FrançaLigue 1

De luto contra o dinheiro do PSG, o Bastia buscou a virada incrível e comemorou como um título

O Paris Saint-Germain tinha a vitória nas mãos. Apesar da pressão da torcida da casa, a visita ao Bastia estava longe de parecer complicada ao time da capital. Um adversário na zona de rebaixamento, que havia perdido os nove últimos jogos últimos duelos contra os parisienses. E, com dois gols logo nos primeiros 20 minutos, o PSG se tranquilizou. Relaxou tanto a ponto de sofrer uma histórica virada por 4 a 2 para o Bastia. Resultado vexatório para os visitantes, mas comemorado como título pelo time da casa, com direito até a invasão de campo da torcida – que, antes do jogo, havia feito luto contra “o dinheiro do Catar, o PSG e o terrorismo”.

Mesmo sem Sirigu, Lavezzi e Cavani, o Paris Saint-Germain entrou em campo com um time bastante superior ao Bastia. Força que se tornou evidente em pouco tempo. Lucas anotou um lindo gol para abrir o placar, tocando por cobertura após excelente lançamento de Cabaye. Depois, foi a vez de Rabiot aproveitar o erro na saída de bola para ampliar a vantagem do PSG. Entretanto, os próprios erros acabaram sendo fatais ao time de Laurent Blanc.

O primeiro susto veio em um pênalti bobo de Van der Wiel, que Boudebouz converteu. E no último minuto antes do intervalo, o cochilo da defesa após cobrança de escanteio gerou o empate, garantido por Modesto. O intervalo serviria para o PSG retomar as rédeas do jogo. Não adiantou: aos 11 da segunda etapa, Palmieri acertou um chutaço da entrada da área, marcando uma pintura para decretar a virada. O golpe decisivo para o nocaute dos visitantes.

O milionário time do Paris Saint-Germain não se encontrou mais. A despeito de um chute no travessão de Thiago Silva, graças a um lance fortuito em cobrança de falta, os parisienses não criaram mais oportunidades. Ibrahimovic mal conseguia pegar na bola, enquanto o Bastia se fechava muito bem contra a pressão. E Palmieri ainda deu o golpe de misericórdia nos instantes finais, aproveitando o péssimo posicionamento de David Luiz após cruzamento. Para um time que torra milhões em transferências, um fracasso enorme. Para os pequenos, o gosto que não tinham desde 2003.

A vitória tira o modesto Bastia da zona de rebaixamento. Já o PSG estaciona na terceira colocação, a três pontos do Olympique de Marseille e podendo ver o Lyon abrir quatro de vantagem. Muito pouco diante do poderio do clube na Ligue 1, e que deve aumentar ainda mais a pressão sobre Laurent Blanc. Com Ibrahimovic distante de sua melhor forma e a defesa abusando das falhas, o peso do vexame sobre o técnico será grande.

Nos vídeos, os dois gols mais bonitos da partida, de Lucas e o primeiro de Palmieri, além das fotos do protesto da torcida e da comemoração ao apito final:

bastia

bastia1

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo