FrançaLigue 1

Não bastasse Ibra, o PSG ainda contou com um frangaço de Ruffier para golear

O Saint-Étienne se sugeria um adversário duro para o Paris Saint-Germain. Afinal, o time de Laurent Blanc começou a Ligue 1 tropeçando duas vezes, enquanto os Verts apareciam entre os primeiros colocados, ainda invictos. No entanto, bastaram poucos minutos de jogo no Parc des Princes para perceber qual seria o rumo do confronto. O PSG recuperou a fome de gols que ainda não tinha mostrado nessa temporada, goleando por 5 a 0 e assumindo a vice-liderança da competição.

O grande trunfo dos parisienses foi o de sempre, Zlatan Ibrahimovic. O sueco voltava ao time, recuperado de lesão nas costas. E tratou de compensar a ausência com três bolas nas redes do Saint-Étienne. Quem também se destacou foi Edinson Cavani, com uma finalização cirúrgica para deixar sua marca. E Maxwell foi o principal garçom da noite, com duas assistências para os artilheiros.

No entanto, o caminho para a goleada do PSG não foi aberto por nenhum dos atacantes. O primeiro gol saiu graças ao goleiro Stéphane Ruffier, em uma falha bisonha. O ídolo da torcida alviverde errou o domínio de uma bola recuada e tomou um frangaço. A atuação decisiva na Liga Europa, quando garantiu o time na fase de grupos graças aos pênaltis defendidos, parece que vai ser esquecida rapidamente. Pelo menos o terceiro goleiro da França na Copa do Mundo ainda tem créditos.

 

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo