Ligue 1

PSG teve trabalho para vencer o Angers de virada mesmo jogando em casa

Com um gol de pênalti aos 42 minutos do segundo tempo, PSG arrancou a vitória contra o quarto colocada em uma partida sem brilho

O Paris Saint-Germain conseguiu vencer em um jogo que não fez uma grande apresentação no Parque dos Príncipes. Diante do Angers, quarto colocado da Ligue 1, o time parisiense venceu por 2 a 1, graças a um gol de Kylian Mbappé no final do jogo, em um pênalti que foi muito discutido pelos visitantes. Com isso, o clube mantém um registro excelente no Campeonato Francês, com nove vitórias e um empate nas 10 primeiras rodadas.

LEIA TAMBÉM: Pochettino achou que contratação de Messi era piada: “Podemos ir pegá-lo? Tenho que dirigir a van?”

O técnico Mauricio Pochettino tinha os desfalques dos jogadores sul-americanos que estavam com suas seleções, como Lionel Messi, Ángel Di Maria, Leandro Paredes, Neymar e Marquinhos. Foi a campo com Kylian Mbappé como o principal nome.

Os parisienses saíram atrás no placar aos 36 minutos do primeiro tempo. Em um contra-ataque, Sofiane Boufal fez um cruzamento rasteiro da direita e Angelo Fulgini apareceu na segunda trave para fazer o gol e marcar 1 a 0 para o Angers.

Antes do intervalo, o PSG chegou a empatar o jogo, mas o tento foi anulado por impedimento. Ander Herrera completou de cabeça, no meio da área, com um toque que foi alto e entrou. Ele estava em posição de impedimento, que o bandeira marcou assim que a bola entrou. O placar do primeiro tempo acabou sendo mesmo 1 a 0 para os visitantes.

Para tentar mudar o jogo no segundo tempo, Mauricio Pochettino fez duas mudanças aos 18 minutos. Colocou em campo Juan Bernat no lugar de Abdou Diallo e Georginio Wijnaldum no lugar de Rafinha. O gol de empate não demoraria a sair. Aos 23 minutos, Mbappé recebeu na direita, depois de um escanteio que ele mesmo tinha cobrado, fintou e cruzou. Danilo, de cabeça, desviou de cabeça para empatar o jogo em 1 a 1.

O jogo parecia que acabaria empatado, mas o PSG arrancou o gol no final. Mbappé recebeu lançamento do lado esquerdo, cruzou para a área e Mauro Icardi, que não conseguiu tocar bem na bola, mas foi o suficiente para tocar no braço do defensor Pierrick Capelle. O árbitro não viu, o lance seguiu em contra-ataque, até chegar a uma finalização que foi para fora do Angers. O VAR chamou o árbitro Bastien Dechepy, que foi revisar o lance. Após olhar, ele apontou a marca da cal: pênalti para o PSG, para delírio da torcida.

O lance teve uma questão discutível. Os jogadores do Angers reclamam de uma falta cometida por Icardi em outro defensor antes de chegar para fazer o cruzamento. Olhando o replay, parece mesmo que a falta acontece, mas ela é ignorada. Na sequência, de fato a cabeçada do camisa 9 do PSG toca no braço do defensor como bloqueio, o que justifica a marcação do pênalti.

Mbappé assumiu a responsabilidade, como já tinha feito pela seleção francesa na Liga das Nações, na semifinal contra a Bélgica. Ele tinha perdido a sua cobrança na Euro 2020, disputada neste ano, na disputa de pênaltis contra a Suíça nas oitavas de final. A França acabou eliminada naquela fase. Desta vez, porém, o atacante foi bem, como tinha ido também pelos Bleus na data Fifa: cobrança firme, no canto, e gol: 2 a 1 para o PSG.

Os parisienses lideram com sobras a Ligue 1 com 27 pontos. O Lens, segundo colocado e que ainda joga na rodada, tem 18, seguido por Nice e pelo próprio Angers, com 16.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo