Games

Gamepédia do Futebol – #29 Football Manager

Se a história dos games de futebol passa diretamente por Konami e EA Sports, esta franquia também não pode ser ignorada e detém protagonismo até hoje

É possível que a escolha editorial da Gamepédia desagrade alguns fãs mais assíduos de jogos de manager. Na construção dos episódios da enciclopédia de games de futebol, a ideia foi sempre destacar franquias que trouxeram uma evolução importante aos jogos e marcaram história por isso. Nesta premissa, a dobradinha Football Manager e Championship Manager sem dúvida alguma tem a sua participação garantida. O grande ponto é: a história dos dois é praticamente a mesma, afinal, eles foram a mesma coisa por muito tempo e, quando não, apenas um deles perdurou. Por isso, desculpem-me os saudosistas, mas o homenageado do 29º episódio é Football Manager.

A história a ser contada neste episódio inicia-se em 1992, mais especificamente em 1 de setembro, quando Paul e Oliver Collyer, da Sports Interactive, publicaram “Championship Manager”. A franquia foi um absoluto sucesso até 2003, inclusive deixando para trás um dos fenômenos da época, o Elifoot. A questão é que o jogo era desenvolvido pela Sports Interactive e publicado pela Eidos e as empresas tiveram uma separação litigiosa. Como resultado, a Eidos ficou com o direito de uso do nome e a Sports Interactive manteve o código-fonte e a base de dados de jogadores – algo que se provaria muito valiosa ao longo dos anos, ao ponto de ser usada por clubes profissionais e até pela TV inglesa Sky Sports.

É muito mais difícil refazer todo um processo de desenvolvimento ao longo de 11 anos para chegar a um simulador de futebol ou encontrar uma publisher, criar um novo branding e colocar para rodar uma campanha de marketing? A história nos mostra que o divórcio foi melhor para a Sports Interactive, que encontrou na SEGA sua nova parceria e lançou Football Manager 2005, que perdura até hoje carregando o sucesso dos jogos de manager nas costas. Enquanto isso, a Eidos manteve o nome de sucesso, mas não conseguiu reproduzir a receita de sucesso que tinha em suas mãos. Mesmo depois de ser comprada pela Square Enix, o sucesso não veio e o projeto CM foi descontinuado em 2018.

O Football Manager é uma série de simuladores de gerenciamento de um clube de futebol, inicialmente lançado para computadores e, a partir de 2006, para consoles. A dinâmica pode ser separada, grosso modo, em três partes: administrativo, direção de futebol e comissão técnica. Primeiro, você precisa garantir o bom funcionamento de uma instituição esportiva como um todo, com cultura, metas e a saúde financeira. Depois, a questão passa por garantir um elenco adequado para as pretensões do clube e viabilizar os desejos do técnico. Por fim, é a hora de garantir o desempenho em campo, com tática, dia a dia com os jogadores, treinamentos e, é claro, o campo e a bola. Ou seja, você é responsável por garantir todas as etapas de sucesso do seu clube, menos a atuação dos jogadores em si – apesar de também ter seu grau de influência nela.

Logo em sua primeira edição com o novo nome, o FM também adicionou ao jogo uma importante camada de entretenimento: a simulação em 3D das partidas. Este novo recurso transformou em defasado o anterior visual simplório, que mais parecia uma simulação de partida de botão do que de fato um game de futebol da época. É inegável que o modelo anterior também tinha emoção, mas visualizar um estádio e a bola entrando na rede é muito diferente de assistir o placar mudando.

O grande trunfo do jogo é como ele consegue adicionar novas camadas de complexidade enquanto avança em suas edições. Isso passa pela inclusão, lá atrás, do mercado de transferências, das cada vez melhores opções de personalização de avatares e táticas para o dia de jogo, e continua a avançar com, por exemplo, o anúncio da inclusão do futebol feminino para um futuro próximo. É possível ter experiências de manager em outros games, como o FIFA, e que ainda possibilitam o controle dos jogadores na gameplay. Fato é que o FM é o que mais se aprofunda na gestão de um clube como um todo e, se essa é a sua, não há comparação neste aspecto.

Football Manager é uma grande experiência de futebol, como poucos no mundo. Nessa categoria de managers, certamente não há nenhum outro jogador de futebol que chegue perto. Até hoje ele é um sucesso absoluto no Brasil, mesmo não sendo oficialmente vendido no país desde 2017 devido a problemas de licenciamento. Ainda assim, há formas legalizadas de adquirir o game.

Mostrar mais

João Belline

Jornalista de formação, louco dos esportes por opção. Depois de muito escalar Cartola, jogar Winning Eleven, escrever escalação dos sonhos no caderno e topar o dedão na rua, falar sobre futebol virou uma necessidade. É mais um leitor que buscou espaço no time da Trivela e entende que futebol está acima do clube.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo