Inglaterra

Alex Ferguson: 25 anos e 26 títulos

Em outubro de 1986, poucas semanas antes de Alex Ferguson assumir o comando do Manchester United, os Mew York Mets ganharam as World Series pela segunda (e até aqui última) vez. Mais algumas semanas para trás e o príncipe Andrew se casava com Sarha Ferguson – da qual já se separou há algum tempo.

O líder da primeira divisão da Inglaterra era o Nottingham Forest, hoje 20º colocado da Segundona. Luton, Coventry, Wimbledon, Sheffield Wednesday Charlton, Watford, Oxford e Leicester City não só jogavam na primeira divisão como estavam à frente do United – como, de resto, quase todo mundo estava.

Os quatro últimos colocados na tabela? Dê uma olhada nos quatro primeiros de hoje: isso mesmo, de baixo para cima, Newcastle United, Manchester City, Chelsea e Manchester United. Ainda em novembro, quando Ferguson ainda não sabia nem direito o caminho do estádio, Mike Tyson ganhava seu primeiro título mundial de boxe.

David Silva nasceu em 1986. Marta também. Manuel Neuer, Segio Ramos, Lady Gaga, Igor Akinfeev, Maurice Edu, Matías Fernandez, Charles N’Zogbia, Rafael Nadal, Lindasy Lohan, Usain Bolt, Shaun White, Oscar Pistorius, Pedro Leon, Ryan Babel, Nani. Todos nasceram em 1986. Ano em que, 108 anos depois de nascer, o Manchester United renasceu para se consolidar como o maior time da Inglaterra, e um dos maiores do mundo.

O Manchester United de Alex Ferguson foi primeiro o time de Cantona, que chegou no meio da temporada 92/93 e ganhou nada menos que quatro dos cinco campeonatos que disputou pelos Red Devils. Que em 98/99 era o time de Dwight Yorke e Andy Cole – além, é claro, dos que marcaram mais do que uma era na equipe, como Roy Keane, Ryan Giggs e Paul Scholes. Que foi o time de Beckham, depois o de Cristiano Ronaldo e que agora é o time de Wayne Rooney.

Mais de uma vez pensou-se que desta vez Ferguson não conseguiria reconstruir o time, e em todas o escocês não só conseguiu como acabou por se superar. Aos quatro títulos da geração Cantona juntou o Treble de 98/99. A este, somou um Double em 2007/08, como mais duas finais européias nos próximos três anos.

Quase tudo já foi dito sobre Alex Ferguson. Que teve três anos para ganhar seu primeiro título, uma FA Cup, e seis anos antes de ganhar sua primeira liga. Que sempre teve mais dinheiro que os concorrentes. Que se envolveu com negócios estranhos de jogadores – o que nunca foi comprovado.

Se chegou ao clube com alguma moral, fruto do excelente trabalho no Aberdeen, acho que nem o próprio treinador imaginaria ganhar um em cada dois campeonatos ingleses disputados e ultrapassar o Liverpool como maior campeão inglês da história.

O fato é que muitos tiveram muito dinheiro nas mãos, alguns tiveram o tempo que Ferguson teve, mas só o escocês construiu uma obra do tamanho e da importância histórica da sua em Manchester. Sem revolucionar a tática do jogo, sem fazer nada que ninguém tivesse tentado antes, fazendo só “o básico”: selecionando os melhores jogadores, fazendo-os render o quanto podem e adaptando o esquema de jogo a seus talentos.

Nesta conta básica, poucos chegaram e poucos chegarão perto das conquistas de Alex Ferguson. Que venham outros 25 anos!

CURTAS

  • Fabio Capello, como era de se esperar, manteve John Terry na convocação da Inglaterra. Como o italiano continuará recebendo seu gordíssimo salário aconteça o que acontecer, a única surpresa no caso é a FA continuar deixando ele fazer o que quer.
  • Foram chamados pela primeira vez o meio-campo Jack Rodwell, do Everton, e o atacante Daniel Sturridge, do Chelsea. Espere vê-los em mais convocações.
  • O Newcastle United fez a última parte da lição de casa, e venceu o Everton neste final de semana para manter a terceira colocação na tabela da Premier League.
  • A partir da próxima rodada, os Magpies têm Man City e Man United em Manchester, seguidos de Chelsea em Londres.
  • Quem também se manteve na cola do G4 foi o Tottenham, que bateu o Fulham por 3 a 1 na casa do adversário.
  • E o Arsenal venceu mais uma, a quinta nos últimos seis jogos, e já empatou em pontos com o Liverpool, que só empatou em casa com o Swansea – terceiro empate nos últimos quatro jogos.
  • No Championship, o líder Southampton venceu suas duas partidas na semana, e contou com o empate do West Ham com o Bristol City em Londres para abrir cinco pontos de vantagem na ponta.
  • O Middlesbrough também venceu suas duas partidas, e voltou a colar na segunda colocação.
  • A surpresa da semana foi a derrota do Leeds em casa para o Blackpool por 5 a 0.
  • Na League One, o Charlton segue na ponta, seguido pelo Huddersfield – ambos venceram na rodada.
  • Na League Two, o Crawley Town empatou em casa com o Accrington Stanleym, e deixou o Southend, que venceu o Macclesfield fora de cara, abrir dois pontos na liderança.
  • O AFC Wimbledon empatou com o Barnet em casa, e chegou a cinco jogos sem vitória.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo