O duelo entre Paris Saint-Germain e Angers é normalmente bastante desequilibrado, mas não foi o que se viu na partida deste sábado, no Stade Raymond Kopa. Os parisienses venceram por 1 a 0, com um gol do lateral esquerdo Layvin Kurzawa, em um cruzamento do outro lateral, . Foi um que o time da capital não encontrou saída para a postura defensiva do Angers, mas a vitória acabou chegando, ainda assim. Uma vitória que coloca os parisienses em primeiro lugar na Ligue 1.

Foi uma partida muito fechada, que o teve dificuldades para criar chances claras de gol. Foi quem esteve mais perto de marcar ao longo de toda a partida, é verdade, mas o Angers conseguiu bloquear a maior parte das ações. Nem a volta de Neymar ao time titular foi o bastante para facilitar o trabalho, embora o tenha participado bem da partida.

Mauricio Pochettino não pôde estar no banco por estar infectado com a COVID-19. Quem comandou a equipe foi o seu auxiliar técnico, Jesus Pérez. O time forçou o jogo pelo meio, talvez pela característica dos seus jogadores. Kylian Mbappé e Angel Di María são jogadores que tendem a fechar pelo meio, não fazer jogadas pela linha de fundo. Por isso, a participação dos laterais era fundamental. Nenhum dos dois, de qualquer um dos lados, conseguiu aparecer com frequência no ataque.

O gol só saiu aos 25 minutos, quando, enfim, saiu uma jogada de linha de fundo. Pela direita, Florenzi avançou até a linha de fundo, cruzou e a bola sobrou do outro lado, para Kurzawa, que pegou de primeira e marcou. Um lance de lateral para lateral, algo que raramente aconteceu ao longo da partida.

Esse é um problema sério do time, porque jogadas ficam concentradas em jogadores de muito talento, mas sempre centralizados. Ainda assim, a vitória veio, de forma sofrida, o que foi suficiente para colocar o time na ponta da tabela até que o Lyon entre em campo, neste domingo.

Para os próximos jogos, o PSG precisará encontrar uma maior variação do jogo. Seja usando mais os laterais, seja usando jogadores pelos lados com menos tendência a centralizar. Eis aqui outro problema: o time não tem tantos jogadores desse estilo. Seria preciso pedir que Mbappé, por exemplo, faça esse trabalho, o que pode reduzir a sua efetividade e o perigo que leva quando está mais perto do gol e com mais liberdade para centralizar. É uma solução que o PSG precisará trabalhar e Pochettino deve estar preocupado com isso, a essa altura.

O Angers faz uma boa temporada. É o sétimo colocado na tabela de classificação da , com 30 pontos, agora 12 pontos atrás do PSG. Os parisienses chegaram a 42 pontos, dois a mais que o Lyon, que neste domingo entra em campo contra o Metz (confira horário e canal na Programação de TV).

Standings provided by SofaScore LiveScore