França

Presidente da Federação Francesa confirma Deschamps na Copa do Catar: “Foi resolvido em três minutos”

Noël Le Graët havia deixado em aberto o futuro de Deschamps, com contrato até depois do Mundial de 2022

Embora o tenha elogiado bastante, o presidente da Federação Francesa, Noël Le Graët, havia deixado o futuro de Didier Deschamps como técnico da seleção campeã do mundo em aberto após o fracasso na Euro 2020, mas, nesta quinta-feira, confirmou em entrevista ao jornal Le Figaro que Deschamps permanecerá pelo menos até a Copa do Mundo do Catar.

O assunto, segundo Le Graët, foi resolvido em “três minutos” durante uma reunião em Guingamp na qual foi realizado um balanço da participação francesa na Eurocopa. A eliminação nas oitavas de final para a Suíça, nos pênaltis, foi uma decepção àquela que era considerada por muitos a principal favorita ao título.

“A resposta é sim: ele será o técnico da França no Catar. A vontade dele de continuar é muito forte e a minha também é. Não houve debate sobre ‘o que estamos fazendo?’ ou ‘como fazemos isso?’”, afirmou. Ele também informou que a equipe técnica em torno de Deschamps permanecerá inalterada, com o assistente Guy Stephan, o médico Franck Le Gall, o preparador físico Cyril Moine e o treinador de goleiros Franck Raviot.

Em 4 de julho, Le Graët havia se recusado a confirmar que Deschamps, com contrato até dezembro de 2022, após o Mundial do Catar, permaneceria no comando da seleção francesa. Disse que conduziria uma discussão para verificar “se temos as mesmas ambições e objetivos”, mas fez questão de ressaltar que Deschamps era “leal e organizado” e que a Euro 2020 fora o seu primeiro fracasso pelo time que treina desde 2012.

Mesmo campeão mundial, Deschamps sofre críticas por não conseguir organizar a sua equipe para praticar um futebol mais empolgante desde a Copa do Mundo da Rússia, apesar de ter em mãos o elenco mais qualificado de uma seleção europeia. Na Eurocopa, faltou também competitividade, especialmente contra a Suíça, que conseguiu forçar a prorrogação apesar de estar perdendo por 3 a 1 até os 36 minutos do segundo tempo das oitavas de final.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo