Inglaterra

Apelo pode adiar cumprimento de punição ao Chelsea

Apesar de ter sido punido com a proibição de contratar jogadores nas duas próximas janelas de transferências, o Chelsea pode ter a possibilidade de se reforçar em janeiro de 2010. Os Blues tomaram a decisão de recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) contra a pena anunciada pela Fifa, que considerou o clube inglês culpado por influenciar o meia Gaël Kakuta a rescindir seu compromisso com o Lens, em 2007, antes de contratá-lo.

O secretário-geral do TAS, Matthieu Reeb, disse à BBC que a data do julgamento do apelo do Chelsea pode fazer com que a punição seja suspensa até que o tribunal chegue a um veredito. O clube tem um prazo de 21 dias, a partir do recebimento da comunicação oficial da Fifa, para apresentar seu recurso.

“Depende da data do recurso”, explicou Reeb. “Se tivermos o apelo até a próxima semana, parece realista termos uma audiência em novembro e uma decisão em dezembro. Se demorar um pouco mais, poderíamos ter de esperar até o próximo ano, mas então teríamos um problema com a janela de transferências de janeiro. Há a possibilidade de o Chelsea pedir o congelamento da decisão da Fifa até que o TAS tome a sua decisão”.

“Caso a sanção seja finalmente confirmada pelo TAS, ela seria adiada para a janela de transferências seguinte”, justificou.

Pela decisão da Fifa, o Chelsea está impedido de contratar jogadores, de dentro ou fora da Inglaterra, nas duas janelas de transferências de 2010: a de janeiro e a de julho/agosto.

Este ano, a Fifa puniu o Sion por uma violação semelhante à do Chelsea, por tirar o goleiro Essam El-Hadary do Al-Ahly, do Egito. O clube suíço ficaria impedido de contratar jogadores na última janela de transferências, mas recorreu ao TAS e teve a punição suspensa enquanto aguarda o julgamento.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo