Copa da InglaterraInglaterra

A história de superação de Declan Thompson, que estreou como profissional na última fase da Copa da Inglaterra

Como é de praxe, as histórias de maior destaque na jornada passada da Copa da Inglaterra ficaram entre os clubes maiores, com o Leeds sendo surpreendido por um time da quarta divisão e o Tottenham enfrentando uma equipe do equivalente à oitava divisão inglesa, no confronto com maior diferença entre divisões da história da terceira fase da FA Cup. Ainda assim, indo além dos protagonistas de sempre, achamos outra história digna de atenção: a de Declan Thompson, zagueiro do Sheffield Wednesday.

Aos 46 minutos do segundo tempo do duelo contra o Exeter City, no sábado (9), vencido pelo Wednesday por 2 a 0, Declan Thompson, de apenas 18 anos, entrou em campo no lugar de Ryan Galvin. O momento representou a estreia profissional de Thompson no futebol, mas a celebração efusiva de sua família já indicava que havia elementos especiais por trás da cena.

Thompson passou boa parte de sua infância lutando contra a doença de Perthes, uma condição rara que afeta os quadris e é causada por um fornecimento insuficiente de sangue para a parte superior da placa de crescimento do fêmur perto da articulação do quadril.

O tratamento da condição prevê, além de cirurgias, a imobilização do quadril, e Thompson, depois de vários procedimentos cirúrgicos, chegou a passar um ano e meio em uma cadeira de rodas. À época, chegou a ouvir de médicos que talvez nunca andasse novamente.

Obstinado, o garoto seguiu seu tratamento, eventualmente se recuperando e não só voltando a andar como também dando os passos necessários para chegar ao futebol profissional. Diante de tudo aquilo por que passou, Thompson até agora não processou bem o que acaba de acontecer.

“Foi um grande choque para mim. Minha família disse que eu estava com uma cara de quem estava em choque ao entrar em campo”, contou Thompson em entrevista ao site do Sheffield Wednesday. Mesmo incluído no grupo que viajou a Exeter para o duelo, o jogador não esperava de fato ganhar uma chance de entrar em campo.

“O Andy Holdsworth (técnico do Wednesday) virou e disse para eu me preparar porque eu ia entrar, e eu olhei para o Isaac Rice (companheiro de equipe) como quem diz: ‘Ele está falando comigo?’ Eu não conseguia acreditar. Quando eu estava na lateral do campo, com a placa levantada com o meu número, eu sabia que estava fazendo a minha família orgulhosa”, comentou o jogador. De fato, estava.

Pouco após o jogo, surgiu e viralizou no Twitter um vídeo que registrava o exato momento em que a família de Thompson via seu garoto entrar em campo. A cena foi publicada pela conta do Stocksbridge Park Steels, clube da oitava divisão inglesa em que Lee Thompson, pai de Declan, atua como assistente técnico.

“Foi bem emocionante assistir ao vídeo da minha família me vendo entrar em campo na TV. Só de saber o quanto eu os deixei orgulhosos, e dá para ver pelo vídeo o quanto isso significou. Meu avô também. Ele não está muito bem agora, mas deu para ver o quão feliz eu o deixei. É isso que torna a FA Cup e este esporte tão especiais”, destacou Declan.

Mesmo tão novo, Declan Thompson se tornou recentemente um embaixador para a Steps, uma entidade britânica que trabalha com crianças afetadas por doenças nos membros inferiores. Tendo passado pelo que passou, quer servir de experiência para pessoas que estejam atravessando algo parecido com o que ele viveu em sua infância.

“Disseram-me que eu não poderia jogar futebol quando eu era mais novo. Agora, eu quero estar lá pelas outras crianças e ajudá-las, incentivá-las a conquistar o que elas determinarem. Nunca diga ‘não’, este não é o fim.”

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo