Champions LeagueFrançaLigue 1

Ancelotti nega que xeique forçou Beckham como titular

Carlo Ancelotti se irritou com as afirmações sobre a escalação de David Beckham como titular na última partida do Paris Saint-Germain, contra o Barcelona. O técnico foi acusado de colocar o meio-campista no time a mando de Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG. Além de negar as acusações, o italiano deixou claro que qualquer interferência em seu trabalho significaria em um pedido de demissão.

“É errado dizer que os catarianos donos do clube pediram para que Beckham fosse titular. Todos precisam entender que o presidente é muito inteligente e não vai forçar o técnico a escolher um jogador. Nesse caso, o treinador pode dizer: ‘Tudo bem, você está escolhendo o time e estou indo para casa’. Nunca na minha carreira um dirigente me forçou a escalar um jogador, mesmo Berlusconi, Abramovich ou Al-Khelaifi”, afirmou Ancelotti.

O técnico ainda elogiou a atuação do meio-campista: “Fico irritado que alguém pense isso. Eu não sou torcedor ou amigo de Beckham, tento ser objetivo. Beckham merecia jogar. As críticas sobre mim são injustas, fizemos um bom jogo. Se o PSG foi bem nos primeiros 30 minutos contra o Barcelona, é porque Beckham foi bem, porque ele soube jogar rapidamente”.

De fato, Beckham foi um dos melhores em campo durante o primeiro tempo, apesar da vitória parcial do Barcelona. Ao final da partida, o francês somou 32 passes (três a menos que Zlatan Ibrahimovic, o melhor do time) e deixou os companheiros duas vezes em condições de finalizar. Ajudou na marcação e soube ditar o ritmo acelerado na saída de bola. Pela idade, não dá para esperar que o inglês renda os 90 minutos.  Mas ele já provou que continua capaz de atuar em alto nível.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo