Holanda

Olho nele: Hartjes, de 19 anos, marcou um gol maradoniano pelo Feyenoord em amistoso

Destaque na base do Feyenoord, Hartjes ganhou uma oportunidade na pré-temporada e fez miséria

O Feyenoord atravessa uma semana de boas notícias. O técnico Arne Slot renovou o contrato com o clube, enquanto um bom reforço chegou para o ataque com o empréstimo do ponta Oussama Idrissi. A boa nova que mais animou a torcida, ainda assim, veio em campo e está dentro da própria base. Nesta quarta-feira, o Stadionclub enfrentou o NAC Breda em amistoso e goleou por 6 a 1. O resultado contra o adversário da segundona foi protocolar, mas não o gol incrível anotado por Lennard Hartjes, meio-campista de 19 anos.

Reconstruindo-se após muitas perdas na janela de transferências, o Feyenoord conseguia uma vitória fácil. Patrik Walemark, Stef de Wijs (contra) e Alireza Jahanbakhsh marcaram no primeiro tempo, enquanto Cole Bassett ampliou no início do segundo. Hartjes saiu do banco para anotar seu gol maradoniano aos 25 da etapa final. O garoto recebeu no círculo central e quase perdeu a bola diante do primeiro marcador, mas se levantou e conseguiu arrancar. Passou no meio de três sem combate, antes de tabelar. A devolução chegou na meia lua e o garoto abusou: deixou dois defensores no vácuo, com o requinte de crueldade de um drible de letra contra o segundo. Diante do goleiro, não poderia desperdiçar. Mohamed Taabouni marcou o sexto depois disso, enquanto o NAC só descontou depois.

Hartjes disputou apenas duas partidas pelo Feyenoord, ambas nas fases iniciais da última Conference League. O garoto faz seu nome nas categorias de base, enquanto defende a seleção holandesa sub-19. Pelo que aprontou nesta quarta-feira, mostra como merece mais oportunidades. É um nome para ficar de olho, num clube que sabe trabalhar tão bem com suas promessas.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo