EurocopaInglaterra

Jordan Henderson: “Domingo será o maior jogo das nossas vidas”

O volante do Liverpool, um dos mais experientes do elenco ao lado de Walker, ficou satisfeito com a maneira como a equipe reagiu ao ser vazada pela primeira vez na Euro

Geralmente, há uma chance por geração. Ou no caso da Inglaterra, uma a cada duas ou três gerações. Cinquenta e cinco anos depois, a seleção inglesa está de volta à final de uma grande competição e, nas palavras de Jordan Henderson, o jogo contra a Itália no próximo domingo em Wembley será o maior da vida dos jogadores treinados por Gareth Southgate.

Henderson, campeão inglês, europeu e mundial pelo Liverpool e semifinalista da Copa do Mundo, não tem sido titular na Eurocopa, após perder quase a segunda metade inteira da temporada por causa de uma lesão na virilha, mas entrou nas últimas quatro partidas. Contra a Ucrânia, nas quartas de final, marcou pela primeira vez com a camisa da Inglaterra.

“Foco total no domingo, o maior jogo das nossas vidas”, afirmou, após derrotar a Dinamarca por 2 a 1, na prorrogação, com ajuda de um pênalti controverso sobre Raheem Sterling. “Temos que tentar fazer com que todos no estádio e no país fiquem felizes novamente. Será uma enorme oportunidade para todos nós, como grupo, como país, e vamos dar tudo que temos”.

Henderson elogiou o clima em um Wembley abarrotado com 65 mil pessoas e ficou satisfeito com a maneira como a equipe reagiu ao ser vazada pela primeira vez na Eurocopa – e, naturalmente, ao se ver atrás no placar pela primeira vez também. Mikkel Damsgaard marcou de falta aos 30 minutos, mas um gol contra de Simon Kjaer, aos 39, empatou a partida novamente.

“Foi um momento realmente importante do jogo. Você pode ser vazado, claro, achei que foi uma cobrança de falta maravilhosa, mas a reação foi muito boa e essa é a chave. Nós reagimos muito bem e conseguimos voltar rapidamente para o jogo e fomos ganhando força daí para frente. Foi um momento chave, a reação ao gol, mas acho que passamos pelo teste com louvor”, disse o jogador de 31 anos, ao lado de Kyle Walker o mais experiente da delegação inglesa.

Southgate também ficou satisfeito com a maneira como seus jogadores resistiram às adversidades em Wembley e elogiou bastante a equipe da Dinamarca. “Nunca seria fácil. O jogo em Roma na outra noite foi (contra a Ucrânia, nas quartas de final), mas falamos aos jogadores que eles teriam que mostrar resistência e se recuperar de alguns contratempos, e fizemos isso. Eu achei que conseguiríamos chegar lá, mas sabíamos que teríamos tipos diferentes de batalhas. A Dinamarca é tão subestimada como time. Eles nos causaram vários problemas”, analisou.

O treinador afirmou que o clima da partida foi o melhor que ele já viu desde a inauguração do novo Wembley. “Poder compartilhar (esse momento) com o país é muito especial. Estou tão orgulhoso dos jogadores. É uma ocasião incrível. O mais satisfatório é que demos aos nossos torcedores e ao nosso país uma noite fantástica, e a jornada continua, por mais quatro dias”, acrescentou.

Domingo, Wembley estará novamente pulsando para a Inglaterra tentar o seu primeiro título de Eurocopa contra a Itália. “Há mais um enorme obstáculo para superarmos. A Itália é um time muito bom. Eles vêm em uma forma incrível e tem guerreiros defensivos atrás que passaram por todo o tipo de coisa”, afirmou, em referência a Giorgio Chiellini e Leonardo Bonucci.

O capitão Harry Kane igualou Gary Lineker com dez gols em grandes competições pela seleção inglesa, mas suou frio. Seu pênalti foi defendido por Kasper Schmeichel e o gol saiu apenas no rebote. “Escolhi o lado que bateria, obviamente, e não foi o pênalti mais bem executado que eu já bati, mas futebol é assim. Às vezes você erra e volta na sua direção”, disse.

“É difícil resumir em palavras. Como jogador de futebol, o que importa é o próximo jogo. É difícil às vezes digerir tudo, digerir a torcida, todos em casa vendo. Em noites assim, você tem que estar aqui com torcedores. Não ganhamos nada ainda, mas temos que aproveitar noites assim. Ainda temos mais um jogo. Estou orgulhoso de ser o capitão desta equipe. Estamos empolgados para jogar uma final em casa”, encerrou.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo