Holanda

Presidente do Feyenoord deixa o comando do clube

Jorien van der Herik deixou a presidência do Feyenoord nesta terça-feira. O dirigente, há 14 anos no cargo, tomou a decisão após as recomendações de um comitê especial que analisou a estrutura atual do clube.

De acordo com as conclusões do grupo, a atual diretoria do clube de Roterdã deveria dar espaço para uma nova organização. O comitê, liderado pelo ex-presidente Gerard Kerkum, foi criado para atrair patrocinadores e investidores após protestos da torcida do Feyenoord. Eles se revoltaram com a crise financeira do clube, apesar das receitas geradas pelas vendas de Salomon Kalou e Dirk Kuyt no último mercado de transferências.

Nos últimos meses, a pressão em cima de Van der Herik aumentou. Ele é acusado de cometer fraudes relacionadas a transferências realizadas pelo clube em meados da década de 90. Tanto o dirigente como o Feyenoord foram inocentados duas vezes das acusações, mas a Justiça holandesa apelou pela terceira vez. O caso será novamente analisado no dia 19.

“Enquanto o processo corre, não quero fugir das minhas responsabilidades. Com um novo porto à vista, é hora de outros capitães assumirem o barco. Continuarei como leal torcedor do clube que determinou minha vida durante anos”, disse Van der Herik. Sob seu comando, o Feyenoord conquistou o campeonato holandês nas temporadas 1992/93 e 98/99, a Copa da Holanda (1992, 94 e 95) e a Copa Uefa (2001/02).

Na Eredivisie, o Feyenoord ocupa a quinta colocação, com 32 pontos ganhos em 16 rodadas. O time de Roterdã está onze pontos atrás do líder PSV.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo