Ligue 1

Angers se revolta com pênalti que deu a vitória para o PSG no fim: “Há frustração, raiva, incompreensão”

Antes do toque de mão que valeu o pênalti, aconteceu uma falta que a arbitragem ignorou

O Paris Saint-Germain conquistou uma vitória apertada nesta sexta, para abrir a rodada da Ligue 1. Porém, o Angers não escondeu a insatisfação pela maneira como a virada por 2 a 1 dos parisienses acabou construída. O segundo gol do PSG saiu num pênalti, anotado aos 42 do segundo tempo. O problema é que, antes de cabecear para um toque de mão, Mauro Icardi cometeu uma falta sobre o zagueiro Romain Thomas que foi ignorada pelo VAR. O defensor fez críticas muito duras à condução da arbitragem no lance.

“É inacreditável, o que aconteceu… Perder por 2 a 1 aqui não é nada para se envergonhar, mas dessa maneira simplesmente não é possível. Trabalhamos a semana toda para fazer um jogo adequado, não faz sentido que os árbitros também não aproveitem o tempo. Estou ficando cansado desse negócio de VAR. Colocamos milhões nele e nem sabemos como usá-lo”, afirmou Romain Thomas.

“Isso me irrita porque sou apaixonado por futebol e dedicado a ele, presto atenção no que faço. Icardi comete uma falta no início da jogada, puxa o meu braço, eu caio, e então ele aproveita sua posição para ganhar o pênalti. Estou frustrado”, complementou. “Antes que o árbitro fosse ver a tela do VAR, aproveitei para dizer que não era pênalti, mas uma falta anterior. Icardi aproveita o duelo contra mim no início para ficar na frente. Eu pergunto ao árbitro, ele me diz que foi verificado pelo pessoal do VAR. Isso não é verdade, é uma mentira!”.

O técnico do Angers, Gérald Baticle, endossou o sentimento: “Há frustração, mesmo raiva, incompreensão. Eu não me sinto muito bem. Sempre digo à minha família que não reclamaria das decisões do árbitro, mas isso é mais forte que eu. Sou a favor do VAR, que corrige 80% dos erros, mas, quando você está nos 20% não corrigidos, fica muito difícil. Revisamos a ação em campo para o pênalti e, dois segundos antes, não tivemos a oportunidade de ver meu zagueiro caído? É muito difícil perder assim contra o PSG, quando fizemos uma grande partida”.

O Angers terminou o primeiro tempo em vantagem, com gol de Angelo Fulgini, mas Danilo Pereira empatou no segundo tempo e Kylian Mbappé converteu o pênalti decisivo. Com o resultado, o PSG abriu ao menos provisoriamente nove pontos de vantagem na liderança da Ligue 1. O Angers é o quarto colocado e poderia ter saltado ao segundo lugar com o triunfo.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo