Games

Como jogar profissionalmente no FIFA 2022

Com alterações em relação aos últimos anos, entenda o cenário de eSports e quais as competições da atual temporada

“Quem não sonhou em ser um jogador de futebol?”. O trecho da música do Skank retrata um desejo que, em algum momentos da juventude, muitos jovens brasileiros já tiveram. Como a grande maioria não se tornou jogador de futebol profissional, este sonho hoje pode ser transferido para o ambiente virtual. Com o crescimento dos eSports, o sonho de ser um jogador de futebol pode ser realizado através das competições digitais. Com novidades, o calendário de competições de eSports da EA Sports foi anunciado. Entenda o caminho para conquistar o mundo através do FIFA 22.

O ciclo competitivo de futebol da EA Sports é conhecido como FIFA Global Series (FGS). Ele é composto por diversas competições que culminam nos mundiais. Pela primeira vez, nesta temporada haverá a disputa do FIFAe World Cup individualmente e em duplas. Outra novidade, o jogo profissional ficará restrito ao Playstation 5 este ano. Com a nova geração de videogames, era esperado o upgrade no console, mas não a exclusão dos consoles da Microsoft. A EA Sports explicou que “o PlayStation foi escolhido como nosso parceiro para isso com base no seu apoio histórico ao FIFA eSports e para manter a familiaridade com a nossa base global de jogadores verificados no FUT Champions – a grande maioria deles nos consoles PlayStation”.

Para se tornar elegível para o competitivo, o pretendente deve seguir as regras da comunidade e fazer o cadastro no site da EA Sports entre os dias 4 de outubro e 13 de dezembro. Depois, o caminho é disputar o Division Rivals, modo de jogo on-line dentro do FIFA Ultimate Team. O jogador deve alcançar a Divisão Elite, uma acima da primeira divisão, e continuar jogando bem para entrar entre os ranqueados. De acordo com os resultados alcançados dentro do Rivals, o jogador recebe o convite da EA Sports para as Eliminatórias das FGS e o FGS Open.

O caminho individual

Os jogadores da divisão Elite bem ranqueados, que tiverem feito a inscrição, receberão o convite para os classificatórios regionais. Serão 4 competições em cada região, com número de candidatos variável de acordo com a representação – maiores mercados, Europa Ocidental, Europa Oriental e América do Sul detêm o número máximo de 256 jogadores por competição. As datas das competições serão: 27 e 28 de novembro, 12 e 13 de fevereiro, 16 e 17 de abril, e a última sem data confirmada, mas prevista para final de maio e início de junho de 2022. De acordo com o desempenho nos qualifiers, os jogadores garantem as suas vagas para os playoffs.

Os playoffs vão acontecer em julho de 2022, entre os dias 1 e 3. Para esta competição, entram os classificados dos classificatórios regionais e os times das ligas licenciadas parceiras – Bundesliga, Superliga, Premier League, MLS, Libertadores , Champions League e La Liga. No total, serão 128 jogadores disputando para chegar à FIFAe World Cup, o campeonato mundial. A competição final ainda não tem data definida e será disputada com 32 jogadores.

O novo formato em duplas

Novidade do ano, a competição em duplas começa em dezembro com 16 classificatórios regionais, inclusive com a etapa brasileira acontecendo em São Paulo. Os vencedores de cada etapa são automaticamente classificados para a TOTY Cup (Team of The Year Cup), junto a 16 equipes convidadas pela EA Sports “com um longo histórico de resultados positivos na Global Series”.

Penúltima etapa antes da FIFAe Club World Cup, a TOTS Cup (Team of the Season Cup) reunirá os 16 melhores ranqueados na TOTY CUP, mais 8 times classificados via Chave Aberta com 256 equipes. Os vencedores de TOTY e TOTS passam direto para a Copa do Mundo e aguardam os outros 22 jogadores que garantem vaga de acordo com o desempenho na etapa anterior.

Novos países

A cada temporada novos países elegíveis são adicionados ao modo competitivo do FIFA. Neste ano, 16 novos territórios foram adicionados. São eles: Bósnia e Herzegovina, Chipre, República Dominicana, El Salvador, Geórgia, Gana, Honduras, Cazaquistão, Quênia, Letônia, Líbano, Mongólia, Nigéria, Panamá, Sérvia e Trinidad e Tobago. Por mais que a maioria destes países estejam em regiões com poucas vagas, não deixa de ser importante o aumento da representatividade.

O sonho é possível?

Se você é um jogador casual que tem a vontade de se tornar um pro player, o caminho não está nada fácil. Se a parte de elegibilidade ficou menos cansativa, já que a competição classificatória agora é o Division Rivals e não mais a Weekend League, a parte de subir no ranking na divisão Elite para conseguir a vaga nos classificatórios será bastante competitiva. Basta pensar que apenas os melhores jogadores da sua região estão nesta briga, evitando jogos menos complicados como na antiga WL.

Caso você consiga chegar à Elite e receber o convite para a primeira etapa do FGS, surge o segundo problema: as equipes tradicionais que entram por convite. Por melhor que seja a sua gameplay, agora você se provará contra jogadores profissionais, dedicados em tempo integral, remunerados para isso e que estão acostumados às grandes competições.

É possível se tornar um pro player por este caminho? Claro que é, mas é extremamente improvável. São diversas inserções de jogadores a cada etapa que tendem a profissionalizar a competição – o que não está errado. Se o seu sonho é se profissionalizar, não deixe de seguir o caminho óbvio estabelecido pela EA Sports, mas também considere outras alternativas – como fazer aulas com pro players, para gerar networking e se aproximar deste ambiente. Assim como no futebol real, tem muito jogador bom que não vinga. Saiba disso!

Mostrar mais

João Belline

Jornalista de formação, louco dos esportes por opção. Depois de muito escalar Cartola, jogar Winning Eleven, escrever escalação dos sonhos no caderno e topar o dedão na rua, falar sobre futebol virou uma necessidade. É mais um leitor que buscou espaço no time da Trivela e entende que futebol está acima do clube.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo