Holanda

Ajax oficializa acordo com a família de Nouri e pagará €7,85 milhões de indenização

Após quatro anos de litígio, o Ajax confirmou que pagará uma indenização à família do ex-jogador e continuará bancando os cuidados médicos

O Ajax oficializou o acordo com a família de Abdelhak Nouri para o pagamento de uma indenização ao ex-jogador de 24 anos. Promessa das categorias de base, o meio-campista sofreu uma parada cardiorrespiratória em julho de 2017, durante a pré-temporada com a equipe, e teve sequelas permanentes por falta de oxigenação em seu cérebro. A carreira do jovem precisou ser interrompida aos 20 anos e ele passou a viver em estado vegetativo, necessitando de cuidados contínuos e limitado a pequenos sinais de consciência. O clube chegou a manter alguns compromissos e o contrato. Contudo, após uma investigação interna apontar o erro médico no atendimento, o que agravou as lesões, a família Nouri passou a exigir uma reparação. O litígio se arrastou por mais de quatro anos, até a confirmação do pagamento de €7,85 milhões.

Apesar da disputa, o Ajax cumpriu o contato de Nouri e seguiu pagando os salários acordados com o jogador. O vínculo foi rescindido apenas em março de 2020, durante a pandemia, para que não fosse renovado automaticamente. Tal ato aumentou as críticas sob a forma como a direção vinha conduzindo o episódio, apesar das conversas positivas do gerente Edwin van der Sar com a família na época. O rompimento do contrato, além do mais, não interrompeu o compromisso do Ajax em ressarcir os gastos médicos desde o início do tratamento, mesmo depois que Appie voltou para casa – onde segue necessitando de atendimento permanente.

A família Nouri acionou a federação holandesa para encontrar uma solução à indenização. Embora o Ajax tenha coordenado a investigação e admitisse o erro médico, não havia um acordo. Mesmo a pendência não impediu os familiares de participarem de homenagens públicas feitas pelo clube. No fim das contas, as duas partes chegaram a um acerto amigável. A indenização é relativa à perda de capacidade de trabalho. O Ajax, além do mais, se compromete a seguir pagando os cuidados médicos com Nouri.

Van der Sar comentou a situação: “É bom que um acordo tenha sido alcançado, para que possamos concluir isso. Todos sabemos que o sofrimento de Abdelhak e seus entes queridos ainda não acabou. Continua sendo uma situação muito triste e é assim que nos sentimos aqui no Ajax também. Apreciamos a forma como a família de Abdelhak cuida dele dia e noite, com muito amor e atenção. Quando eu o visito, sempre sou recebido de braços abertos. Isso também se aplica a outros colegas do Ajax, e agradecemos por isso enormemente”.

“O vínculo entre o Ajax e a família Nouri sempre permanecerá. Não só pelo Troféu Abdelhak Nouri, que a família entrega anualmente ao maior talento da nossa base. Também porque decidimos dar o número 34 à família Nouri. No Ajax, o número 34 nunca mais será usado, a menos que a família e o Ajax queiram fazer uma exceção. O armário de Abdelhak no vestiário será colocado na loja do Ajax, perto da entrada principal da Johan Cruyff Arena. Nós preservamos isso cuidadosamente no estádio durante os últimos anos e agora vamos colocar num lugar bonito que será acessível a todos”, complementou.

Mohammed Nouri, pai de Appie, também se posicionou: “Neste verão fará cinco anos desde que Abdelhak foi atingido pela fatalidade do destino. Os últimos anos foram dominados por seu cuidado. Além de todos os momentos difíceis, isso também rendeu muitas coisas preciosas para nós. Percebemos que para muitas pessoas Abdelhak personifica a união e a confraternização, o que é um pensamento muito reconfortante”.

“O envolvimento e o comprometimento do Ajax também foram extremamente importantes em todos esses anos. O Ajax tem sido uma parte inseparável de nossas vidas desde os primeiros anos de Abdelhak. Prezamos pelo vínculo com as pessoas do clube, bem como com seus leais torcedores. Abdelhak ficará para sempre ligado ao número 34, foi uma promessa de todos os torcedores ao assegurar o 34° título da Eredivisie. Ficamos orgulhosos que essa música com valores históricos continue sendo dele. Esse número também estava nos vestiários. Ele tinha muito orgulho disso, era um sinal para ele que estava se aproximando do objetivo de se tornar importante para o Ajax. É um belo presente para todos os torcedores que seu lugar fique na loja e esteja acessível a todos”, adicionou.

“É bom que a discussão sobre a responsabilidade e as consequências seja coisa do passado, que possamos olhar pra frente juntos. Isso se concentrará principalmente nos grandes planos que temos com a Fundação Abdelhak Nouri. Também queremos fazer jus à importância que Abdelhak tem no clube, junto com o Ajax. Vamos anunciar a fundação e os planos num futuro próximo”, finalizou.

Nouri seguiu recebendo cuidados no hospital até 2019, quando, a pedido da família, foi transferido para sua casa. A residência recebeu adaptações especiais. O jovem realiza funções básicas, como comer, mas não pode se locomover ou se comunicar. No máximo, segundo familiares, consegue transmitir sinais com expressões faciais – inclusive sorrisos e lágrimas.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo