Europa

O único viajando pela Europa

O Rangers foi até a Turquia no último dia 7 para jogar contra o Bursaspor pelo último jogo da fase de grupos da Liga dos Campeões. Como os escoceses não tinham mais chances de se classificar para as oitavas de final e já estavam garantidos na Liga Europa, a partida foi mais um cumprimento de tabela. Mesmo assim o técnico Walter Smith escalou a equipe titular em um esquema 5-4-1.

Os Gers marcaram o primeiro gol da partida com Kenny Miller aos 19 minutos. A vantagem de 1 a 0 no placar foi mantida até mais ou menos a metade do segundo tempo, porque Sercan Yildirim empatou aos 24. Com 1 a 1 no placar final, o Rangers encerrou a sua participação na Liga dos Campeões com seis pontos, resultantes também ¬do empate sem gols com o Manchester United em Old Traford, da vitória contra o Buraspor pelo placar mínimo no Ibrox, no 1 a 1 em casa com o Valencia e na derrota por 1 a 0 para os Red Devils jogando na Escócia.

Como se pode ver, a campanha do Rangers no torneio mais importante do continente foi fraca e irregular com uma vitória, três empates e duas derrotas, três gols-pró e seis contra, o que dá um saldo de gols de menos três.

Nos seis jogos da LC, o que pode ser notado é que, por mais que o Rangers não tenha sido um adversário fácil de ser batido por fazer uma marcação forte e jogar com vários jogadores recuados, o time, por outro lado, não ofereceu tantos lances de perigo para a outra equipe.

Os Gers, que eram a única esperança britânica (excluindo os ingleses) na LC, acabaram sendo “rebaixados” para Liga Europa. Não tendo mais nenhum escocês, galês ou irlandeses na LE, os Rangers representam o Reino Unido na segunda competição mais importante do continente. Será que o goleiro da seleção escocesa McGregor, o veterano David Weir, o destaque da seleção da Escocia Steven Naismith e o artilheiro Kenny Miller conseguirão levar os Gers a uma boa colocação na Liga Europa? Será que a equipe continuará jogando na defesa, com vários jogadores recuados quando o adversário está no ataque? Será que Kenny Miller desencantará na LE e atormentará os outros times europeus? Até onde essa equipe chegará?

As respostas, nos próximos capítulos.

Campeão europeu escocês

A Escócia não tem tradição na Liga dos Campeões, sendo que somente um time do país conquistou o título da LC. O Celtic foi o responsável por trazer troféu continental para o seu país em 1967. Na decisão disputada no dia 25 de maio, os Bhoys derrotaram a Internazionale por 2 a 1 no estádio Nacional, em Lisboa.

Ronnie Simpson, Jim Craig, Billy McNeill, John Clark, Tommy Gemmell, Bobby Murdoch, Bertie Auld, Jimmy Johnstone, Willie Wallace, Stevie Chalmers e Bobby Lennox derrotam o elenco italiano formado por Giuliano Sarti, Armando Picchi, Tarcisio Burgnich, Aristide Guarneri, Giacinto Facchetti, Gianfranco Bedin, Mauro Bicicli, Mario Corso, Angelo Domenghini, Sandro Mazzola e Renato Cappellini.

Os escoceses saíram atrás do marcador. Sandro Mazzola, aos sete do primeiro tempo, abriu o placar em uma cobrança de pênalti. Os italianos tiveram a vantagem no placar até o segundo tempo, quando Gemmell empatou aos 18. O gol da vitória dos Gers saiu aos 39 com Stevie Chalmers.

43 anos depois… Ainda nenhum time escocês, irlandês, norte-irlandês, galês conseguiu a façanha do Celtic de conquistar a LC. Quantos anos serão necessários para algum britânico (fora os ingleses) levantar a taça mais cobiçada do continente?
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo