FrançaInglaterra

Assentos que podem ser do avião de Emiliano Sala são encontrados na costa da França

A Agência de Investigação de Acidentes Aéreos do Reino Unido (AAIB) encontrou dois assentos que provavelmente são do avião desaparecido que levava o jogador Emiliano Sala e o piloto. Os itens foram encontrados perto de Surtainville, na península de Cotentin, na costa francesa. A AAIB fará buscas submarinas em um local na região, de quatro milhas náuticas. O local onde foram encontrados os assentos ficam na Normandia e indicam que a aeronave deve estar na região.

LEIA TAMBÉM: Dono de uma grande história, Sala é daqueles jogadores com os quais qualquer torcedor se identifica

Além de Emiliano Sala, o piloto David Ibbotson estava na nave que desapareceu dos radares no dia 21, à noite no horário do Reino Unido. O local onde foram encontrados os assuntos fica a cerca de 20 milhas de onde o avião apareceu pela última vez no radar. Por isso, as autoridades de busca estabeleceram uma área de prioridade de busca, onde acreditam que é mais provável que os destroços do avião estejam.

Foi comissionada uma equipe de salvamento e operações marítimas do Ministério da Defesa para tentar localizar possíveis destroços do avião desaparecido. As operações de busca, inclusive submarina, não começaram ainda por dificuldades climáticas.

“Na manhã do dia 28 de janeiro, nós fomos avisados pelo Bureau d’Enquêtes et d’Analyses, a autoridade francesa de investigação de segurança, que parte de um assento foi achado na praia perto de Surtainville na península de Cotentin. Um segundo assento foi encontrado na mesma área no mesmo dia, mais tarde. De um exame preliminar, nós concluímos que é provável que sejam da aeronave que desapareceu”, diz nota da AAIB.

“A partir do momento em que fomos notificados da aeronave desaparecida, estivemos analisando a viabilidade de realizar uma busca subaquática no fundo do mar por destroços de aeronaves. Com base em uma avaliação detalhada da trajetória de voo e da última posição de radar conhecida, identificamos agora uma área de busca prioritária de aproximadamente quatro milhas quadradas. Através da equipe do projeto de salvamento e operações marítimas do Ministério a Defesa, encomendamos uma embarcação e pesquisa especializada para realizar uma busca no fundo do mar para tentar localizar e identificar possíveis destroços de aeronaves”, informa ainda a autoridade de busca.

“Devido às condições climáticas e do oceano, nós esperamos que a busca submarina começa no fim da semana e leve três dias. Um equipamento sonar de varredura lateral será usado para tentar localizar os destroços no fundo do mar. Se os destroços forem encontrados, um veículo operado remotamente será usado para examinar visualmente os destroços”, afirma ainda o comunicado.

A família de Sala contratou buscas privadas, com a ajuda de milhares de doações, para tentar encontrar o avião desaparecido. Essa busca operará em 25 milhas quadradas náuticas e eles acreditam que há uma boa chance de encontrar o avião. A busca oficial, conduzida pelo capitão de Guernsey, David Barker, mas foi encerrada na última quinta-feira.

“Estamos cientes de que uma busca operada de forma privada também está sendo realizada na área, e estamos nos aproximando dos envolvidos para maximizar a chance de localizar qualquer destroço e garantir uma operação de busca segura. Nossa missão é realizar investigações de segurança para determinar a causa dos acidentes. Nós não apontamos culpa ou responsabilidade”, explica ainda a nota da AAIB.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo