Europa

O Fenerbahçe anunciou um pacote de reforços dos mais promissores: Mergim Berisha, Diego Rossi e Max Meyer

Com a janela de transferências ainda aberta na Turquia, o Fenerbahçe trouxe três jogadores de enorme qualidade

Enquanto as principais ligas da Europa fecharam sua janela de transferências na última terça-feira, alguns países estendem um pouco mais o período de inscrições. E o Fenerbahçe aproveitou o tempo extra em evidência para anunciar três reforços muito interessantes para a sequência da temporada. O setor ofensivo dos Canários ganhará bastante com as chegadas de Max Meyer, Mergim Berisha e Diego Rossi. Longe do padrão turco de investir em medalhões, os três novatos do Fener têm entre 23 e 25 anos. Além disso, o clube não gastou nada pelas transações neste primeiro momento.

Mergim Berisha é o jogador de maior potencial entre os três. O atacante de 23 anos foi um dos melhores jogadores do Red Bull Salzburg na temporada passada, com ótimas atuações especialmente na Champions. Ele também se valorizou no recente Campeonato Europeu Sub-21, entre os protagonistas da Alemanha na conquista do título. Porém, há pelo menos duas temporadas Berisha recebe ofertas do Fenerbahçe. Segundo a imprensa turca, ele sai inicialmente por empréstimo, antes que os Canários paguem €3,5 milhões pelo negócio. O fim de contrato próximo reduziu a pedida.

Berisha é um jogador muito versátil, que pode atuar como segundo atacante ou meia central, embora acabe mais aproveitado como centroavante. O alemão possui boa estatura, com 1,88 m, e presença de área. Todavia, ele se sobressai mesmo pela qualidade técnica e pela boa movimentação além da área. Sabe marcar gols, mas também cria bastante para os companheiros. Durante a temporada passada, contribuiu com 22 gols e 13 assistências em 40 aparições com os Touros Vermelhos. Sua mudança parece ser mais o caso de buscar dinheiro do que exatamente falta de perspectivas na Red Bull Arena.

Diego Rossi é outro que merece atenção pela maneira como vinha rendendo bem nos últimos meses. O uruguaio de 23 anos deixou o Peñarol ainda em 2017 e se transferiu para o Los Angeles FC. Desde então, o ponta se tornou uma das principais figuras no sucesso do clube recém-fundado na MLS. É um jogador muito efetivo para a sua posição, com 43 gols e 17 assistências em 101 aparições na MLS. Em 2020, o jovem terminou a liga como o artilheiro e também foi escolhido para a equipe ideal do torneio. Além disso, por duas vezes apareceu no All-Star Game da competição.

Diego Rossi passou a frequentar as convocações do Uruguai em 2020, chamado para as Eliminatórias, embora não estivesse presente na Copa América. Estava claro que seu potencial era enorme e o Fenerbahçe serve de entrada para saltos maiores na Europa. O acerto com o Los Angeles FC acontece por empréstimo, com opção de compra ao final da temporada por mais €6 milhões. O preço também soa como uma pechincha, considerando o destaque de Rossi na MLS.

Por fim, Max Meyer é quem mais chega com um rótulo de “aposta”, por mais que seja o mais experiente dos três. Aos 25 anos, o alemão não viu seu futebol desabrochar como o esperado. Meyer despontou como uma ótima promessa no Schalke 04 e chegou à seleção principal da Alemanha graças a esse destaque. Porém, o meio-campista decidiu não renovar com os Azuis Reais e especular no mercado para ver quem pagaria mais. O Crystal Palace desembolsava um salário acima da média ao jovem, mas ele não se desenvolveu na Premier League e acabou com o contrato rescindido na temporada passada.

Livre no mercado, Meyer assinou por seis meses com o Colônia. A intenção do meio-campista era aproveitar a vitrine na Bundesliga e dar um salto nesta temporada. Contudo, seu desempenho foi modesto e ele precisou disputar os playoffs de rebaixamento para evitar a queda dos Bodes para a segunda divisão. Sem apresentar o suficiente para convencer outro clube alemão, acabou tomando os rumos de Istambul. Vai ganhar dinheiro no Fenerbahçe, mas distante do nível que se aguardava sobre seu futebol. Será interessante, aliás, o encontro com Mesut Özil – outro revelado pelo Schalke.

O trio de reforços melhora as perspectivas do Fenerbahçe, que não vinha chamando tanta atenção no mercado. O nome mais conhecido entre os reforços anteriores era o do zagueiro Steven Caulker, trazido do Alanyaspor. Os Canários também tinham comprado o zagueiro Kim Min-jae e o ponta Burak Kapacak, além de contarem com o retorno de Muhammed Gümüskaya, promessa da base que estava emprestada. Antes disso, porém, a preocupação maior do Fener parecia mesmo reduzir sua folha salarial. Nomes como Ozan Tufan, Nabil Dirar, Ally Samatta, Papiss Demba Cissé, Zanka, Mauricio Lemos e Diego Perotti tinham sido ou negociados ou dispensados. Com as saídas de tantos medalhões, dava para bancar os novos reforços.

É ver quais os efeitos dessa reformulação, numa equipe que segue estrelada por Özil, ainda aguardando o craque apresentar tudo o que sabe. Com os reforços se juntando a veteranos como Enner Valencia, José Sosa e Luiz Gustavo, dá para esperar uma equipe mais competitiva. O Fenerbahçe venceu seus três primeiros compromissos na nova edição do Campeonato Turco, treinado agora pelo português Vítor Pereira. O clube também se classificou para a Liga Europa e estará num grupo duro com Olympiacos, Eintracht Frankfurt e Royal Antuérpia.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo