Holanda

Van Nistelrooy dá mais um passo em sua carreira como treinador e assumirá o PSV na próxima temporada

Van Nistelrooy trabalha na base do PSV desde 2016 e foi escolhido para substituir Roger Schmidt, que não renovará

Ruud van Nistelrooy merece ser lembrado como um dos grandes centroavantes de sua geração. O holandês viveu seu auge no Manchester United e seria vitorioso também no Real Madrid, além de fazer sucesso por clubes como Hamburgo e Málaga. O PSV representa um capítulo importante na carreira do artilheiro, como um marco de sua explosão como jogador profissional. E os Boeren agora abrem as portas para o Van Nistelrooy treinador. Nesta quarta, o clube de Eindhoven anunciou que o antigo goleador, atualmente treinando o segundo quadro, assumirá a equipe principal na próxima temporada.

A chegada de Van Nistelrooy ao comando do PSV era questão de tempo. O ex-atacante se prepara como técnico da base dos Boeren desde 2016. De começo, trabalhou especificamente com os atacantes. Depois, assumiu o comando integral de diferentes categorias na base e escalou do sub-19 ao sub-21. Nesta temporada, o veterano dirige o chamado “Jong PSV”, a filial que disputa a segunda divisão do Campeonato Holandês. E dará mais um salto, ao ser escolhido para o time profissional.

Além das experiências no PSV, Van Nistelrooy também trabalhou na seleção holandesa durante a última década. Ele teve duas passagens pela comissão técnica, de 2014 a 2016 e de 2020 a 2021. Atuou ao lado de Guus Hiddink, Danny Blind e Frank de Boer, inicialmente para aprimorar os atacantes da Oranje. Tal bagagem também conta na hora de apontá-lo para o PSV.

Atual treinador do PSV, Roger Schmidt dirige a equipe desde 2020 e tem contrato até o final da atual temporada. O trabalho é bom, com o time brigando pelos títulos domésticos e vivo na Conference League, além de apresentar um bom nível coletivo. No entanto, com mercado em outras ligas, o alemão decidiu não renovar o seu vínculo. Desta maneira, os Boeren procuraram uma solução caseira e poderão fazer uma transição relativamente tranquila, pensando nas trocas que Van Nistelrooy e Schmidt poderão compartilhar nas próximas semanas.

Num primeiro momento, Van Nistelrooy ainda tinha certa resistência a treinar o primeiro time e sua preferência era permanecer no segundo quadro, trabalhando com a formação de jogadores. No entanto, o veterano mudou de ideia após conversas internas. A diretoria vê nele um nome para aprimorar o futuro dos Boeren e também para servir de referência à torcida, numa relação próxima ajudada por sua velha idolatria – de quem fez 77 gols em 90 partidas com a camisa alvirrubra.

“Sempre foi meu sonho treinar o PSV. Estava convencido que eu poderia seguir uma carreira como treinador profissional e originalmente pensei que precisasse de um ano a mais para ganhar experiência. Mas algumas coisas acontecem de seu próprio jeito e você descobre que a vida não pode ser totalmente planejada. Esse é o momento certo para dar o próximo passo. O PSV está pronto para embarcar num novo caminho e estou pronto para cumprir meu papel. As conversas com a diretoria reforçaram a ideia de que somos ambiciosos e buscamos criar algo em especial no longo prazo. Estou empolgado para a tarefa no PSV”, afirmou Van Nistelrooy.

Outro anúncio do PSV foi a chegada de Fred Rutten, que dirigiu o time de 2009 a 2012 e servirá como principal apoio a Van Nistelrooy no time principal. O comandante, ainda assim, é o ex-centroavante. Aos 45 anos, o veterano tem um longo caminho a trilhar na nova carreira. Sua mera chegada, ainda assim, já suscita ótimas lembranças em Eindhoven.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo