então, cabe ao técnico ouvir o que os jogadores têm a dizer”.

Por fim, Cech comentou a instabilidade no banco de reservas dos Blues: “Nos últimos nove anos, ganhamos mais ou menos o mesmo número de troféus do United. Eles tiveram somente um técnico neste período e nós, oito. O Arsenal só teve um técnico e não ganha nada faz tempo. Se você perguntar a eles, talvez eles dissessem que preferem 10 técnicos e seis troféus. Não sei. Fazemos da nossa maneira, tem funcionado e pode continuar assim”.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo