Europa

Standard de Liège sofre transfer ban e é mais um clube da 777 Partners com sérios problemas

Por dívidas referentes ao mês de novembro e por taxas de transferência, o Standard de Liège está impedido de contratar pela Real Associação Belga de Futebol

O Standard de Liège, da Bélgica, é mais um clube da 777 Partners com problemas. Nesta quinta-feira (21), o atual décimo colocado do Campeonato Belga sofreu um transfer ban por tempo indeterminado. A punição foi imposta pela Real Associação Belga de Futebol pelo não pagamento de impostos, taxas de transferência e salários integrais de atletas e funcionários.

Todas as dívidas constatadas pela Comissão de Licenciamento da entidade são referentes ao mês de novembro, com excessão dos pagamentos pendentes pelas transferências de Aron Donnum e Ilyes Ziani. Ao contrário da grande maioria da proibições de contratações, esta não foi decidida pela Fifa e por isso aconteceu tão pouco tempo depois das infrações. A medida ainda tem como objetivo “garantir a igualdade de tratamento entre clubes”.

Segundo o comunicado oficial emitido pela Real Associação Belga de Futebol, a sanção é proporcional às infrações cometidas pelo Standard de Liège. Assim que todas as pendências forem resolvidas, o transfer ban será retirado.

O Standard de Liège foi adquirido pela 777 Partners, também dona do Vasco SAF e outros cinco clubes ao redor do mundo, em março de 2022. Os Rouches são o quarto maior vencedor do Campeonato Belga, com dez títulos, e o terceiro da Copa da Bélgica, com oito conquistas, mas ainda não levantaram qualquer taça desde a chegada do fundo norte-americano.

Em 2022, a equipe de Liège terminou em 14º lugar na primeira divisão nacional e foi eliminada nas quartas de final da copa do país. Já na temporada passada, alcançou a sexta colocação na competição por pontos corridos e caiu nas oitavas de final no torneio mata-mata.

Não é só o Standard de Liège que tem tido problemas com a 777

O Standard de Liège é apenas um dos clubes que tem tido problemas após ser adquirido pela 777 Partners. Um deles é o Vasco da Gama, que teve 70% de sua Sociedade Anônima de Futebol (SAF) vendido em setembro de 2022. O Cruzmaltino teve um 2023 difícil, sendo eliminado na segunda fase da Copa do Brasil, caindo nas semifinais do Campeonato Carioca e escapando do rebaixamento para a Série B na última rodada após ter feito seu pior início no Brasileirão em toda a história.

Assim como o time belga, o Vasco também sofreu um transfer ban este ano. Em setembro, a Fifa impôs a proibição de contratações em decorrência da falta de pagamento a clubes do exterior pela contratação de jogadores na primeira janela de transferências da temporada. Lille (França), Nacional (Uruguai) e Atlético Tucumán (Argentina) acionaram a equipe carioca na entidade máxima do futebol mundial respectivamente por dívidas pelas contratações do goleiro Léo Jardim, do lateral-direito Puma Rodríguez e do zagueiro Manuel Capasso.

A 777 Partners também é dona majoritária de Genoa (Itália), Red Star Paris (França) e Hertha Berlim (Alemanha), além de ter pequenas porcentagens de Sevilla (Espanha) e Melbourne Victory (Austrália). Na atual temporada, apenas Red Star, líder isolado da terceira divisão francesa, e Melbourne Victory, em segundo lugar no Campeonato Australiano, vivem bons momentos.

Atual vice-campeão da segunda divisão da Itália, o Genoa não vence há cinco partidas, foi eliminado pela Lazio nas oitavas de final da Copa da Itália e está na 14ª posição na Serie A, com quatro pontos de vantagem para a zona de rebaixamento. O Hertha Berlim, por sua vez, caiu para a segunda divisão alemã após dez temporadas seguidas na Bundesliga e não dá indícios de que retornará em 2024, hoje ocupando a sétima colocação.

Por fim, o Sevilla até foi novamente campeão da Liga Europa na temporada anterior, mas faz uma decepcionante campanha em La Liga, onde é o 14º colocado, e foi precocemente eliminado na fase de grupos da Champions League, ficando atrás de Arsenal, PSV e Lens no Grupo B.

A 777 Partners ainda tem um acordo pela compra de 94,1% das ações do Everton, da Inglaterra, mas a aquisição ainda precisa ser aprovada pela Premier League, pela Associação de Futebol da Inglaterra e pela Autoridade de Conduta Financeira, órgão que regula as transações no futebol inglês.

Transfer ban não preocupa o Standard de Liège

Apesar do anúncio feito pela Real Associação Belga de Futebol, o transfer ban não preocupa o Standard de Liège. Em comunicado oficial, o clube afirmou que os fundos necessários para regularizar a situação serão transferidos ainda nesta quinta-feira.

Até por isso, os Rouches estão confiantes que a sanção será retirada até a próxima sexta-feira (22) e não terão problemas para realizar contratações na próxima janela de transferências, que abre no dia 1º de janeiro de 2024.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo