Liga EuropaPremier LeagueSerie A

Ibrahimovic: “Este United é melhor do que aquele em que joguei, mas venci troféus, esta é a grande diferença”

Três anos após deixar o Manchester United para ir à MLS, no que parecia o crepúsculo de sua carreira, Zlatan Ibrahimovic reencontrou o clube em confronto pela Liga Europa e, com o Milan, acabou eliminado pelos Red Devils nas oitavas de final da competição. Avaliando o duelo em entrevista pós-jogo, o sueco reconheceu a melhora do adversário em relação ao período em que defendeu o clube, mas não perdeu a oportunidade de exibir sua elevada autoconfiança característica: “Venci troféus, esta é a grande diferença”.

Questionado se este United de Ole Gunnar Solskjaer era melhor que aquele em que jogou, entre 2016 e 2018, sob o comando de José Mourinho, Ibrahimovic afirmou: “Acho que sim, é melhor, parece melhor. Mas não importa se você não vencer nada. Acho que é melhor que o time em que joguei, mas eu venci troféus, a grande diferença é esta”.

Lesionado no confronto de ida, no Old Trafford, Ibrahimovic entrou como substituto na partida de volta, participando dos 30 minutos finais. De fora, viu qualidade no jogo do Milan, mas lamentou que sua equipe não aproveitou as chances que teve para garantir a classificação.

“Fomos bem nos dois jogos e criamos boas chances hoje (quinta-feira). Poderíamos e deveríamos ter marcado, então cometemos um erro e sofremos um gol. O futebol é isso, você pode jogar o quão bem for, se não marcar, não avança. Foram dois jogos sólidos, fomos bem, mas infelizmente não nos classificamos. Eu perdi o primeiro jogo, hoje entrei por 30 minutos, cheio de vontade.”

Depois de excelente início na Serie A, o Milan caiu de rendimento, foi ultrapassado pela rival Internazionale na liderança e passou a ver cada vez mais distante o sonho do Scudetto. A nove pontos da líder, Ibra ainda vê chances de título, embora seu discurso possa ser interpretado mais como a coisa politicamente correta a se dizer, tamanho é o desafio.

“Acho que sim (que o Milan pode vencer o Scudetto). Devemos continuar, devemos crescer a partir deste momento, que não é positivo, mas cresceremos e ficaremos mais fortes, continuaremos lutando”, afirmou.

Aposentado da seleção sueca desde o fim da Eurocopa 2016, Ibrahimovic recentemente reverteu a decisão e foi novamente convocado para a equipe nacional. Aos 39 anos, demonstrou orgulho de poder retornar ao time mesmo em idade tão avançada.

“Estou feliz (de voltar à seleção), mas tenho mais um jogo aqui (contra a Fiorentina, no domingo). Acabei de voltar da minha lesão e preciso ganhar ritmo de jogo, e então virá a concentração com a seleção. Mas estou orgulhoso, feliz, vejo como irreal (minha volta), porque parei há quatro, cinco anos. Tenho a idade que tenho agora, mas sou convocado para a seleção, então estou feliz.”

Com Ibrahimovic, a Suécia faz três jogos na data Fifa deste fim de março: duas partidas de eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, contra Geórgia e Kosovo, em 25 e 28 de março, e um amistoso com a Estônia em 31 de março.

[embedcode get="script" playlist_id="match"]
Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo