França

Três jogadores do Olympique de Marseille sofrem tentativa de assalto à mão armada

Após a última rodada da Ligue 1, o trio do Olympique de Marseille foi surpreendido por criminosos, que atiraram nos veículos

A última rodada da Ligue 1 ficou marcada por uma situação amedrontadora. Três jogadores do Olympique de Marseille sofreram uma tentativa de assalto à mão armada após a vitória por 2 a 1 sobre o Le Havre, fora de casa, no último domingo (20). Faris Moumbagna, Jean Onana e Bamo Meïte foram surpreendidos com disparos. Felizmente, ninguém se feriu.

A informação foi veiculada pela imprensa francesa, como os jornais Europe 1 e La Provence. Tudo aconteceu por volta das 4h da manhã, no horário local, quanto o trio voltou para o centro esportivo do OM. Ali, Moumbagna, Onana e Meïte pegariam seus veículos para dirigirem para casa. Contudo, os atletas do Olympique de Marseille foram atacados por um grupo de assaltantes, de número ainda indeterminado, com armas.

Os bandidos chegaram a disparar contra os carros dos três jogadores do OM. Duas balas foram encontradas na porta do motorista de um veículo, enquanto outro tiro acertou o bagageiro. Apesar do susto, Faris Moumbagna, Jean Onana e Bamo Meïte escaparam ilesos do assalto. Chocados com o ocorrido, o trio do Olympique de Marseille está colaborando com as autoridades para identificar os criminosos.

O Ministério Público de Marselha já abriu um inquérito, dirigido pela Divisão contra a Criminalidade Organizada e Especializada (DCOS), para apurar o caso. A tentativa de assalto à mão armada não era a maneira que os atletas do OM gostariam de encerrar 2023/24. Dentro de campo, o Olympique de Marseille foi eliminado na semifinal da Liga Europa e ficou na 8ª colocação da Ligue 1, fora da zona de classificações a competições europeias.

Olympique de Marseille não é o único a sofrer tentativa de crime

O Olympique de Marseille está longe de ser o único time a sofrer um caso de violência urbana no continente. Na própria França, por exemplo, casos graves foram registrados nesta temporada. Em dezembro, Lettelier foi vítima de um assalto violento em sua casa, quando quatro ladrões invadiram a residência e fizeram o goleiro reserva do PSG e sua família de refém.

A esposa de Lettelier chegou a ser agredida no rosto, enquanto os filhos do arqueiro, de seis e dois anos, também eram mantidos sob o poder dos assaltantes. À época, a polícia rapidamente entrou em ação e conseguiu prender três criminosos. Um deles acabou fugindo. Ainda nos parisienses, Donnarumma também foi atacado dentro de sua própria residência.

Em julho do ano passado, um grupo de ladrões armados entrou na casa do italiano e sua namorada. O goleiro ficou levemente ferido após ser amarrado. Os criminosos levaram cerca de € 500 mil (em torno de R$ 2,7 milhões) em itens que pertenciam a Donnarumma. O rival do OM tem uma extensa lista de atletas assaltados na região de Paris.

Marquinhos, Thiago Silva, Di María, Kimpembe, Choupo-Moting, Sergio Rico e Mauro Icardi são alguns exemplos. Ligue 1 e Olympique de Marseille à parte, jogadores de outras grandes ligas do continente também passaram por situação semelhante. Joelinton (Newcastle), Grealish (Manchester City), Rodrygo (Real Madrid), Sergio Ramos (Sevilla), Correa (Atlético de Madrid) também tiveram suas casas invadidas por assaltantes.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Jornalista formado pela Unesp, com passagens por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia. Na Trivela, é redator de futebol nacional e internacional.
Botão Voltar ao topo