Inglaterra

Antes e depois da mudança de regra, recuos causam cenas engraçadas

Apenas em 1993 o goleiro perdeu o direito de pegar recuos dos seus companheiros de equipe com a mão. Demorou mais de um século para o futebol ganhar a malícia de usar esse recurso para matar tempo. Segundo o The Guardian, isso chegou ao auge entre o final dos anos 1980 e início de 1990, e a International Board mudou as regras depois da Eurocopa de 1992.

Embora essa mudança de regra tenha sido realmente benéfica para a dinâmica do jogo, havia lances inacreditáveis e alguns engraçadíssimos. O próprio Guardian reuniu seis deles, a maioria do futebol inglês. A gente colocou o melhor aqui, do Gillingham contra o Northampton Town, em 1993, quando a lei já tinha mudado, e mais alguns que selecionamos.

Teve essa defesa espetacular (segundo lance do vídeo) do Zetti contra a Universidad Católica na Libertadores de 1993:

Essa palhaçada do Arshavin em uma partida contra a Polônia:

E na Copinha deste ano, jogadores de Santos e Capital-DF mostraram que não ficaram sabendo que a regra mudou:

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo