Inglaterra

Autoridades negam licença europeia para Portsmouth

As autoridades inglesas decidiram não permitir que o Portsmouth entre com um pedido de licença para jogar a Liga Europa da próxima temporada.

Em comunicado conjunto da Football Association (FA) e da Premier League, as duas autoridades afirmam que as dívidas do clube, de mais de £ 100 milhões, impedem que o clube seja aprovado pelas regras financeiras da Uefa.

O Pompey conseguiu a classificação para a Liga Europa por ter chegado à final da FA Cup, que dá ao vencedor classificação à competição. Como o outro finalista, o Chelsea, já garantiu um lugar na próxima Liga dos Campeões, o Portsmouth seria o herdeiro da vaga mesmo que perca o título.

“A FA e a Premier League confirmaram aos administradores do Portsmouth que não irá considerar qualquer pedido final para concessão de uma licença para a Uefa para a temporada 10/11”, diz o comunicado conjunto.

O clube não fez um pedido formal inicial e teria que provar, até o dia 31 de maio, que é um clube com saúde financeira – o que as duas entidades do futebol inglês não consideram.

Desta forma, a vaga na Liga Europa irá para o 7º colocado da Premier League – atualmente o Liverpool.

Confusão com o Tottenham

O Portsmouth anunciou suas dívidas nessa semana, mas o Tottenham afirmou que o clube deve £ 1 milhão, dado pelos Spurs como garantia para assegurar a contratação do goleiro bósnio Asmir Begovic. O goleiro acabou indo para o Stoke por £ 3,25 milhões, o que implicaria na devolução do dinheiro para o Tottenham.

Seguno o clube londrino, os dois clubes acertaram a transferência de Younes Kaboul e Asmir Begovic, mas somente o zagueiro chegou aos Spurs. O dinheiro pago ao Portsmouth, segundo comunicou o Tottenham em seu site, foi um pedido do Pompey para adiantar as coisas, já que o clube estava endividado. Porém, sem que o goleiro tenha se transferido, o Pompey não devolveu o dinheiro.

 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo