FrançaLigue 1

Marseille desperdiça chance de ouro na Ligue 1 contra o PSG

Em uma competição em que duas potências financeiras se sobressaem em relação às demais equipes como é o caso da Ligue 1, com Monaco e PSG, os azarões precisam aproveitar todas as chances que tiverem para conseguir se infiltrar na briga pelo título. Com 17 pontos conquistados em oito partidas, o Olympique de Marseille perseguia de perto a dupla de líderes, que tinha um ponto a mais, e o clássico contra o time de Paris no Vélodrome era a oportunidade perfeita para ultrapassar os parisienses. Os comandados de Élie Baup, no entanto, não aproveitaram esta chance e com um desempenho ofensivo fraco não souberam fazer bom uso das circunstâncias da partida.

Por volta dos 30 minutos do primeiro tempo, Thiago Motta cometeu pênalti em Mathieu Valbuena e recebeu o cartão vermelho em jogada que era para amarelo. Isso deu ao Olympique uma vantagem numérica por 60 minutos para o restante da partida e, ainda assim, não foi superior ao PSG em nenhum momento da partida. Mesmo com um homem a menos, os parisienses mantiveram a partida equilibrada, graças principalmente à boa qualidade de seus passes, e também de pênalti conquistou uma vitória essencial fora de casa contra um concorrente ao título.

A boa distribuição tática do Paris Saint-Germain dificultou muito as jogadas ofensivas do Marseille. Mesmo sem Thiago Silva, contundido no jogo contra o Monaco no Parque dos Príncipes, a defesa do time de Blanc manteve-se forte. O gol de pênalti de André Ayew no primeiro tempo foi o único que o clube sofreu em seus últimos quatro jogos, todos sem o zagueiro brasileiro.

O castigo ao Marseille pela falta de eficiência em aproveitar a chance que as circunstâncias do jogo propiciaram reflete-se na tabela ao final desta 9ª rodada da Ligue 1. Monaco e PSG abriram quatro pontos em relação ao time de Baup, que ainda viu o Lille igualar sua quantidade de pontos e ultrapassá-lo na classificação pelos critérios de desempate. Com o mal começo na Liga dos Campeões e o bom começo que teve no Campeonato Francês, o Olympique perdeu justamente o jogo que não poderia perder. Afortunados são os já milionários do Principado e da capital.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo