Holanda

PSV derrota o Ajax e dá uma boa força para que o Feyenoord volte a se sagrar campeão

O domingo guardou momentos decisivos ao Campeonato Holandês. Perdendo fôlego no topo da tabela, o Feyenoord entrou em campo mais cedo, mas seu interesse estava mesmo no principal jogo da rodada, no clássico que aconteceria em Eindhoven. O PSV receberia o Ajax tentando atrapalhar os Godenzonen na perseguição aos líderes. Conseguiu. O clube de Roterdã fez sua parte no início do dia, derrotando o Vitesse fora de casa por 2 a 0, em excelente resultado. Já no Estádio Philips, o PSV deu uma forcinha para que a taça volte ao De Kuip após 18 anos.

Nicolai Jorgensen foi o herói do Feyenoord em Arnhem. O centroavante dinamarquês marcou os dois gols da equipe de Gio van Bronckhorst, aos 10 e aos 28 minutos do primeiro tempo. Resultado importantíssimo, ainda mais contra um adversário que não prometia ser presa fácil, brigando pela Liga Europa. Já em Eindhoven, o PSV superou o Ajax por 1 a 0, cortesia de Jürgen Locadia. O atacante cobrou falta venenosa, vencendo o goleiro André Onana. No fim das contas, o cansaço de uma semana estafante, após a classificação milagrosa na Liga Europa, pesou contra os Godenzonen. O clássico também foi marcado pelo protesto dos torcedores no Estádio Philips. Eles soltaram bombas de fumaça, paralisando o jogo, para demonstrar a insatisfação com as proibições nas arquibancadas da Eredivisie.

Restando duas rodadas para o fim do Campeonato Holandês, o Feyenoord sustenta vantagem de quatro pontos em relação ao Ajax. Para ficar com o título, precisa de uma vitória em seus dois últimos compromissos: a visita ao Excelsior e o duelo em casa com o Heracles, ambos ocupando posições intermediárias na tabela. Já o Ajax tem confrontos até mais tranquilos, contra Go Ahead Eagles e Willem II, mas intercalados com as partidas diante do Lyon pelas semifinais da Liga Europa. Agora, a Eredivisie para por duas semanas, até a realização de sua reta final. A chance de glória que foi alheia durante tanto tempo ao Feyenoord.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo