Holanda

Depois de ser homenageado por torcida rival após perder a mãe, goleiro agradece em carta

O goleiro Jelle ten Rouwelaar, do NAC Breda, viveu um momento especial no fim de semana. Depois de perder a mãe, que tinha 61 anos, ele foi homenageado pelos torcedores, que cantaram o nome do goleiro para apoiá-lo em um momento difícil. Rouwelaar resolveu agradecer em uma carta aberta nesta segunda-feira.

LEIA TAMBÉM: Torcida na Holanda canta e aplaude goleiro adversário que perdeu a mãe

Na carta, ele agradeceu os torcedores pela ação incrível, pela solidariedade e empatia que demonstraram. Os dois times, aliás, brigam pelo acesso à primeira divisão na segundona holandesa. E os dois não concorrem entre si: estão em grupos diferentes. Pode ser que ambos estejam n a Eredivisie em 2016/17. Seria bonito ver, de novo, um confronto entre as duas equipes que lembrasse o quanto uma atitude dessa é linda.

Veja a carta aberta do goleiro Jelle ten Rouwelaar, do NAC Breda, aos torcedores do Go Ahead Eagles:

Caros torcedores do Go Ahead Eagles,

Por meio desta eu quero agradecê-los, também em nome de minha família, pela maravilhosa demonstração de apoio organizada na sexta passada, devido ao falecimento da minha mãe. Em tempos nos quais os torcedores são retratados nas notícias de modo habitualmente negativo, me pareceu apropriado que eu fale neste momento, e por esta plataforma.

Na sexta-feira passada, eu me senti como me sinto de costume entre os milhares de torcedores no estádio Rat Verlegh (nota: é o estádio do NAC Breda): apoiado por gente apaixonada, gente que entende o que é o futebol. O que vi e senti foi o lado humano do futebol, um lado que frequentemente significa para mim as coisas grandes que podem vir no nosso maravilhoso mundo do futebol.

Com um gesto bonito, vocês tiveram um impacto incrivelmente grande. Mostraram que vocês, torcedores como os torcedores do meu NAC Breda, são dignos do mais alto nível futebolístico, que a Holanda tem de sobra. No act of kindness, no matter how small, is ever wasted. (Nenhum ato de generosidade, por menor que seja, é inútil).

Mais uma vez, obrigado

Jelle ten Rouwelaar

Agradecimento à Felipe dos Santos Souza, nosso colunista de Holanda, que traduziu a carta do original em holandês. 

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo