FrançaLigue 1

Se o Marseille ameaça o tri do PSG, Gignac também quer o protagonismo de Ibra

André-Pierre Gignac está longe de ser o melhor exemplo de qualidade técnica. O centroavante até possui seus lampejos, em lances de maior plasticidade. Mas ninguém pode negar que o camisa 9 do Olympique de Marseille sabe fazer gols. E, nesta temporada, está provando mais do que nunca sua capacidade de balançar as redes. Gignac é o grande destaque do Olympique de Marseille, líder isolado da Ligue 1. Neste sábado, a equipe de Marcelo Bielsa abriu cinco pontos de vantagem e chegou ao sétimo triunfo consecutivo, muito graças ao atacante.

Gignac definiu a vitória por 2 a 1 sobre o Caen, fora de casa, aos 48 do segundo tempo. A bola sobrou limpa em seus pés dentro da área e o camisa 9 não perdoou. Tento que serviu também para ampliar as marcas impressionantes do jogador neste primeiro quarto de campeonato: são nove gols em nove rodadas, artilheiro isolado e principal referência no principal ataque da Ligue 1. Já são mais gols do que fez nos 30 jogos de sua temporada de estreia pelo Marseille.

Entre as cinco grandes ligas europeias, apenas Cristiano Ronaldo marcou mais gols que Gignac, enquanto Diego Costa e Neymar também possuam médias superiores. Tanto quanto a regularidade, o atacante francês também impressiona pela precisão. O aproveitamento do camisa 9 é muito bom, guardando 25,7% dos 35 chutes que deu. A marca é melhor, por exemplo, que a de Zlatan Ibrahimovic, que soma cinco gols e é vice-artilheiro do Francesão, com 22,7% de aproveitamento.

Será difícil para Gignac manter essa fome de gols pelas 27 rodadas restantes da Ligue 1. No entanto, a postura ofensiva do Olympique de Marseille com Marcelo Bielsa deverá contribuir bastante para as suas marcas. Os 16 gols de 2013/14, sua maior quantidade pelo clube, parecem questão de tempo agora, prontos para serem superados ainda no primeiro turno. Quem sabe, a ponto de ir além dos 30 gols de Ibrahimovic em 2012/13, maior marca do futebol francês desde os anos 1980. Se os marselheses mostram potencial para ameaçar o tricampeonato do Paris Saint-Germain, Gignac é quem pode roubar o protagonismo de Ibra. Sem a mesma classe, é verdade, mas com uma grande capacidade de fazer gols.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo