Aos 22 anos, Patson Daka já tem um papel de protagonismo no Red Bull Salzburg e, a exemplo de outros jogadores que passaram pelo clube austríaco, deve ter um belo percurso pela frente. Seus objetivos pessoais aumentam a sensação de que estamos diante de alguém especial. Inspirado por outras estrelas do futebol africano, o zambiano almeja o topo do futebol mundial e a possibilidade de servir de inspiração para outras pessoas do continente.

Em entrevista à BBC, Daka mostrou confiança de que pode atingir o mesmo sucesso internacional que três estrelas africanas do futebol europeu atual. “Ver nossos ‘irmãos mais velhos’ como Aubameyang, Salah e Mané é algo que me faz sonhar que eu também posso conseguir. Eu posso ser como eles. Eles são minha inspiração, sabendo que também vieram da África”, contou.

Sadio Mané, em especial, guarda mais semelhanças com Daka do que os outros dois. Assim como o zambiano, o jogador do Liverpool se apresentou ao futebol europeu defendendo o Red Bull Salzburg, o que, combinado com o fato de ser um atacante africano veloz, inteligente em seu posicionamento e com aptidão para os gols, naturalmente atraiu comparações, algo a que Daka dá boas-vindas.

“Acho ótimo quando as pessoas fazem esse tipo de comparação, vendo o status do Sadio Mané, o tipo de futebol que ele joga e o tipo de pessoa que ele é.”

Da mesma maneira como o trio citado acima lhe serve de inspiração, Daka quer percorrer um trajeto que dê esperança a outras pessoas que saíram de uma situação pessoal difícil como ele. Mais do que dentro de campo, quer deixar também um legado fora dele como alguém que mostrou que é possível vencer na vida.

“Meu maior sonho é dar esperança a várias pessoas desprivilegiadas. Quando olhar para trás, quero ter o orgulho de ouvir as pessoas dizerem: ‘Por causa de você, nunca desisti do meu sonho. Você me deu a oportunidade de acreditar em mim mesmo’. Porque eu sei o quanto é difícil”, afirmou.

Desde 2017 no Red Bull Salzburg, Daka já se estabeleceu em uma liga de segundo escalão como a Bundesliga austríaca e parece pronto para um salto de qualidade em breve. Já foi especulado em equipes de grande estatura, incluindo City, United, Tottenham, Arsenal e Liverpool, da Premier league. Ainda assim, parece ter os pés no chão, confiar na gestão de sua carreira feita pelo Salzburg e não tem pressa em dar este passo.

“O mais importante que eu notei é que o clube não foca muito em receber muito dinheiro por seus jogadores. Eles estão mais preocupados com o desenvolvimento do jogador. Você sabe o que acontece, não é deixado no escuro, sem saber de nada. Estou fazendo muitas coisas da maneira certa. Preciso permanecer focado e, ao mesmo tem, ter cuidado e não ficar vendo as especulações na mídia, porque esperam muito de mim.”

Se Daka é ao mesmo tempo ambicioso e cuidadoso em suas palavras, algumas figuras ao seu redor não têm medo de projetar um grande futuro à frente para o atacante. Técnico do jogador na seleção da Zâmbia, Milutin Sredejovic o compara a grandes figuras do futebol africano e não duvida que o atacante atingirá seu potencial máximo.

“Eu diria que ele está a caminho de substituir o que o Samuel Eto’o foi um dia, como representante da África e do futebol africano. Ele pode ser comparado ao Sadio Mané ou ao Samuel Eto’o, pelo nível de habilidade e velocidade que tem, com o senso de espaço e posicionamento que tem, no lugar certo, na hora certa. Eu olho para seu coração de jogador, sua alma de jogador e sua mente de jogador. Conhecendo seu coração, sua mente e sua alma, estou plenamente convencido de que ele está em uma bela estrada para alcançar seu potencial completo. Acredito que ele tem tudo de que é preciso (para triunfar)”, afirmou Sredejovic.

Em 2020/21, Daka tem dado sequência a seus bons últimos anos e apresenta números que impressionam. Em 17 jogos na temporada, marcou 15 gols e deu cinco assistências em todas as competições, servindo de substituto ideal a Erling Haaland desde a venda do norueguês ao Borussia Dortmund. Mais cedo do que tarde, deverá também ser testado em uma liga de maior qualidade e, por ora, dá a impressão de ser capaz de encontrar o mesmo sucesso que o ex-companheiro.