O Manchester United teve um dos melhores goleiros da última temporada do futebol inglês, e não se trata de David de Gea. O garoto Dean Henderson, 23 anos, foi um dos destaques da Premier League pelo Sheffield United, nono colocado em seu primeiro ano após o acesso e, de contrato renovado com os Red Devils até 2025, está posicionado para disputar a titularidade com o espanhol, em fase bem preocupante.

Henderson passou as últimas duas temporadas no Sheffield United. Contribuiu para o acesso e para a campanha surpreendente que levou o clube a brigar a sério por vaga nas competições europeias. Retornou ao Manchester United ao fim do empréstimo e, embora não haja confirmação oficial ainda, as palavras de Ole Gunnar Solskjaer indicam que chegou a hora de ele defender as metas dos Red Devils. E de brigar com De Gea pelo primeiro lugar.

“Estamos em uma posição forte no departamento de goleiros e isso nos fornece competição pelas posições em que estamos de olho no time. Dean é outro grande exemplo do tipo de jogador que subiu das categorias de base e entende de fato o que significa estar no Manchester United”, disse. “Estamos ansiosos para trabalhar com Dean e continuar a desenvolver seu talento”.

Além do novo contrato, Henderson também foi convocado por Gareth Southgate para os compromissos da seleção inglesa pela Liga das Nações, contra Islândia e Dinamarca, em setembro. “O departamento de goleiros do United é excelente. Há três goleiros de alto nível que conquistaram tanto no jogo e estou ansioso para trabalhar com o grupo”, afirmou. “A fé que o treinador e o clube mostraram em mim com este contrato significa muito e continuarei a progredir como goleiro. Darei de tudo para melhorar todos os dias para que possa fazer o máximo de jogos possíveis para este grande clube”.

Com base apenas no desempenho da última temporada, Henderson deveria levar prioridade na briga porque foi um goleiro muito mais seguro que De Gea. Os números não mostram tanta diferença. Cada um com 13 partidas sem ser vazado e o inglês tendo feito uma defesa a mais que o espanhol. Foram três falhas que resultaram em gol na Premier League, segundo a Sky Sports, contra uma de Henderson. Mas, olhando aos jogos em si, De Gea deixou transparecer uma insegurança que vem desde a sua ruim Copa do Mundo de 2018.

E é curioso que sua trajetória no Manchester United também começou com erros e oscilações, antes de ficar provado que sua contratação para suceder Van der Saar foi um dos últimos grandes acertos de Alex Ferguson. Houve um período em que foi um dos melhores goleiros do mundo, especificamente salvando o time de José Mourinho em mais de uma oportunidade.

De Gea ainda tem 29 anos, com muita estrada pela frente. A sucessão, se ocorrer, não será por idade, mas pela parte técnica ou, eventualmente, por uma transferência. O seu status e a memória do que já fez pelo United podem lhe conceder a primeira chance, que ele não pode deixar escapar porque provavelmente haverá uma importante sombra no banco de reservas.

.