Holanda

O centroavante Danilo aproveitou a chance e fez quatro gols nos 9×0 do Ajax pela Copa da Holanda

Ajax enfrentou um time da terceira divisão e, repleto de jovens, ainda assim aplicou uma sonora goleada

O Ajax tinha um confronto tranquilo nas oitavas de final da Copa da Holanda e ampliou seus números assombrosos na temporada. Diante do Excelsior Maassluis, da terceira divisão, os Godenzonen atropelaram: fizeram 9 a 0 na Johan Cruyff Arena. O destaque da noite seria um brasileiro, mas desta vez não foi Antony. O centroavante Danilo, de 22 anos, ganhou uma chance entre os titulares e aproveitou muito bem a ocasião com quatro gols. Deve receber mais minutos, ainda mais com a presença de Sébastien Haller na Copa Africana.

Nascido em São Paulo, Danilo rodou por vários clubes de peso na base. Jogou por Portuguesa, Corinthians, Ponte Preta e Vasco, até ingressar no Santos. Ficou pouco mais de um ano no Peixe, já que em 2017 aceitou uma proposta do Ajax, quando tinha 18 anos. Destacou-se no segundo quadro dos Godenzonen, com 19 gols na segunda divisão de 2018/19. Não ganharia tantas oportunidades no time principal nos meses seguintes, com uma lesão na coxa que atrapalhou seu desempenho 2019/20, mas seria emprestado ao Twente em 2020/21 e anotou 17 gols. Assim, vem sendo um pouco mais utilizado na atual temporada.

Danilo disputou oito jogos no primeiro turno da Eredivisie, quase sempre saindo do banco. Marcou dois gols e garantiu uma assistência. Já na Copa da Holanda, tinha aproveitado bem a oportunidade na fase anterior, com dois gols nos 4 a 0 sobre o Barendrecht. Conseguiu se superar diante do Excelsior. Erik ten Hag escalou uma equipe com média de idade de 22 anos, na qual apenas Nicolás Tagliafico e Davy Klaassen estavam acima disso. A garotada também contou com Antony e Jurrien Timber entre os titulares, aproveitando a ocasião para golear.

Antony deu sua contribuição, com o passe para Tagliafico acertar um balaço de fora da área e abrir o placar. Logo depois, começou o show de Danilo. Seriam três gols no primeiro tempo: o primeiro veio de pênalti, o segundo saiu depois de uma tabela e o terceiro aproveitou o passe rasteiro de Antony. Youri Regeer fechou a conta na primeira etapa. Na volta ao segundo tempo, Danilo completou sua conta num belo chute de fora da área, que encobriu o goleiro. Kristian Hlynsson e Mohamed Daramy, duas vezes, fecharam a goleada. Danilo sairia lesionado, porém.

Já o momento mais bonito aconteceu nos minutos finais, e foi protagonizado por um jogador do Excelsior. Devin Plank se curou de um tumor na fíbula e fazia seu retorno aos gramados. Os jogadores fizeram um corredor de honra na beira do campo para cumprimentar o atacante de 20 anos. É a lembrança mais bonita que fica para a empreitada do time da terceirona na Johan Cruyff Arena.

 

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo