Inglaterra

Após agredir colega, Fuller se defende: “Fui desrespeitado”

O atacante Ricardo Fuller, do Stoke, tentou justificar a agressão ao colega de time Andy Griffin durante a partida do último domingo contra o West Ham, pelo Campeonato Inglês. Griffin, capitão da equipe, levou um tapa no rosto após falhar no gol de empate dos Hammers. Fuller foi expulso, e o Stoke, com dez jogadores, sofreu o gol da virada e perdeu por 2 a 1.

“Simplesmente disse a Griffin 'tire a bola' e ele foi muito rude e desrespeitoso”, declarou o jamaicano à Sky Sports News nesta quarta-feira, sem entrar em detalhes sobre o que o companheiro teria dito. “O que ele disse foi ruim, mas o que eu fiz foi pior, e provavelmente serei suspenso por três ou quatro jogos”.

Fuller precisou ser contido pelos companheiros após a agressão. Ele admitiu que causou prejuízo à equipe, e disse que seu futuro depende apenas do clube: “Sinto-me mal por ter custado pontos ao time. Sinto pelos torcedores e espero que não se repita. Cabe ao clube decidir. Dou tudo pelo Stoke, talvez até demais, e talvez seja por isso que estou nessa posição”.

Na terça, o presidente Peter Coates descartou a hipótese de negociar o atacante.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo