Holanda

Do aprendizado no Chelsea à redenção no Bayern: A carta de Robben a si mesmo quando mais jovem

Arjen Robben viveu altos e baixos em sua carreira. O holandês tido como amarelão virou craque decisivo. O ponta conhecido por suas muitas lesões se transformou na turbina do Bayern de Munique para alguns dos maiores voos de sua história. A contratação frustrada do Real Madrid, hoje em dia, se coloca como um dos maiores de seu tempo. Com um currículo que o referenda. E com um talento que, apesar do peso da idade, continua reaparecendo nos gramados. Continua valendo gols fundamentais.

Nesta terça, Robben foi mais um jogador profissional a escrever no Players’ Tribune. Como outros, assinou uma carta a si mesmo quando mais jovem. Acabou não entrando em momentos cruciais de sua trajetória, como as várias lesões ou o câncer nos testículos. Também não mencionou a seleção holandesa e falou apenas de passagem sobre sua ligação com os clubes da Eredivisie. De qualquer maneira, o texto é valioso. Especialmente por dar noção sobre a importância de seu aprendizado no Chelsea e sobre o tamanho sua redenção no Bayern. Ou mesmo pela pitada de ironia ao falar sobre seu clássico truque com a perna esquerda – que tudo mundo sabe que vai acontecer, mas ninguém consegue parar. Abaixo, a tradução da carta. A versão original pode ser conferida por este link.

*****

Querido Arjen de 16 anos,

É uma quinta-feira à tarde e sua mãe está ligando para a escola.

E ligando.

E ligando.

Primeiramente, você pensará que há algo errado. Ela nunca tentou te atrapalhar enquanto você está na sala de aula.

Mas não se preocupe. Tudo está bem. Na verdade, você descobrirá que as coisas estão mais do que bem. Mas você não acreditará no que ela vai dizer quando retornar a ligação. Você não vai perceber isso acontecendo.

Quando você ligar de volta, durante o intervalo entre as aulas, tudo estará prestes a mudar. Muito rapidamente.

Então, antes de ligar de volta a ela, e antes que tudo aconteça, deixe-me apenas dizer uma coisa que eu quero que você leve contigo. Sempre jogue futebol com a fome que você tem. Mantenha sua direção para melhorar. Para fazer mais. Para ser o melhor.

Lembre-se disso, tá? Por tudo que está prestes a acontecer, nunca se esqueça desta fome.

“O técnico do time principal do Groningen ligou mais cedo. Ele quer que você viaje com eles para a partida do final de semana”.

Eu sei, é incrível.

Por que eu trago isso? Bem, eu tenho pensado bastante sobre esse momento ultimamente. O momento quando as coisas realmente começaram. Outra temporada acabou – a sua 17ª, com outra começando nesta semana. Você tem 33 anos e só mais um ano de contrato, então depois disso, quem sabe o que vai acontecer?

E talvez quando o fim de sua carreira se torna mais e mais uma realidade… você comece a pensar sobre o início. Quando isso deixou de ser apenas um jogo.

Netherlands Latvia Soccer Euro 2016

Isso aconteceu quando você chegou ao Groningen. E o Groningen será uma oportunidade que o levará ao PSV, e então o PSV levará você ao Chelsea. Aos 20 anos, você estará na Premier League.

E o seu chefe? O nome dele é José Mourinho. Eu deveria prepará-lo, porque ele espera muito de você… e de todos. De imediato, você sentirá a diferença de jogar por um clube da Premier League. Você precisará ser mais duro, mais forte, mas rápido.

Você terá que provar você mesmo assim que chegar. E provar você mesmo ao José todas semanas, para continuar entre os titulares. Olhe, muito foi dito sobre José. Ele tem uma personalidade forte, ele é exigente. Mas desde que você começou a jogar, você passou a ser exigente consigo mesmo. Desta maneira, parece uma combinação perfeita. Ele quer ver o seu melhor, a cada e em todos os dias no campo. E você vai querer dar o seu melhor. Seja no treino ou no jogo.

Ou trabalhando para voltar de uma lesão.

Sim, será a primeira vez que você será desafiado desta maneira, também. Não é como você queria começar na Inglaterra… com um osso quebrado em seu pé durante um jogo de pré-temporada. Você ficará fora por mais de dois meses. Mas isso apenas oferecerá mais motivação para se provar. Para se provar a José. Aos seus companheiros. A Stamford Bridge e aos torcedores.

Você vai querer mostrar a todos o que você pode fazer.

E você irá, com um gol aos 27 do segundo tempo em sua primeira partida como titular em Stamford Bridge, em novembro de 2004.

Será bem de frente para o gol, com o seu pé esquerdo.

(E, a propósito, sabe o seu pé esquerdo? Especificamente, vindo da ponta direita e chutando com a esquerda? Trabalhe isso. Pratique isso. Será útil mais vezes do que você pode contar. Acredite em mim)

robben

Serão apenas dois anos, mas o Chelsea será um passo importante para você. Para o seu técnico, para lidar com as lesões – mas, também esse time terá algo especial. Eu dou o crédito a José por isso, ele sabe como criar e construir um time. E este time? Bem, ele foi ótimo.

Não apenas porque vocês tinham jogadores como Lampard, Drogba, Chech e Terry em campo.

Mas porque vocês tinham jogadores como Lampard, Drogba, Cech e Terry fora de campo também.

Todo mundo nesse time estava pensando sobre o outro. Todo mundo estava pensando sobre o clube. A atmosfera durante este período… era fantástica. Muitos dos rapazes que estiveram no clube vão cuidar de você, mas não haverá um mais importante – não só a você, mas a todos – que John Terry.

O que um ponta holandês pode aprender com um zagueiro inglês?

Tudo.

O mais importante é sobre o que é preciso para ser um capitão e um líder no clube. Ele será alguém com quem você pode falar, seja sobre futebol ou qualquer outra coisa. Ele será alguém que te dá conselhos, que te encoraja. Aprenda o máximo possível com ele. Como ele dá tudo pelo clube. Como ele dá tudo pelo time – do primeiro ao último minuto. Ele cuidará de cada um dos membros do time. E ele faz o mesmo fora do campo.

Não estou certo se você saberá isso, o quanto John influenciou você. Então, aproveite estes momentos com ele. Você não jogará com ninguém como ele.

Ou terá uma experiência como a do Chelsea. Existiam títulos e taças na Holanda, mas no Chelsea você será parte da história. O primeiro título da liga em 50 anos. Você não se sentirá completo no momento porque estará lesionado. Mas aproveite esse momento mais do que eu aproveitei. Aprecie da maneira apropriada – porque você era parte do time, porque era importante e fez o seu trabalho.

E então ajude o time a ganhar outro título no ano seguinte.

E depois?

Haverá o próximo passo…

O Real Madrid.

robben

Na Inglaterra, você verá desde sua primeira partida: os torcedores estão vivendo e respirando futebol. Mas na Espanha, é apenas… diferente. Eles não respiram ou vivem futebol, é apenas… vida.

Mas, depois de dois anos, você descobrirá que o futebol é também… negócio.

E você não vai ficar feliz com isso.

Veja, até este ponto, tudo tem sentido. Desde ser um menino jogando na escola e em campos pequenos, ao Groningen, ao PSV, ao Chelsea, ao Real Madrid… Aos títulos da liga e copas e semifinais da Liga dos Campeões.

Tudo isso sempre foi sobre seguir em frente, sobre melhorar, sobre encontrar um novo desafio.

Era sempre sobre dar o próximo passo. É como você queria jogar.

Mas o Bayern? Você verá isso como um passo para trás. Logicamente, eles têm títulos da liga e copas, mas para você, neste momento, é sobre ganhar a Liga dos Campeões, na qual o Bayern não aparece entre os favoritos. No Chelsea e no Real Madrid, você também não chegou lá, de qualquer forma.

E eu sei o que você estará pensando quando ouvir sobre esta transferência: “Agora, definitivamente eu não vou para lá”.

O Real Madrid era o maior clube do mundo naquele momento. Você sentirá que, com eles, está no topo da montanha e qualquer coisa além é um passo para baixo.

Mas há algo que eu quero que você saiba. Você não poderia estar mais errado sobre qualquer coisa em sua vida.

Porque ir ao Bayern será a melhor decisão que você já terá feito.

robben

Você será parte de algo a mais no Bayern. Porque o sucesso não vem apenas no campo, mas em todos os níveis. Você verá. Financeiramente. Globalmente. Na Alemanha e ao redor da Europa – esse emblema e essas cores significarão algo a mais.

Ninguém esperará que você faça isso, mas o time chegará à final da Liga dos Campeões em seu primeiro ano.

Você será eliminado cedo em 2011, mas no ano seguinte… será o momento do Bayern. A final de 2012 na frente de sua torcida na Allianz Arena. Contra o seu antigo clube, o Chelsea.

Não poderiam ter escrito algo melhor.

Exceto… e eu não sei como te direi isso, mas… isso se tornará um pesadelo.

Muito será dito sobre esta final, sobre o que você poderia ter feito… o que você não fez. Mas há algo que essas pessoas não escreverão ou verão. E isso aconteceu no primeiro dia de volta aos treinos, semanas depois. Para ser honesto, você estava pronto para voltar no dia seguinte à final. Mas talvez você precisasse deste tempo. Porque quando você volta, há… um sentimento.

Você teve vários recomeços em sua carreira. E eles todos foram da mesma maneira. Todo mundo voltando devagar ao ritmo, ok, lá vamos nós…

Mas não desta vez. Desta vez era mais do que apenas um sentimento, era um espírito. Todo mundo queria algo. Uma coisa, na verdade.

Vingança.

E cada partida – seja na Bundesliga, ou na copa, ou nas preliminares da Liga dos Campeões – será jogada para corrigir o erro daquela final. Cada vitória, cada gol será sobre voltar lá outra vez.

E você se lembra do chute de pé esquerdo que eu falei a você? Pense sobre isso.

Pense sobre isso quando você chegar à final da Champions neste ano. Pense sobre isso quando, no segundo tempo, pouco depois do Bayern abrir vantagem, o Borussia Dortmund empatar o jogo em 1 a 1.

Pense sobre isso aos 44 do segundo tempo, com poucos instantes restando.

Corte da direita, controle com sua esquerda.

E deixe acontecer.

Britain Soccer Champions League Final

Os oito anos que você tem no Bayern de Munique serão os mais orgulhosos de sua carreira. Três semifinais de Champions. Três finais. Um título. Seis títulos da Bundesliga. Quatro copas.

Mas, além dos troféus, eu não acho que posso te preparar para o quanto esse clube significará a você. Talvez ainda mais porque você não esperava isso.

Então, o que mais posso dizer?

Bem, por um lado, haverá uma eliminação muito estranha da Liga dos Campeões em 2017. Eu apenas deixarei isso assim.

Mas o que eu realmente quero que você saiba é que, mesmo aos 33 anos, essa fome que você tem agora continuará aqui. Essa vontade de continuar melhorando não terá acabado ainda. Olhando para trás, eu penso que isso foi o que nos conduziu mais do que qualquer coisa – esse desejo, não importa o que você já tenha feito.

Então, eu não estou certo quando esse momento virá – quando esta fome desaparecerá. Eu não sei se será no próximo ano ou no outro, mas quando isso vier, eu acredito que nós saberemos que esta será a hora de pensar em algo a mais.

Talvez dar um passo atrás, talvez abandonar… talvez fazer um pequeno movimento final, para outra aventura?

O tempo dirá. E o tempo passa muito, muito rapidamente.

Então, por enquanto, não deixe sua mãe esperando.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo