Copa da FrançaFrança

Evian quase foi zebra, mas Bordeaux levou Copa da França

A história maluca do Evian na Copa da França por pouco não acabou em título. O pequeno time que eliminou o rico Paris Saint-Germain nas quartas de final não fez feio. Muito pelo contrário. Na final contra o Bordeaux, o time lutou muito e conseguiu se aproximar da vitória, mas acabou derrotado por 3 a 2. A trajetória, porém, tem que ser comemorada.

Ninguém imaginaria que o Evian seria finalista. Nem o próprio Evian. Na primeira fase da Copa da França, o time sofreu muito para conseguir a classificação. Ficou no 1 a 1 com o Amiens, da quarta divisão, e decidiu a classificação nos pênaltis, vencendo por 5 a 3. Mas esse é um charme da competição. Tudo é possível, até para o Evian.

Vieram vitórias sobre o Vertou, Le Havre e então parecia que o time tinha chegado ao limite. O Paris Saint-Germain, melhor time do país, era claramente favorito. O time conseguiu empatar em 1 a 1 e venceu por 4 a 1 nos pênaltis, garantindo já uma grande vitória. Mas se eliminou o PSG, porque o time não poderia sonhar com mais?

E as semifinais deixaram essa sensação. O Evian passou pelo Lorient com um atropelamento: 4 a 0 no seu estádio, em Annecy. A final neste domingo já era mais do que o time tinha sonhado para a temporada, depois de escapar do rebaixamento.

Quando o Bordeaux abriu o placar com Diabaté, deu a impressão que poderia ganhar com mais facilidade. A vantagem durou até o intervalo, porque logo aos seis minutos do segundo tempo, Sagbo empatou e voltou a dar esperanças aos torcedores do time. A esperança durou só dois minutos, porque Saivet voltou a deixar o Bordeaux em vantagem. Novamente, tudo parecia que se encaminhava para a vitória dos girondinos. Ainda mais quando o time teve um pênalti a seu favor. Só que Diabaté perdeu. E a sorte parecia que iria virar de lado.

Dja Djédjé tratou de empatar o jogo e deixar os torcedores com aquela sensação de que era dia de comemorar um título. A torcida, que coloriu o estádio de rosa, estava esperançosa. O jogo parecia que ia para a prorrogação. Mas o sonho desmoronou quando o relógio já estava no fim do tempo regulamentar. Diabaté completou para o gol e selou a sorte dos vencedores e vencidos. A primeira conquista do Evian não aconteceu desta vez. Foi o quinto título do Bordeaux na competição. O título entra na galera de troféus do Bordeaux. Mas a campanha certamente entra na galera de histórias dos torcedores e desses jogadores do Evian.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo