Europa

Guia do Campeonato Turco 2011/12

A temporada finalmente começou no Campeonato Turco. A Süper Lig chegou a sua terceira rodada neste meio de semana e, pelo visto até aqui, promete ser bastante movimentada. Após os casos de manipulação de resultados, o cerco contra novas falcatruas deve aumentar, assim como a vontade dos clubes de limpar a própria imagem. O regulamento novo, com quadrangulares para definir o campeão e as vagas nas competições europeias, amplia a competitividade – ainda que não premie a regularidade, como nos pontos corridos.

Apesar da gravidade dos casos investigados pela polícia, nenhum clube perdeu pontos ou foi rebaixado. As maiores punições foram morais. Assim, Fenerbahçe e Besiktas tentam se refazer depois de prisões de membros de seu staff, enquanto o Galatasaray, livre de acusações, busca alcançar novamente grandes resultados depois de um ano decepcionante. Trabzonspor e Bursaspor mais uma vez chegam com condições de brigar com os gigantes de Istambul. Já outras equipes menores, como Istanbul B.B. e Eskisehirspor, querem surpreender.

A maior prova da renovação da Süper Lig foi dada na última terça. Como “punição” ao Fenerbahçe por invasões de sua torcida ao gramado do Sukru Saracoglu, a Federação ordenou que o clube abrisse os portões do estádio na partida contra o Manisaspor. Sim, abrisse, mas apenas para mulheres e crianças. Uma penalidade diferente, que apresenta novos conceitos depois de uma temporada para esquecer. Agora é esperar que a sujeira fique para traz. E que a bola, como tem que ser, role apenas sob influência do que acontecer dentro de campo.

Confira abaixo:

ANKARAGÜKÜ

Nome: Makina Kimya Endüstrisi Ankaragücü
Fundação: 1910
Site oficial: www.ankaragucu.org.tr
Estádio: Ankara 19 Mayis (19.209 torcedores)
Cidade: Ancara (5.000.1972 habitantes)
Técnico: Ziya Dogan
Colocação em 2010/11: 13º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Jan Rajnoch (D, República Tcheca)
Fique de olho: Ozgur Cek (M, Turquia)
Quem chegou: Mustafa Aydin# (D, Mersin Idmanyurdu), Ediz Bahtiyaroglu# (D, Bucaspor), Abdullah Keseroglu# (M, Bugsasspor), Tonia Tisdell# (M, Mersin Idmanyurdu), Theo Lewis Weeks# (M, Rizespor), Hürriyet Gücer# (M, Gaziantepspor), Mert Erdogan# (M, Denizli Belediyespor)
Quem saiu: Calvin Sosibo (M, Maritzburg United-AFS), Michal Zewlakow (D, Legia Varsóvia), Muhammed Türkmen (M, Karsiyaka), Adem Kocak (M, Bursaspor), Metin Akan (A, Instanbul B.B.), Róbert Vittek (A, Trabzonspor), Marek Sapara (M, Trabzonspor), Stanislav Sestak (A, Bursaspor), Fatih Tekke (A, Orduspor), Tita (A, Antalyaspor), Serdar Kulbilge (G, sem clube), Dejan Kelhar (D, sem clube), Timur Özgöz* (A, BFC Viktoria-ALE), Roman Bednár# (A, West Brom), Drago Gabric# (M, Trabzonspor)
Objetivo na temporada: fugir do rebaixamento

A vez dos medalhões definitivamente acabou no Ankaragükü. O clube se desfez da maior parte de seus jogadores tarimbados, como Michal Zewlakow, Robert Vittek e Fatih Tekke. Ainda que a folha de pagamentos tenha sido substancialmente enxugada, o Sari-Lacivert perdem também as suas duas fontes de inspiração, Marek Sapara e Stanislav Sestak, que foram negociados pela equipe.

Além disso, o Ankaragükü não trouxe um reforço sequer. Os únicos jogadores que incorporam o grupo neste início de Süper Lig são aqueles que retornam de empréstimo. Política esta que demonstra a pindaíba financeira após um período de bonança. Mesmo com a alta média de gols sofridos na temporada passada, os defensores Jan Rajnoch e Aydin Toscali seguem como os isolados nomes conhecidos que integram o elenco. As três derrotas nas três primeiras partidas compõem apenas o começo de um campeonato que não deve terminar nada bem.

ANTALYASPOR

Nome: Medical Park Antalyaspor Kulübü
Fundação: 1966
Site oficial: www.antalyaspor.com.tr
Estádio: Mardan Sports Complex (10.200 torcedores)
Cidade: Antalya (1.001.318 habitantes)
Técnico: Mehmet Özdilek
Colocação em 2010/11: 11º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Necati Ates (A, Turquia)
Fique de olho: Musa Nizan (D, Turquia)
Quem chegou: Musa Aydin (M, Bucaspor), Doga Kaya (M, Eskisehirspor), Ali Tandogan (D, Bursaspor), Mehmet Eren Boyraz (M, Kayserispor), Onur Arikan (D, Galatasaray II), Emrah Bassan (M, Pendikspor), Veselin Minev (D, Levski Sofia-BUL), Tita (A, Ankaragükü), Musa Nizam# (D, Denizlispor)
Quem saiu: Tuna Üzümcü (D, Adanaspor), Volkan Altin (M, Orduspor), Ilkem Özkaynak (D, Kirklarelispor), Serge Djiehoua (A, sem clube), Fahri Akyol (D, Bucaspor), Veysel Cihan (A, sem clube), Yenal Tuncer (D, Bursaspor)
Objetivo na temporada: meio da tabela

Foram poucas as mudanças no elenco do Antalyaspor para a atual temporada. O técnico Mehmet Özdilek não terá grandes ausências e ainda ganhou alguns reforços de qualidade considerável – e todas sem custo algum. Sinal de que o clube não deve passar tanto sufoco na briga contra o rebaixamento, como já foi na última temporada. Mas que, ainda assim, terá que suar muito para conquistar algo além. As vitórias contra Gaziantepspor e Kayserispor nas duas primeiras rodadas dão o tom de calmaria que deve seguir no restante do ano.

Necati Ates, artilheiro e principal garçom do time na última temporada, continua sendo o dono do time. Já na defesa, os pilares são o goleiro Ömer Catkic e o zagueiro Deniz Baris. Já entre os recém-chegados, boa parcela deles já cavou seu espaço no 11 inicial. O meiocampista Musa Aydin, craque do rebaixado Bucaspor, e o lateral Ali Tandogan, nome consagrado na lateral do Bursaspor, foram as duas melhores investidas.

BESIKTAS

Nome: Be?ikta? Jimnastik Kulübü
Fundação: 1903
Site oficial: www.bjk.com.tr
Estádio: Fiyap? ?nönü (32.086 torcedores)
Cidade: Istambul (8.803.468 habitantes)
Técnico: Carlos Carvalhal
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga Europa (fase de grupos)
Destaque: Ricardo Quaresma (A, Portugal)
Fique de olho: Necip Uysal (M, Turquia)
Quem chegou: Egemen Korkmaz (D, Trabzonspor), Veli Kavlak (M, Rapid Viena-AUT), Burak Kaplan (M, Bayer Leverkusen-ALE), Mustafa Pektemek (A, Gençlerbirligi), Mehmet Akyüz (A, Linyitspor), Júlio Alves (M, Atlético de Madrid-ESP), Ersan Gülüm (D, Adanaspor), Manuel Fernandes (M, Valencia-ESP), Tanju Kayhan (D, Rapid Viena-AUT), Edu* (A, Schalke-ALE), Sidnei* (D, Benfica-POR), Bebé*(A, Manchester United-ING), Filip Holosko# (A, Istanbul B.B.),
Quem saiu: Bobô (A, Cruzeiro-BRA), Erhan Güven (D, Mersin Idmanyurdu), Hakan Arikan (G, Mersin Idmanyurdu), Márcio Nobre (A, Mersin Idmanyurdu), Michael Fink (M, Samsunspor), Rodrigo Tabata (M, Al Rayyan-CAT), Korcan Celikay (G, sem clube), Nihat Kahveci (A, sem clube), Matteo Ferrari (D, sem clube), Ridvan Simsek* (D, Karabükspor), Ali Kucik* (A, Krabükspor)
Objetivo na temporada: título

Depois de um ano de adaptação de suas contratações galácticas, o Besiktas poderia esperar uma campanha bem mais consistente para essa temporada, certo? Em partes. O envolvimento do clube no caso de manipulação de resultados atrapalhou a pré-temporada, sobretudo depois que o técnico Tayfur Havutcu foi preso. Por enquanto, Carlos Carvalhal é quem permanece no cargo interinamente, mas a possibilidade da volta do antigo treinador mexe bastante com a estrutura do clube.

As Kara Kartallar continuaram investindo pesado no mercado de jogadores. Nenhum atleta com o peso que Quaresma ou Guti tiveram na temporada passada (ou de Deron Williams, recém-contratado pelo basquete do BJK), mas reforços de nome, com capacidade de solucionar alguns problemas pontuais do time. Os zagueiros Egemen Korkmaz e Sidnei e o meia Manuel Fernandes chegaram com vaga no time titular, enquanto os atacantes Edu e Mustafa Pektemek têm sido úteis na composição do elenco. A incerteza no gol, porém, permanece, com Rüstü e Cenk Gönen ainda sem transmitir segurança.

A força do grupo será fundamental para o Besiktas brigar pelo título. Afinal, ao lado do Trabzonspor, o clube é um dos poucos que divide atenções com as disputas continentais. Ao menos o trio português formado por Simão, Hugo Almeida e Quaresma parece estar afim de jogo neste ano. Quaresma, inclusive, é o novo capitão da equipe. Já Guti, principal jogador na última temporada, foi encostado por Carvalhal e já manifesta seu desejo de ser negociado.

BURSASPOR

Nome: Bursaspor Kulübü Derne?i
Fundação: 1963
Site oficial: www.bursaspor.org.tr
Estádio: Bursa Atatürk (25.913 torcedores)
Cidade: Bursa (1.805.000 habitantes)
Técnico: Ertu?rul Sa?lam
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga Europa (eliminado na qualificação)
Destaque: Ozan Ipek (M, Turquia)
Fique de olho: Serdar Aziz (D, Turquia)
Quem chegou: Musa Cagiran (M, Galatasaray), Cemal Kaldirim (D, Bad Breisig-ALE), Deniz Aslan (D, Helmond Sport-HOL), Tunay Acar (D, Darmstadt-ALE), Adem Kocak (M, Ankaragükü), Mickaël Chrétien Basser (D, Nancy-FRA), Teteh Bangura (A, AIK-SUE), Alfred N'Diaye (M, Nancy-FRA), Scott Carson (G, West Brom-ING), Prince Tagoe (A, Hoffenheim-ALE), Stanislav Sestak (A, Ankaragükü), Baris Örücü (M, Duisburg-ALE), Yenal Tuncer# (D, Antalyaspor), Ramazan Sal# (D, Boluspor),
Quem saiu: Hüseyin Cimsir (M, sem clube), Eren Albayrak (M, Trabzonspor), Ali Tandogan (D, Antalyaspor), Dimitar Ivankov (G, Anorthosis-CHP), Volkan Sen (M, Trabzonspor), Sercan Yildirim (A, Galatasaray), Kenny Miller (A, Cardiff City-GAL), Mustafa Keceli (D, Mersin Idmanyurdu), Bekir Ozan Has (M, Gaziantepspor), Yenal Tuncer (D, Samsunspor), Ivan Ergic (M, sem clube), Ibrahim Kas* (D, Mersin Idmanyurdu), Emrah Kiraz* (D, Kahramanmarasspor), Tunay Acar* (D, Adana Demirspor), Bedri Can Özdogan* (A, Adana Demirspor), Halil Zeybek* (A, Turglutuspor)
Objetivo da temporada: título

Poucos são os remanescentes da campanha do único título nacional do Bursaspor, conquistado em 2009/10. Mesmo mantendo boa parte do elenco, o clube fez papelão na última Liga dos Campeões e não conseguiu se segurar na briga pelo Campeonato Turco. A medida, então, foi se desfazer de boa parte dos antigos campeões e se renovar. Norteando este objetivo, continuou o técnico Ertu?rul Sa?lam. E, ainda que o time tenha caído na qualificação da Liga Europa, o início na Süper Lig foi razoavelmente promissor.

Entre os antigos heróis que se foram estão nomes de diferentes setores, como o goleiro Ivankov, o lateral Tandogan, o meia Volkan Sen e o atacante Sercan Yildirim. Por sua vez, o capitão Erdogan ficou, assim como os meias Pablo Batalla e Ozcan Ipek. Juntos, eles ajudam na aclimatação de alguns reforços bem pinçados, como Scott Carson, Teteh Bangoura e Alfred N'Diaye. Força que deve ser suficiente para colocar os Yesil Timsah de novo na briga por um lugar na Liga Europa e, talvez, pela segunda conquista nacional.

ESKISEHIRSPOR

Nome: Eski?ehirspor Kulübü
Fundação: 1965
Site oficial: www.eskisehirspor.com
Estádio: Atatürk Stadyumu (18.498 torcedores)
Cidade: Eskisehir (724.849 habitantes)
Técnico: Michael Skibbe
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Dedê (D, Brasil)
Fique de olho: Alper Potuk (M, Turquia)
Quem chegou: Abdülkadir Kayali (M, Fenerbahçe), Dedê (D, Borussia Dortmund-ALE), Diomansy Kamara (A, Fulham-ING), Mehmet Boztepe (M, Borussia Dortmund II-ALE), Abdulaziz Solmaz (M, Samsunspor), Mehmet Yildiz (M, Sivasspor), Tarik Camdal (M, 1860 Munique-ALE), Kris Boyd (A, Middlesbrough-ING), Sinan Ören# (G, Balikesirspor), Adem Sari# (M, Denizlispor)
Quem saiu: Doga Kaya (M, Antalyaspor), Atilla Koca (G, Sivasspor), Sezer Öztürk (M, Fenerbahçe), Sefa Cengiz (A, Inegölspor), Abdülkadir Kayali (M, Orduspor), Tarik Mayhos* (A, Ankara Dermispor), Mikail Albayrak* (M, Boyuzukspor)
Objetivo na temporada: competições europeias

Não fosse o início ruim, o Eskisehirspor podia até mesmo almejar um pouco mais na temporada passada. Não deu. Para este ano, porém, os problemas parecem estar corrigidos e o clube chegou à liderança da Süper Lig ao fim de três rodadas. E a mudança de comportamento começou pelo banco de reservas. O alemão Michael Skibbe chegou após Bülent Uygun ser sacado, preso por envolvimento com os casos de combinação de resultados. Sezer Özturk, principal nome na última Süper Lig e também citado nas investigações, foi vendido, mas também não vem fazendo falta até o momento.

Ponto forte, a defesa continuou baseada no goleiro Ivesa e nos zagueiros Diego Ângelo e Nadarevic, ganhando ainda a experiência do brasileiro Dedê na lateral esquerda. Já o setor ofensivo recebeu diversas novas peças, como Mehmet Yildiz e Diomansy Kamara, que chegaram tomando conta do pedaço. De qualquer forma, mesmo indo para o banco de reservas, o promissor Batuhan Karadeniz continua importante na composição do elenco. Foi dele, por exemplo, o gol que deu a vitória sobre o Besiktas na estreia e que mostrou a que veio o Es-Es nesta Süper Lig.

FENERBAHÇE

Nome: Fenerbahçe Spor Kulübü
Fundação: 1907
Site oficial: www.fenerbahce.org
Estádio: Sükrü Saracoglu (50.509 torcedores)
Cidade: Istambul (8.803.468 habitantes)
Técnico: Aykut Kocaman
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma (desclassificado pela Uefa na Liga dos Campeões)
Destaque: Alex (M, Brasil)
Fique de olho: Recep Niyaz (M, Turquia)
Quem chegou: Serdar Kesimal (D, Kayserispor), Henri Bienvenu (A, Young Boys-SUI), Orhan Sam (D, Gençlerbirligi), Sezer Öztürk (M, Eskisehirspor), Joseph Yobo* (D, Everton-ING), Reto Ziegler* (D, Juventus-ITA), Onur Karakabak# (M, Manisaspor)
Quem saiu: Gökhan Ünal (A, Kayserispor), Abdülkadir Kayali (M, Eskisehirspor), Ilhan Eker (D, Kayserispor), Daniel Güiza (A, Getafe-ESP), Mamadou  Niang (A, Al Sadd-CAT), André Santos (D, Arsenal-ING), Diego Lugano (D, PSG-FRA), Emmanuel Emenike (A, Spartak Moscou-RUS), Okan Alkan* (D, Kayserispor), Volkan Babacan* (G, Manisaspor), Onur Karakabak* (M, Manisaspor), Furkan Aydin* (A, Boyuzukispor)
Objetivo da temporada: título

Depois do título, as trevas. O Fenerbahçe é, sem sombra de dúvidas, o clube mais marcado pelo escândalo de manipulação de resultados. O título do ano passado ficou. Mas foram embora a reputação, a vaga na Liga dos Campeões (mais alguns milhões de euros junto com ela) e parte dos principais jogadores do elenco. Com o clube sem credibilidade, Lugano e Niang preferiram ir embora. Com isso, o técnico Aykut Kocaman perdeu suas principais referências na defesa e no ataque.

Ao menos Alex ficou. E é em cima do meia brasileiro que o treinador irá reerguer a equipe. Não bastassem os números e atuações espetaculares na temporada passada, o camisa 10 deu uma prova de fidelidade incrível. Suportou os bombardeios e, mesmo com propostas de outras equipes, preferiu ficar. Ao seu lado, os principais nomes são o goleiro Volkan Demirel, o meia Issiar Dia e o atacante Semih Sentürk, que já estavam no clube. A principal notícia da pré-temporada foi a renovação do empréstimo do zagueiro Joseph Yobo, além da chegada também por empréstimo de Reto Ziegler.

De resto, os Sari Kanaryalar foram tímidos nas investidas. Também pudera. Nomes como Orhan Sam e Sezer Özturk fizeram boas temporadas em equipes menores, mas suas negociações foram vinculadas ao esquema de manipulação. O recém-chegado Serdar Kesimal tem muito que acrescentar, mas começa o campeonato no departamento médico, assim como Gökhan Gönul, Emre Belözoglu e Mehmet Topuz. Outro que fica fora de ação é o presidente Aziz Yildrim, ainda preso. No entanto, qualquer ação ligada ao seu nome pode significar outra hecatombe – e qualquer nova crise pode estragar o objetivo do Fener, que é limpar a própria ficha através do bicampeonato.

GALATASARAY

Nome: Galatasaray Spor Kulübü
Fundação: 1905
Site oficial: www.galatasaray.org
Estádio: Turk Telecom Arena (52.695 torcedores)
Cidade: Istambul (8.803.468 habitantes)
Técnico: Fatih Terim
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Milan Baros (A, República Tcheca)
Fique de olho: Emre Colak (M, Turquia)
Quem chegou: Johan Elmander (A, Bolton-ING), Selcuk Inan (A, Trabzonspor), Ceyhun Gülselam (M, Trabzonspor), Fernando Muslera (G, Lazio-ITA), Emmanuel Eboué (D, Arsenal-ING), Albert Riera (M, Olympiacos-GRE), Sercan Yildirim (A, Bursaspor), Okan Derici (A, Eintracht Frankfurt U-19-ALE) Tomás Ujfalusi (D, Atlético de Madrid-ESP), Engin Baytar (M, Trabzonspor), Felipe Melo* (M Juventus-ITA), Semih Kaya# (D, Kartalspor), Musa Cagiran# (M, Konyaspor), Oguz Sabankay# (M, Kartalspor), Fatih Sercan Ekinci# (A, Sariyer)
Quem saiu: Musa Cagiran (M, Bursaspor), Baris Özbek (M, Trabzonspor), Cem Sultan (A, Kayserispor), Harry Kewell (M, Melbourne Victory-AUS), Lucas Neill (D, Al Jazira-CAT), Róbinson Zapata (G, Deportivo Pereira-COL), Oguz Sabankay (M, Akyurt Sekerspor), Mustafa Sarp (M, Samsunspor), Lorik Cana (M, Lazio-ITA), Arda Turan (M, Atlético de Madrid-ESP), Cetin Güngör (D, Gaziantepspor), Anil Dilaver* (A, Samsunspor), Juan Pablo Pino (M, Al Nasr-ASA), Emmanuel Culio* (M, Orduspor), Bogdan Stancu* (A, Orduspor), Erhan Sentürk* (M, Karsiyaka), Serdar Eylik* (A, Karsiyaka), Mehmet Batdal* (A, Karabükspor), Emiliano Insúa# (D, Liverpool-ING)
Objetivo na temporada: título

Como prega o ditado, há males que vem para o bem. A frase serve de mote ao que passou o Galatasaray entre o fim da temporada passada e o começo da atual. O desempenho pífio na Süper Lig 2010/11 gerou a insatisfação da torcida e uma série de crises internas, mas safou o Cimbom de problemas maiores. Os resultados inconsistentes deixaram o clube longe das investigações policiais pelas quais passaram seus maiores rivais. Sem essas preocupações, a equipe pode focar no trabalho para dar a volta por cima neste ano.

A qualidade para tanto começa já no banco de reservas, onde o tarimbado Fatih Terim chega para acabar com a falta de regularidade em campo. Entre as vendas, Arda Turan fará falta em campo, mas os 12 milhões de euros que ele rendeu foram muito bem-vindos ao caixa. Além dele, saíram os úteis Neill e Kewell, bem como as apostas frustradas do último ano, como Lorik Cana e Juan Pablo Pino.

Em compensação, os reforços foram muito bem escolhidos. Muslera, em alta após a Copa América, foi o melhor deles. Riera, Eboué, Ujfalusi e Felipe Melo agregam experiência, enquanto Selcuk Inan e Sercan Yildirim já provaram capacidade na própria Süper Lig. Ao lado outros jogadores que estavam no elenco, como o sempre eficiente Milan Baros e Kazim-Richards, os novatos formam uma equipe praticamente nova. Após os resultados oscilantes nas primeiras rodadas, os Aslanlar só precisam de entrosamento para voltar à costumeira briga por taças.

GAZIANTEPSPOR

Nome: Gaziantepspor Kulübü
Fundação: 1969
Site oficial: www.gaziantepspor.org.tr
Estádio: Gaziantep Kamil Ocak (16.981 torcedores)
Cidade: Gaziantep (1.700.763 habitantes)
Técnico: Tolunay Kafkas
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga Europa (eliminado na qualificação)
Destaque: Cenk Tosun (A, Turquia)
Fique de olho: Orhan Gülle (M, Turquia)
Quem chegou: Taskin Calis (M, Borussia Mönchengladbach U-19-ALE), Yasin Pehlivan (M, Rapid Viena-AUT), Bekir Ozan Has (M, Bursaspor-TUR), Cetin Güngör (D, Galatasaray), Arafat Djako* (A, Anzhi-RUS), Gilles Binya* (M, Neuchâtel Xamax-SUI), Mehmet Yigit# (M, Sanliurfaspor)
Quem saiu: Júlio César (A, Figueirense-BRA), Jorginho (M, Rio Ave-POR), Cristian Zurita (M, Mersin Idmanyurdu), Yalcin Ayhan (D, Orduspor), Beto (A, Mersin Idmanyurdu), Gökhan Öztürk* (M, Caykur Rizespor), Ibrahim Ferdi Coskun* (M, Mersin Idmanyurdu), Hürriyet Gücer# (M, Ankaragükü)
Objetivo na temporada: competições europeias

O Gaziantepspor sabe como vai ser difícil repetir o desempenho alcançado na última temporada, quando o clube deu uma guinada no segundo turno e chegou ao quarto lugar na Süper Lig. O sonho de um bom papel na Liga Europa já virou pó nas fases de eliminação, quando o clube caiu ante o Legia Varsóvia. E, no plano doméstico, acumular três derrotas nas três primeiras partidas não traz boas perspectivas para ninguém.

Potencial para melhorar este retrospecto os Sahinler tem.  O técnico ainda é Tolunay Kafkas, com moral após os resultados da última temporada. Entretanto, o time vendeu jogadores importantes, como o brasileiro Júlio César e o argentino Cristian Zurita, e não teve acréscimos consideráveis. A aposta fica em atletas que chegaram no primeiro semestre e foram vitais para dar o gás que a equipe teve no returno da Süper Lig 2010/11, como o meia Wagner e o atacante Cenk Tosun.

GENÇLERBIRLIGI

Nome: Gençlerbirligi Kulübü
Fundação: 1923
Site oficial: www.genclerbirligi.org.tr
Estádio: Ankara 19 Mayis (19.209 torcedores)
Cidade: Ancara (5.000.1972 habitantes)
Técnico: Fuat Çapa
Colocação em 2010/11: 14º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Cem Can (M, Turquia)
Fique de olho: Soner Aydogdu (M, Turquia)
Quem chegou: Hervé Tum (A, Istanbul B.B.), Mehmet Sedef (M, Konyaspor), Aytac Sulu (D, Aelen-ALE), Cafercan Aksu (M, Sekerspor), Özgür Ileri (M, Dardanelspor), Sakib Aytac (D, Dardanelspor), Ferhat Kaplan (G, Dardanelspor), Ali Akburc# (M, Hacettepe), Efsan Gecgin# (D, Hacettepe), Seckin Getbay# (M, Unyespor), Harun Torun# (A, Tekirova Beledyiespor), Mustafa Kayabasi# (M, Hacettepe)
Quem saiu: Alparslan Erdem (D, Bucaspor), Aykut Ceviker (M, Bucaspor), Serdar Kulbilge (G, Ankaragükü), Sebahattin Usta (M, Boluspor), Mile Jedinak (M, Crystal Palace-ING), Mustafa Kaya (A, Gaziosmanpasa), Mustafa Pektemek (A, Besiktas), Orhan Sam (D, Fenerbahçe), Cafercan Aksu (M, Boluspor), Emre Balak (D, Tavsanli), Murat Kalkan (D, Orduspor), Ali Akburc (D, Balikesirspor), Timur Kosovali (A, sem clube), Mahmut Boz* (D, Sivasspor), Mustafa Kayabasi* (M, Balikesirspor)
Objetivo da temporada: fugir do rebaixamento

Depois de uma temporada turbulenta, o Gençlerbirligi aposta no quarto técnico em menos de um ano. E o objetivo do novo comandante Fuat Çapa não é dos mais fáceis. O clube perdeu o atacante Mustafa Pektemek e o lateral Orhan Sam, dois nomes essenciais em sua engrenagem. Ambos renderam 7,5 milhões euros aos cofres, mas a diretoria preferiu colocar as contas em dia ao invés de buscar novos atletas.

Dessa forma, o Ankara Rüzgâri inicia a Süper Lig com um elenco recheado de jovens, boa parte deles trazidos do time B ou de volta após período de empréstimo. O único reforço com mais de 30 anos é o atacante Hervé Tum, que sequer estreou. A base titular, por sua vez, é praticamente a mesma que chegou ao 14º lugar no último campeonato. O setor de maior destaque é o meio-campo, que possui opções variadas e qualificadas, como Cem Can, Hursut Meric, Randall Azofeifa e Labinot Harbuzi. No ataque, o principal goleador é o bósnio Ermin Zec, dono da camisa 10.

ISTANBUL B.B.

Nome: Istanbul Büyük?ehir Belediyesi Spor Kulübü
Fundação: 1990
Site oficial: www.ibbspori.com
Estádio: Atatürk Olympic (76.092 torcedores)
Cidade: Istambul (8.803.468 habitantes)
Técnico: Abdullah Avci
Colocação em 2010/11: 11º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Pierre Webó (A, Camarões)
Fique de olho: Taner Yalcin (M, Turquia)
Quem chegou: Eren Aydin (D, Manisaspor), Metin Akan (A, Ankaragükü), Pierre Webó (A, Mallorca), Edin Visca (M, Zeljeznicar-BOS), Doka Madureira (M, Litex Lovech-BUL), Kamil Zayatte (D, Konyaspor), Ömer Can Sokullu (M, Pedinkspor), Hasan Ali Durtuluk (A, Tavsanli), Taner Yalcin* (M, Köln-ALE), Gökhan Kaba# (A, Caykur Rizespor), Mehmet Yilmaz# (D, Turglutuspor), Ibrahim Akdag# (M, Kizilcahamamspor)
Quem saiu: Hervé Tum (A, Gençlerbirligi), Iskender Alin (A, sem clube), Marquinhos (D, sem clube), Serhat Akyüz (D, Caykur Rizespor), Serhat Akyüz (A, Körfezspor), Marcus Vinícius (D, sem clube), Ibrahim Akin (M, sem clube), Gökhan Kaba* (A, Caykur Rizespor), Ibrahim Akdag* (M, Ümraniyespor), Ergün Berisha# (M, Udinese-ITA), Filip Holosko# (A, Besiktas), Gökhan Ünal# (A, Fenerbahçe)
Objetivo da temporada: competições europeias

O primo pobre de Istambul promete mais um ano frequentando a parte de cima da tabela. Ainda que não tenha a força necessária para brigar pelo título, o IBB deve rondar a zona de classificação à Liga Europa e, dependendo da fase de seus adversários, espera até mesmo beliscar uma vaguinha. Sonho mais palpável, porém, seria outro desempenho vigoroso na Copa da Turquia – da qual foi finalista em 2011 e, diga-se, perdeu o título após partida investigada pela polícia turca por combinação de resultado.

Hervé Tum e Filip Holosko, dois dos principais encarregados de colocar a bola na rede, foram embora. Todavia, com a chegada do camaronês Pierre Webó, a ausência de ambos deve ser amenizada. Em suas três primeiras partidas, o ex-jogador do Mallorca já foi afirmando o status de estrela ao anotar dois tentos. O goleiro Kenan Hasagic e o meia Samuel Holmén são os principais remanescentes do último ano, enquanto o garoto Tevfik Köse parece ter de volta o futebol que o colocou como uma das principais promessas do futebol turco. No banco, o técnico Abdullah Avci continua firme para a sua sexta temporada no clube.

KARABÜKSPOR

Nome: Kardemir Demir Çelik Karabükspor
Fundação: 1969
Site oficial: www.kardemirkarabukspor.org.tr
Estádio: Yeni?ehir (10.000 torcedores)
Cidade: Karabük (108.167 habitantes)
Técnico: Yücel ?ldiz
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Florin Cernat (M, Romênia)
Fique de olho: Ali Kucik (A, Turquia)
Quem chegou: Danilo Nikolic (D, OFK Beograd-SER), Hamza Cakir (D, Kayserispor), Sinan Kaloglu (A, Vitesse-HOL), Bilal Kisa (M, Karsiyaka), Güven Güneri (M, Akademik Sofia-BUL), Mehmet Cakir (A, Trabzonspor), Ismail Isa (A, Levski Sofia-BUL), Ahmet Cebe (M, Denizlispor), Erkan Taskiran (M, Bucaspor), Erdem Özgenc (D, Boluspor), Luton Shelton (A, Valerenga-NOR), Ali Kucik (A, Besiktas), Volkan Dikmen (D, sem clube), Orkun Usak (G, Konyaspor), Ridvan Simsek* (D, Besiktas), Mehmet Batdal* (A, Galatasaray), Levent Yilmaz# (M, Bayrampasa)
Quem saiu: Yasin Avci (A, Göztepe Izmir), Bülent Ataman (G, Karsiyaka), Ferdi Elmas (A, Karsiyaka), Bülent Bal (D,Göztepe Izmir), Emil Angelov (A, Anorthosis-CHP), Fatih Öztürk (G, Bugsasspor), Emmanuel Emenike (A, Fenerbahçe), Bülent Kocabey (M, Samsunspor), Kerim Zengin (M, Sivasspor), Engin Aktürk (D, Caykur Rizespor), Hassan Wasswa (M, Erciyesspor), Aydin Karabulut (M, Göztepe Izmir), Murat Ibrahim Uslu (G, Adiyamanspor), Hakan Özmert (M, Orduspor), Muhammet Utku* (M, Kilimli Belediyespor)
Objetivo da temporada: fugir do rebaixamento

O Karabükspor foi um dos clubes que mais se mexeu ao longo da pré-temporada. Ao todo, 15 jogadores saíram e outros 15 chegaram. Alguns desfalques, contudo, tendem a ser irreparáveis. O principal deles é Emmanuel Emenike, que, problemas extracampo à parte, foi um dos grandes responsáveis pelos bons resultados na volta da equipe à elite turca – mas ao menos deixou um saldo de 9 milhões de euros nas finanças. Além de seu artilheiro absoluto, o Mavi Ates também perdeu o atacante Yasin Avci, que tinha sido vital na campanha do acesso, apesar de ter decepcionado na última época.

O veterano Florin Cernat continua em Karabük e deve conduzir o time a outra campanha sem sobressaltos. Das várias novidades, quem mostrou que também pode ajudar bastante logo em seus primeiros jogos foi o atacante jamaicano Luton Shelton, autor de dois tentos até aqui, assim como o zagueiro Erdem özgenc e o meia Bilal Kisa. O restante dos contratados deverá servir mais para compor elenco, deixando a responsabilidade para atletas como o goleiro Tomic e o atacante Parlak.

KAYSERISPOR

Nome: Kayserispor Kulübü
Fundação: 1966
Site oficial: www.kayserispor.org.tr
Estádio: Kadir Has (32.864 torcedores)
Cidade: Kayseri (950.017 habitantes)
Técnico: Shota Arveladze
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Cristian Riveros (M, Paraguai)
Fique de olho: Sefa Yilmaz (M, Turquia)
Quem chegou: Gokhan Ünal (A, Fenerbahçe), Ilhan Eker (D, Fenerbahçe), Cem Sultan (A, Galatasaray), Nadir Ciftci (A, Portsmouth-ING), Omer Kulga (D, Maastricht-HOL), Zurab Khizanishvili (D, Blackburn-ING), Berkay Dabanli (D, Bayer Leverkusen II-ALE), Sefa Yilmaz (M, Duisburg-ALE), Engin Bekdemir(M, Porto U-19-POR), Okay Yokuslu (M, Altay Izmir), Erhan Kirci (G, Celikspor),Okan Alkan* (D, Fenerbahçe), Cristian Riveros* (M, Sunderland-ING), Peter Pekarik* (D, Wolfsburg-ALE)
Quem saiu: Hamza Cakir (D, Karabükspor), Yusuf Soysal (G, Celikspor), Mehmet Eren Boyraz (M, Antalyaspor), André Moritz (M, Mersin Idmanyurdu), Önder Turaci (D, sem clube), Serdar Kesimal (D, Fenerbahçe), Selim Teber (M, Samsunspor), Savas Yilmaz (M, Samsunspor), Ali Bilgin (M, Kasimpasa), Tolga Yildiz (D, Afyonlarahisarspor), Mehmet Bezircioglu (D, Erciyesspor),Souleymanou Hamidou (G, fim de carreira), Burak Bükel* (M, Siirtspor), Volkan Babacan# (G, Fenerbahçe), Karim Ziani# (M, Wolfsburg-ALE)
Objetivo da temporada: meio da tabela

A performance acima do esperado, alcançada no primeiro turno da Süper Lig 2010/11, dificilmente será repetida pelo Kayserispor. Mas, com um time jovem e que já demonstrou as suas qualidades, a Anadolu Yildizi tem os ingredientes necessários para firmar uma base e galgar degraus acima aos poucos. No banco, continua o técnico Shota Arveladze, que demonstrou conhecer do riscado em seu primeiro ano como comandante principal de um clube.

A se lamentar na preparação para o atual Campeonato Turco apenas a perda de alguns nomes de grande importância para a equipe, como o do ascendente lateral Serdar Kesimal e o do meia André Moritz. Na outra via, a direção seguiu com a política de buscar jovens turcos na Alemanha e parece ter acertado a mão mais uma vez com o meia Sefa Yilmaz. Emprestados ao clube, Pekarík e Cristian Riveros também tiveram um bom início. De resto, tudo parece na mesma, com a defesa firmada na juventude de Kaldirim e Güngor, além de Franco Cángele no departamento médico – a maior estrela de Kayseri rompeu o ligamento cruzado do joelho logo na estreia e só volta no fim da campanha, assim como aconteceu em 2010/11.

 

MANISASPOR

Nome: Manisa Spor Kulübü
Fundação: 1965
Site oficial: www.manisaspor.org.tr
Estádio: Manisa 19 Mayis (20.000 torcedores)
Cidade: Manisa (341.374 habitantes)
Técnico: Kemal Özde?
Colocação em 2010/11: 10º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Josh Simpson (M, Canadá)
Fique de olho: Onur Karakabak (M, Turquia)
Quem chegou: Jerry Akaminko (D, Orduspor), Michael Klukowski (D, sem clube), Volkan Balbacan* (G, Fenerbahçe), Adem Buyuk# (A, Mersin Idmanyurdu), Murat Gürbüzerol# (A, Akhisar Belediye), Tuncay Süren# (A, Akhisar Belediye)
Quem saiu: Bulut Basmaz (G, Bucaspor), Eren Aydin (D, Istanbul B.B.), Fatih Yilmaz (M, sem clube), Sener Askaroglu (M, Tavsanli), Egemen Gencalp (G, Istanbul Gungorenspor), Recep Biler (G, Altay Ismir), Tuncay Süren (A, Karsiyaka), Manucho# (A, Real Valladolid-ESP), Onur Karakabak# (M, Fenerbahçe)
Objetivo na temporada: meio da tabela

O Manisaspor não decaiu nem subiu de patamar para esta temporada. O clube seguiu uma política econômica no mercado de transferências, só trazendo jogadores a custo zero. Para compensar, não sofreu grandes perdas. Assim, os Tarzanlar continuam com um elenco que tem lá as suas virtudes. O ataque, principalmente, é quem possui os nomes mais conhecidos: o brasileiro Kahê, já aclimatado ao ritmo do futebol turco, e o português Makukula, que foi artilheiro da Süper Lig em 2009/10 pelo Kayserispor, mas ainda não se firmou em Manisa.

No meio-campo, Josh Simpson segue como melhor opção para o desafogo da equipe treinada pelo recém-chegado Kemal Özde?. Já a defesa, que não andou bem das pernas no último ano, foi o único setor a ter um reforço com condições de titular – o canadense Michael Klukowski, novo dono da lateral esquerda.

MERSIN ÍDMANYURDU

Nome: Mersin ?dman Yurdu Spor Kulübü
Fundação: 1925
Site oficial: www.mersinidmanyurdu.com.tr
Estádio: Tevfik S?rr? Gür (10.128 torcedores)
Cidade: Mersin (843.429 habitantes)
Técnico: Nurullah Sa?lam
Colocação em 2010/11: 1º na First Lig
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Márcio Nobre (A, Brasil)
Fique de olho: Joseph Boum (D, Camarões)
Quem chegou: Erhan Güven (D, Besiktas), Yannick Kamanan (A, Sivasspor), Cristian Zurita (M, Gaziantepspor), Hakan Arikan (G, Besiktas), André Moritz (M, Kayserispor), Márcio Nobre (A, Besiktas), Cagdas Atan (D, Basel-SUI), Ibrahim Sehic (G, Zeljeznicar-BOS), Mustafa Keceli (D, Bursaspor), Wissen Ben Yahia (M, Club Africain-TUN), Beto (A, Gaziantepspor), Hakan Bayraktar (M, Samsunspor), Matthew Amoah (A, NAC Breda-HOL), Sercan Bas (G, Ofspor), Ibrahim Ferdi Coskun* (M, Gaziantepspor), Ibrahim Kas* (D, Bursaspor), Nezir Özer# (A, Tokatspor)
Quem saiu: Ernani Pereira (M,sem clube), Mustafa Tuna Kaya (M, Istanbul Gungorenspor), Burak Karaduman (M, sem clube), Fuat Onur (D, Goztepe Izmir), Veysel Kilic (M, Istanbul Gungorenspor), Sehmus Özer (A, Akhisar Belediye), Faruk Bayar (M, sem clube), Eren Sen (A, sem clube), Musa Kus (M, sem clube), Vedat Coban (D, sem clube), Metin Imece (M, sem clube), Kivanc Dag (D, Bucaspor), Huseyin Yogurtcu (D, Adanaspor), Sertac Sahin (M, Akyurt Sekerspor), Erdal Günes (M, Altay Izmir), Nezir Özer (A, Altay Izmir), Fatih Egedik (M, Altay Izmir), Kerem Inan (G, sem clube), Eser Altin (G, sem clube), Ibrahim Ege (M, sem clube), Tunac Murat Behram* (A, Istanbul Gungorenspor), Mustafa Aydin# (D, Ankaragükü), Adem Büyük (A, Manisaspor), Tonia Tisdell# (M, Ankaragükü)
Objetivo na temporada: fugir do rebaixamento

Campeão da segundona após dar uma alavancada na reta final, o Mersin Idmanyurdu chega consideravelmente desfigurado à elite, após 28 anos de ausência. Nada menos que vinte e quatro jogadores foram embora. Embora muitos deles só fizessem figuração no elenco, o clube também vários titulares, como o artilheiro Adem Büyük, autor de 10 tentos em apenas 14 jogos e cujo empréstimo junto ao Ankaragükü não foi renovado.

Entretanto, não se pode pôr em xeque a competência da diretoria na hora de movimentar para trazer reforços. Os Kirmizi Seytanlar montaram um time novo com uma folha de pagamento enxuta e que, bom sinal, parece afinado. Dos dezessete jogadores usados neste início de temporada, nada menos que 12 são recém-chegados. Márcio Nobre traz consigo experiência e um faro de gol que já rendeu vitória na estreia. Outro brasileiro em crescente é André Moritz, que vem de boas ótimas temporadas em outros pequenos do país. Além deles, outros atletas que merecem menção são Cristian Zurita, Hakan Arikan e Wissem Bem Yahia. 

ORDUSPOR

Nome: Orduspor Kulübü
Fundação: 1967
Site oficial: www.orduspor.org.tr
Estádio: Ordu 19 Eylül (11.024 torcedores)
Cidade: Ordu (141.341 habitantes)
Técnico: Metin Diyadin
Colocação em 2010/11: 5º na First Lig
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Fatih Tekke (A, Turquia)
Fique de olho: Abdülkadir Kayali (M, Turquia)
Quem chegou: Jean-Jacques Gosso (M, Monaco-FRA), Saso Fornezzi (G, Wiener Nestadt-AUT), Miguel Garcia (D, Sporting-POR), Tobias Nickenig (D, Osnabrück-ALE), Volkan Altin (M, Antalyaspor), Onur Tuncer (M, Bucaspor), Orkan Balkan (M, Unterhaching-ALE), Souleymane Youla (A, Denizlispor), Sergio Zijler (A, HNK Riejka-CRO), Banahene (A, Bechem Chelsea-GAN), Wilfried Dalmat (M, Club Brugge-BEL), Yalcin Ayhan (D, Gaziantepspor), Hakan Özmert (M, KarabÜkspor), Murat Kalkan (D, Gençlerbirligi), Abdurrahman Dereli (D, Sivasspor), Sadat Bayrak (D,Sivasspor), Fatih Tekke (A,Ankaragükü), AbdÜlkadir Kayali (M, Eskisehirspor), Emmanuel Culio* (M, Galatasaray), Bogdan Stancu* (A, Galatasaray), Emre Özkan* (D, Besiktas II), Hüsamettin Tut# (D, Tarsus Idmanyurdu), Ridvan Kocak# (M, Celikspor), João Ribeiro* (A, Vitória de Guimarães-POR)
Quem saiu: Jerry Akaminko (D, Manisaspor), Mehmet Ayaz (M, Kartalspor), Muarem Muarem (M, Rabotnick Skopje-MAC), Abdullah Cetin (M, Sanliurfaspor), Ahmet Güven (A, Sanliurfaspor), Kürsat Duymus (D, Akhisar Belediye), Souleymane Youla (A, sem clube), Vodkan Altin (M, Altay Izmir), Ridvan Kocak (M, Ünyespor), Sinan Turan (M, Konya Torku), Hüsamettin Tut (D, Cankiri Belediyespor), Ahmet Kuru (A, Bozuyukspor), Bilal Türkgüler (M, sem clube), Emrullah Kokoc (M, Ünyespor), Yasin Öztop* (D, Ünyespor), Murat Akin* (M, Kasimpasa), Emre Özkan# (D, Besiktas II)
Objetivo na temporada: fugir do rebaixamento

Outro time que mudou substancialmente o seu grupo de jogadores entre a conquista do acesso e o início na primeira divisão foi o Orduspor. O clube, aos trancos e barrancos, conseguiu o acesso graças aos playoffs e agora volta à elite do futebol turco depois de vinte e cinco anos. O pacotão da pré-temporada foi generoso, somando 24 reforços ao todo. E, com a preparação prolongada, o técnico Metin Diyadin, que conquistou o acesso, precisou realizar uma reformulação pesada.

Dos jogadores utilizados nas três primeiras rodadas da Süper Lig, só quatro são remanescentes do acesso. Dos poucos que restaram, o meia Ali Camdali é quem mais se sobressai. O resto do elenco-base é composto por jogadores que chegaram agora, a maioria absoluta sem custos. Os únicos pagos pela diretoria foram Bogdan Stancu e Emmanuel Culio, emprestados pelo Galatasaray. Ambos, ao lado de Fatih Tekke e do capitão Jean-Jacques Gosso, são as armas para impedir que as Mor Menekseler voltem de forma relâmpago à First Lig.

SAMSUNSPOR

Nome: Samsunspor Kulübü
Fundação: 1965
Site oficial: www.samsunspor.org.tr
Estádio: Samsun 19 May?s (19.702 torcedores)
Cidade: Samsun (531.997 habitantes)
Técnico: Vladimir Petkovic
Colocação em 2010/11: 2º na First Lig
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Simon Zenke (A, Nigéria)
Fique de olho: Anil Dilaver (A, Turquia)
Quem chegou: Burak Calik (A, Altay Izmir), Valdomiro (D, Vitória de Setúbal, POR), Ergün Teber (D, Kasimpasa), Mustafa Sarp (M, Galatasaray), Michael Fink (M, Besiktas), Selim Teber (M, Kayserispor), Pál Lázár (D, Videoton-HUN), Savas Yilmaz (M, Kayserispor), Àlvaro Domínguez (M, Sion-SUI), Bülent Kocabey (M, Karabükspor), Alan Bahia (D, Feyenoord-HOL), Hakan Arslan (M, Istanbul Gungorenspor), Yenal Tuncer (D, Bursaspor), ATilla Özmen (G, Bucaspor), Saffet Gurur Yazar (D, Karsiyaka), Anil Dilaver* (A, Galatasaray), Akaki Khubutia* (D, Gaz Metan-ROM), Ekigho Ehiosun* (A, Wari Wolves-NIG), Ertugrul Taskiran* (G, Fenerbahçe II), Aristide Bancé* (A, Al-Ahli Dubai-UAE), Emrullah Salk# (G, Eüpspor)
Quem saiu: Ismail Hacihafizoglu (D, Afyonkarahisarspor),Abdulaziz Solmaz (M, Eskisehirspor), Izzet Akgül (A, Tubize-BEL), Kilicarslan Kopuz (G, sem clube), Organ Tasdelen (D, sem clube), Musa BüyÜk (D, sem clube), Can ÖzgÜr Arslantas (D, sem clube), Oguz Üstünel (M, Carsambaspor), Mustafa Gürel (D, Ofspor), Serkan Boydak (G, sem clube), Emrullah Salk (G, Eyüpspor),Sinan Ayar (M, sem clube), Turgau Gölbasi (M, Karsiyaka), Hakan Bayraktar (M, Mersin Idmanyurdu), Hakan Kocaslan (D, sem clube), Alpaslan Kartal (D, Kasimpasa), Billy Mehmet (A, sem clube), Kenan Yelek (D, sem clube)
Objetivo na temporada: fugir do rebaixamento

Daqueles que acabaram de subir para a Süper Lig, o Samsunspor foi o que menos mexeu no núcleo do elenco. De qualquer forma, não se pode dizer que o clube está mais forte que os antigos rivais ou que é o menos credenciado ao rebaixamento. Pelo contrário. Enquanto Mersin IY e Orduspor trouxeram vários nomes de impacto, o Kirmizi Simsekler foi bem mais modesto neste sentido. O técnico Vladimir Petkovic, responsável pela eliminação do Fenerbahçe na Champions passada dirigindo o Young Boys, é a principal novidade.

Em campo, os nomes mais conhecidos entre os recém-chegados são os do zagueiro André Bahia e o do meiocampista Michael Fink. De resto, a maior parte dos contratados com condições de serem titulares chegou por empréstimo. E ao menos alguns dos principais responsáveis pela conquista do vice-campeonato na First Lig permaneceram, como o atacante nigeriano Simon Zenke, artilheiro do certame com 16 gols, o zagueiro Kemal Tokak e o meia Murar Yildrim.

SIVASSPOR

 

Nome: Sivasspor Kulübü
Fundação: 1967
Site oficial: www.sivasspor.org.tr
Estádio: Sivas 4 Eylül (14.998 torcedores)
Cidade: Sivas (300.795 habitantes)
Técnico: R?za Çal?mbay
Colocação em 2010/11: 15º
Competição europeia: nenhuma
Destaque: Erman Kilic (M, Turquia)
Fique de olho: Mahmur Boz (D, Turquia)
Quem chegou: Jacques Faty (D, Sochaux-FRA), Kivanc Karakas (M, Karsiyaka), Murat Akca (D, Denizlispor), Atilla Koca (G, Eskisehirspor), Cihan Özkara (A, Rot Weiss-ALE), Muhammed Ali Atam (D, Anadolu Üsküdar), Nihat Sahin (G, Ofspor), Milan Borjan (G, Rad-SER), Burcag Basel (M, Anadolu Üsküdar), Kerim Zengin (M, Karabükspor), Milan Cerny (M, Slavia Praga-TCH), Mahmut Boz* (D, Gençlerbirligi), Morten Rasmussen* (A, Celtic-ESC), Ibrahim Yay# (A, Tarsus Idmanyurdu)
Quem saiu: Yannick Kamanan (A, Mersin Idmanyurdu), Mehmet Yildiz (A, Eskisehirspor),Sead Ramovic (G, Novi Pazar-SER), Alisan Seker (G, Kirklarelispor), Akeem Agbetu (A, Karsiyaka), Denis Ivanovs (D, Baku-AZE), Murat Sözgelmez (D, Karsiyaka), Abdurrahman Dereli (D, Orduspor), Sedat Bayrak (D, Orduspor)
Objetivo na temporada: fugir do rebaixamento

Começa mais um ano em que o Sivasspor deve concentrar as suas forças na permanência na elite turca. O vice-campeonato em 2008/09 ficou para trás faz tempo e, depois de quase cair por dois anos seguidos, o clubes espera ao menos não passar tanto sufoco desta vez. A largada na Süper Lig, com goleada sofrida em casa para o Eskisehirspor, mostra que o time pode esperar tanto sofrimento quanto nos outros anos.

Grande ídolo dos Yigidolar, o atacante Mehmet Yildiz resolveu mudar de ares e deixou a torcida sem um nome em quem confiar nos momentos de aperto. Erman Kilic parece o mais credenciado para ocupar este posto, mas precisa demonstrar regularidade. Ao lado do meia, o atacante Morten Rasmussen, emprestado pelo Celtic, deve anotar gols salvadores. Já a defesa, depois de um desempenho ridículo no último ano, passou por uma mudança radical após a chegada de Navratil, Boz e Faty. Entretanto, pelo observado nestes primeiros testes, ainda há muito que acertar.

TRABZONSPOR

Nome: Trabzonspor Kulübü
Fundação: 1967
Site oficial: www.trabzonspor.org.tr
Estádio: Hüseyin Avni Aker (24.169 torcedores)
Cidade: Trebizonda (230.399 habitantes)
Técnico: Senol Günes
Colocação em 2010/11:
Competição europeia: Liga dos Campeões (fase de grupos)
Destaque: Burak Yilmaz (A, Turquia)
Fique de olho: Ondrej Celustka (D, República Tcheca)
Quem chegou: Baris Özbek (M, Galatasaray), Halil Altintop (A, Eintracht Frankfurt-ALE), Eren Albayrak (M, Bursaspor0< Ondrej Celutska (D, Slavia Praga-TCH), Aykut Akgün (M, Karsiyaka), Robert Vittek (A, Ankaragükü), Adrian Mierzejewski (M, Polonia Varsóvia-POL), Didier Zokora (Sevilla-ESP), Paulo Henrique (A, Westerlo-BEL), Volkan Sen (M, Bursaspor), Marek Sapara (M, Ankaragükü), Sercan Kaya (M, Bucaspor), Marek Cech (D, West Brom-ING), Habib Sen# (M, 1461 Trabzon), Drago Gabric# (M, Ankaragükü), Murat Tosun# (A, Konyaspor)
Quem saiu: Egemen Korkmaz (D, Besiktas), Selcuk Inan (M, Galatasaray), Ibrahima Yattara (M, Al Shabab-ASA), Ceyhun Gülselam (M, Galatasaray), Hrvoje Cale (D, Wolfsburg-ALE), Mehmet Cakir (A, Karabükspor), Jajá (A,Al-Ahli-UAE), Umut Bulut (A, Toulous-eFRA), Engin Baytar (M, Galatasaray) Drgao Gabric (M, sem clube), Sami Buyuktopac (D, sem clube), Sefa Akin Basibuyuk* (D, 1461 Trabzon)
Objetivo na temporada: título

A temporada fantástica vivida em 2010/11 é passado no Trabzonspor. O título não veio e o time ainda foi um dos principais acusados no esquema de manipulação de resultados que estourou no país. E, depois de ser eliminado pelo Benfica nas preliminares da Liga dos Campeões, a vaga herdada do Fenerbahçe na fase de grupos foi um presente e tanto. A vitória sobre a Internazionale, somada ao início ruim na Süper Lig, aponta que o time deve investir um pouco mais na campanha continental neste primeiro semestre.

A Karadeniz Firtinasi segue sendo comandada por Senol Günes, um mito no clube por seus resultados tanto em campo quanto no banco. O técnico, entretanto, vem enfrentando alguns obstáculos neste início de temporada ao ter que reformular boa parte de seu time titular. O elenco perdeu peças importantes, como os zagueiros Korkmaz e Cale, o meia Inan e os atacantes Bulut e Jajá. Pelo menos Burak Yilmaz, letal no fim do último campeonato nacional, continua, bem como Colman e Alanzinho, outros atletas de destaque. Para emplacar novamente, o atacante depende do sucesso dos vários novos companheiros que chegaram cavando seus espaços, como Marek Cech, Zokora, Volkan Sen e Halil Altintop.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo