Ligue 1

Lyon compete muito mais com Sage no comando, mas Lens foi um desafio acima do que esse time pode

Mais maduro, o Lens deu uma boa lição no Lyon com a vitória por 3 a 0

Dá para dizer que o Lyon foi da “água para o vinho” sob comando de Pierre Sage, então auxiliar que passou a comandar o time a partir de novembro depois das saídas de Lorent Blanc e Fábio Grosso. Então lanterna da Ligue 1, o time presidido por John Textor passou a ser muito mais competitivo e disparou para o meio da tabela.

A partir de 55 milhões de euros investidos na janela de transferências de janeiro, bateu Olympique de Marselha e Nice, dois times melhores, além de eliminar Lille e Strasbourg na Copa da França para chegar nas semifinais. No entanto, neste domingo (3), ao pegar o bem treinado Lens, os Gones mostraram que precisam dar um passo a mais para poder lutar por mais e o rebaixamento ainda não está totalmente liquidado. Terminou com uma justa vitória de 3 a 0 do clube Sangue e Ouro.

Desde os primeiros minutos, o duelo da 24ª rodada parecia encaminhado para o lado visitante. Mesmo no Parc Olympique Lyonnais, o Lens mostrava ser o melhor time. Tinha uma saída limpa desde trás, pressionava o rival para impedir que isso acontecesse do outro lado e parecia mais forte fisicamente para ganhar as divididas no meio. O goleiro Anthony Lopes, que teria muito trabalho pela frente, defendeu uma cabeçada perigosa de Elye Wahi nesse bom início.

Em sua característica, menos com a bola e apostando nos contra-ataques, o Lyon carimbou a trave do capitão Brice Samba sob os pés de Orel Mangala, já na meia-lua. Ernest Nuamah teve outra chance em velocidade pela direita, ao cortar para dentro e exigir defesaça de mão esquerda do goleiro francês.

A equipe da casa de fechava muito bem em um 4-1-4-1, bloqueava chutes e impedia cruzamentos. Mas passou a ceder muitos chutes ao Lens, que martelou até abrir o placar aos 42 minutos. Em jogada curta de escanteio, o português David Pereira da Costa recebeu no fundo, cortou para dentro e cruzou para Florian Sotoca marcar de cabeça. Um banho de água fria no Lyon que respigou no segundo tempo do time, que voltou muito mal.

Não tinha nem 10 minutos da etapa final e os Gones já estavam fazendo besteira na defesa. Wahi roubou, cruzou rasteiro para trás e Nampalys Mendy chegou finalizando de primeira. A bola explodiu no braço de Maxence Caqueret, e o árbitro marcou a penalidade com ajuda do VAR. Na cobrança, Lopes acertou o canto, mas Wahi mandou direto para as redes.

Com dois atrás no placar, a equipe da casa tentou sufocar e ter mais a bola, mas não é treinada muito bem para isso. O Lens se aproveitou para contra-atacar, e Lopes estava lá para salvar várias e várias vezes. No fim, teve tempo para Ainsley Maitland-Niles destruir uma chance clara adversária e ser expulso. Na sequência da cobrança de falta, o visitante conseguiu um escanteio que foi muito bem cobrado por Adrien Thomasson e o zagueiro Kevin Danso deu números finais ao jogo.

A vitória deixou o time Sangue e Ouro mais próximo da quinta colocação, agora apenas um ponto atrás do Nice. Enquanto isso, em 11º, os Gones ainda não estão 100% seguros da luta contra o rebaixamento porque somam apenas cinco a mais de pontuação que o Montpellier, 16º lugar, posição na qual se disputa um playoff com o terceiro melhor time da Ligue 2.

Tabela da Ligue 1

Ligue 1
# Seleção J V E D +/- Pontos
1 PSG

PSG

28 18 9 1 41 63
2 Brest

Brest

29 15 8 6 17 53
3 Monaco

Monaco

28 15 7 6 15 52
4 Lille

Lille

28 13 10 5 17 49
5 Nice

Nice

28 12 8 8 6 44
6 Lens

Lens

29 12 7 10 6 43
7 Lyon

Lyon

29 12 5 12 -7 41
8 Reims

Reims

29 11 7 11 -3 40
9 Marseille

Marseille

28 10 9 9 8 39
10 Rennes

Rennes

29 10 9 10 5 39
11 Toulouse

Toulouse

29 9 9 11 -3 36
12 Strasbourg

Strasbourg

29 9 9 11 -7 36
13 Montpellier

Montpellier

29 8 10 11 -5 33
14 Nantes

Nantes

29 9 4 16 -17 31
15 Le Havre

Le Havre

29 6 10 13 -10 28
16 Lorient

Lorient

28 6 8 14 -17 26
17 Metz

Metz

29 7 5 17 -19 26
18 Clermont Foot

Clermont Foot

29 4 10 15 -27 22
Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo