Champions LeagueEuropa

Grupo E: Chelsea, Schalke 04, Basel e Steaua Bucareste

O Chelsea volta à Liga dos Campeões com o título da Liga Europa na bagagem, mas afim de apagar a má impressão deixada com a eliminação na fase de grupos 2012/13. Quem também quer se reinventar na competição é José Mourinho, barrado três vezes na semifinal com o Real Madrid. E este começo não deve ser tão difícil aos Blues. O Schalke 04 é quem mais tem capacidade para desbancá-los no Grupo E, mas sofreu até para passar pelos playoffs. O Basel volta a aparecer no caminho, após as semifinais na LE. E o Steua Bucareste surge como figurante, já satisfeito.

Chelsea

Como chegou à Liga dos Campeões: Terceiro colocado do Campeonato Inglês
Melhor campanha: Campeão (2011/12)

O cara

Ele chegou a perder espaço no time titular, mas é difícil manter Frank Lampard no banco. O maior artilheiro da história do Chelsea, aos 35 anos, sabe que essa pode ser uma das suas últimas campanhas na Liga dos Campeões. Se o físico não é mais o mesmo, o poder de decisão segue intacto.

Papo de bar

O Chelsea era o time que nunca venceria a Champions League, mas, como essa piada já foi para o brejo, agora é apenas o clube daquele bilionário russo que tenta contratar todo mundo.

A realidade

É favorito disparado do grupo. Com a chegada de Samuel Eto’o, ganhou um jogador experiente em competições europeias para o ataque, que pode ser a diferença entre uma campanha boa e uma eventual classificação para a semifinal, por exemplo.

Lições do passado

Não conseguiu classificação para as oitavas de final na edição passada e trocou até de treinador antes do fim da fase de grupos. Com José Mourinho no comando, nenhuma dessas coisas deve acontecer novamente. Não tem mais a pressão de conquistar um título inédito e isso deve ajudar.

Pontos fortes

Stamford Bridge é um trunfo imprescindível para o Chelsea, principalmente com Mourinho. Na primeira passagem, o português perdeu apenas uma vez em casa na Liga dos Campeões. No Campeonato Inglês, isso nunca aconteceu. O time tem muitas opções ofensivas, embora esteja com problemas para marcar gols.

Pontos fracos

Sendo gentil, a pontaria dos atacantes do Chelsea está descalibrada. Contra Hull City, Aston Villa e Everton, chutou 60 vezes a gol e acertou apenas 15. Marcou quatro vezes em quatro jogos no começo do Campeonato Inglês. A linha de criação ganhou Andre Schürlle e Willian, que nem estreou ainda, mas precisa se entrosar, e Eto’o não tem muito tempo para recuperar o “instinto matador”, nas palavras de Mourinho.

Curiosidade

Caso seja campeão, Mourinho pode se tornar o primeiro técnico a vencer a Liga dos Campeões com três clubes diferentes. Apenas ele, Ernst Happel, Ottmar Hitzfeld e Jupp Heynckes ganharam com dois.

Elenco (clique para ver)

*****

Basel

Como chegou à Liga dos Campeões: Campeão suíço
Melhor campanha: Quartas de final (1973/74)

Marco Streller é a referência ofensiva do Basel
Marco Streller é a referência ofensiva do Basel
O cara

Marco Streller está desde 2007 no clube e marcou quase 100 vezes em Campeonatos Suíços. Após a aposentadoria de Alexander Frei, no fim da última temporada, tornou-se responsável pelos gols e por passar experiência para os muitos jovens do elenco.

Papo de bar

É retranqueiro como toda equipe suíça, ninguém sabe atacar e é o time de Roger Federer.

A realidade

Domina o futebol nacional. Ganhou os últimos quatro títulos suíços, mas tem poucas chances de ser relevante na Europa. Pode roubar um ponto, eventualmente.

Lições do passado

Ano passado, perdeu do Cluj, da Romênia, na última eliminatória antes da fase de grupos, então pelo menos isso já aprendeu. Em 2011/12, venceu um mistão do Manchester United e avançou. Deu sorte e aproveitou a chance.

Pontos fortes

Tem bons jovens, como o zagueiro Fabian Schar, que gosta de marcar gols – já tem 24 na carreira -, e o meia-atacante Taulant Xhaka. Na temporada passada foi campeão com o melhor ataque e a melhor defesa do Campeonato Suíço.

Pontos fracos

Começou mal o Suição, fez apenas 11 gols em sete jogos, e não tem mais a referência Alexander Frei, que se aposentou ao fim da última temporada.

Curiosidade

Por causa do golpe militar que derrubou o presidente Mohamed Morsi, do Egito, em julho, o meia Mohamed Salah não vai comemorar gols até o fim das manifestações populares no país.

Elenco  (clique para ver)

*****

Steaua Bucareste

Como chegou à Liga dos Campeões: Campeão romeno
Melhor campanha: Campeão (1985/86)

Tatarusanu é quem segura as pontas no Steaua
Tatarusanu é quem segura as pontas no Steaua
O cara

O goleiro Ciprian Tatarusanu está no Steaua Bucareste desde 2008. O titular da seleção romena foi líder da defesa vazada apenas 12 vezes em 34 jogos no último Campeonato Romeno.

Papo de bar

O título da Liga dos Campeões de 1985/86 é o argumento definitivo do torcedor do Steaua Bucareste em qualquer discussão. Seus rivais nunca vão ganhar uma.

A realidade

Pode roubar alguns empates jogando fechado, mas o mais provável é ser o lanterna do grupo. Talvez brigue com o Basel pela vaga na Liga Europa.

Lições do passado

Joga a Liga dos Campeões pela primeira vez desde a temporada 2008/09, quando perdeu cinco jogos e empatou um. Sabe que não pode enfrentar os melhores times de igual para igual.

Pontos fortes

A defesa. Sofreu apenas 12 gols em 34 jogos na última edição do Campeonato Romeno e sobrou no torneio. Ganhou o título com 16 pontos de vantagem para o segundo colocado.

Pontos fracos

O ataque é bem ruim. Nesses mesmos 34 jogos, marcou apenas 41 vezes. O artilheiro Raul Rusescu fez 21 desses gols e foi vendido para o Sevilla, o que prejudica ainda mais o sistema ofensivo. O time trouxe o italiano Federico Piovaccari, da Sampdoria, para ser o novo atacante.

Curiosidade

O presidente Gigi Becali comanda o Steaua Bucareste da prisão, condenado por tentar pagar suborno por uma vitória do clube. Do xilindró, ele ordenou que seus diretores segurassem a venda de Vlad Chiriches, mesmo diante dos milhões oferecidos pelo Tottenham. O zagueiro ajudou na classificação à Champions antes de se mudar para White Harte Lane.

Elenco (clique para ver)

 

*****

 

Schalke 04

Como chegou à Liga dos Campeões: Quarto colocado do Campeonato Alemão
Melhor campanha: Semifinal (2010/11)

Draxler foi fundamental na classificação do Schalke nos playoffs
Draxler foi fundamental na classificação do Schalke nos playoffs
O cara

Julian Draxler está no começo da sua terceira temporada pelo Schalke 04 e deve ter ganhado o respeito dos companheiros ao recusar propostas de Arsenal e Chelsea para continuar no raio de visão de Joachim Low e brigar por uma vaga na Copa do Mundo de 2014. Criativo, o meia alemão     pode atuar pelos lados ou atrás do atacante. Tem um bom chute e marcou 13 gols na última temporada. Foi o segundo mais jovem a estrear na Bundesliga.

Papo de bar

Tem uma das torcidas mais apaixonadas da Alemanha, mas nunca conseguiu ser campeão da Bundesliga.

A realidade

É a segunda força do grupo, apesar de um início de Bundesliga irregular. Brigando por vaga com Steaua Bucareste e Basel, precisa fazer muita bobagem para ficar fora das oitavas de final, mas para por aí.

Lições do passado

A campanha semifinalista de 2010/11 ensinou que o Schalke 04 consegue enfrentar os grandes, mas ano passado encontrou com o Galatasaray nas oitavas de final, um rival de nível parecido, e foi eliminado.

Pontos fortes

Tem uma equipe jovem e fez um bom mercado com as contratações de Felipe Santana, Ádám Szalai e Kevin-Prince Boateng. No ataque, conta com a habilidade de Draxler e o faro de artilheiro de Klaas-Jan Huntelaar.

Pontos fracos

Felipe Santana pode não ser suficiente para arrumar a pior defesa entre os seis primeiros colocados do último Campeonato Alemão.

Curiosidade

Apesar de não figurar entre as cinco maiores torcidas da Alemanha, o Schalke 04 teve a terceira melhor média de público da última Bundesliga com 61.171 pessoas por partida.

Elenco (clique para ver)

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo