Europa

O milagre de St. Jakob

A vitória do Basel sobre o Manchester United e a consequente classificação do time suíço para as oitavas de final da Liga dos Campeões já foi largamente debatida. Por isso, o texto de hoje não analisará as questões técnicas e táticas de uma partida que aconteceu há quase uma semana. Vamos aos bastidores, a detalhes que levaram o time de Basileia a esse resultado histórico.

Antes de a bola rolar no St. Jakob Park, enquanto o técnico Heiko Vogel dava as últimas instruções no vestiário, os jogadores ouviam músicas de Xavier Naidoo, cantor e compositor alemão famoso por letras que falam de temas como cristianismo, apocalipse, caridade e luta contra a xenofobia.

Foi uma forma que Vogel encontrou de motivar seu elenco e prepará-lo para a “guerra” que estava por vir. Estrategicamente, o treinador insistiu numa canção que dizia algo como “o que você não pode fazer sozinho, juntos nós podemos”. Enquanto isso, ele pregava sobre a necessidade do time ter paciência durante todo o jogo, se quisesse alcançar a vitória.

Enquanto o jovem treinador finalizava sua preleção, milhares de suíços colocavam-se em frente à TV para assistir à partida – vale lembrar que só o fato do Basel ter chegado à última rodada da fase de grupos dependendo apenas de si para se classificar já era um feito muito relevante.

O interesse da população pela partida surpreendeu. Durante os 90 minutos de bola rolando, mais da metade dos televisores suíços ligados (55,3%, para ser mais exato) estavam sintonizados no jogo. Isso representa aproximadamente 844 mil telespectadores. Para efeito de comparação, no ano passado, quando o Basel enfrentou o Bayern Munique pela fase de grupos, foram registrados 624 mil telespectadores.

Cheesburguer com cerveja
Depois da partida, a festa que começou tímida nos vestiários virou enorme na Barfüsserplatz, uma espécie de praça que na verdade é um grande ponto de encontro das oito linhas de bonde elétrico da cidade.

Milhares de torcedores foram para o local, assim como todo o elenco e comissão técnica. Foi uma comemoração imprevisível e inesperada – afinal, até o mais fanático fã do Basel sabia que o favoritismo era todo dos ingleses – e que, talvez por isso, tenha sido tão simples quanto bonita.

Todos os jogadores tiveram seus nomes cantados. Markus Steinhöfer, com motivos, era um dos mais efusivos. Não se cansava de repetir que era o único jogador do mundo a ser elogiado por ter chutado uma bola contra a própria trave.

E um feito tão gigante merece uma comemoração gastronômica à altura, certo? Nada disso. Os jogadores do Basel não tiveram um jantar de gala e nem encheram a cara. Comeram, quase todos, cheesburguer com batata frita e cerveja ali mesmo na praça. Autógrafos foram distribuídos até as 2h30 da madrugada. Não houve nenhum registro de tumulto ou brigas.

Na imprensa, as manchetes foram proporcionais ao tamanho da conquista. O jornal Blick estampou “Hoje é Natal!”. Referiu-se ao histórico jogo como “o milagre do estádio St. Jakob” e como “a maior sensação da história do futebol suíço”. O Basler Zeitung, da Basileia, adotou linha parecida: “O milagre do Joggeli (o apelido do estádio).”

Vogel fica até 2014
Heiko Vogel o promissor técnico que nem era nascido quando Alex Ferguson começou a carreira, revelou-se também um grande chorão. Chorou depois do jogo, chorou nas entrevistas, chorou na comemoração. Disse que ainda não tinha noção do que havia conseguido e que talvez conseguisse entender tudo só em 2017.

Neste vídeo, é possível ver a emoção dele no encontro com os torcedores.

Ele dispensou o elenco do treinamento do dia seguinte, mas pouco dormiu. Nas primeiras horas da manhã de quinta-feira, já dava entrevistas e afirmava estar “em transe”.

Mas, acredite, ainda era oficialmente apenas um técnico interino com contrato até 31 de dezembro. Apenas hoje, quase uma semana depois da partida, o Basel anunciou sua contratação definitiva até 2014.

CURTAS

Áustria

– O Áustria Viena deu vexame no fim de semana. Jogando em Graz, foi goleado pelo mambembe Sturm por 5 a 1, com direito a hat trick de Roman Kienast.

– No dia seguinte ao jogo, Franco Foda anunciou que não permanece como técnico do Sturm Graz no ano que vem. Ele e o clube não se acertaram financeiramente.

– A Bundesliga fechou seu segundo dos quatro turnos, mas ainda terá uma rodada neste mês antes da pausa de inverno.

– A Erste Liga encerrou o ano em  novembro, com Altach e St. Andrä dividindo a ponta, 41 pontos cada.

Suíça

– Thorsten Fink, o treinador alemão que trocou o Basel pelo Hamburg, assistiu ao jogo do seu  ex-clube num pub irlandês em Hamburgo.

– Com os cinco gols que marcou na atual Liga dos Campeões, Alex Frei chegou a oito na história do campeonato (em 11 jogos), superando o lendário Chapuisat, que fez sete gols em 20 partidas.

– Na briga na parte de baixo da tabela, destaque para o lanterna Lausanne, que recebeu o Grasshopper, penúltimo colocado, e venceu por 2 a 1. A diferença entre eles é de oito pontos.

– Na Challenge League, o St. Gallen fecha a temporada de inverno com folga na liderança. O time tem 36 pontos, contra 27 do Bellinzona, segundo colocado. Eles se enfrentaram na última rodada e o St. Gallen, mesmo fora de seus domínios, ganhou por 1 a 0.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo