Conference League
Tendência

O Trabzonspor levou para as arquibancadas um emocionante tributo às equipes de resgate do terremoto na Turquia

Várias bandeiras da Turquia formaram o mosaico ao redor da imagem principal, com a imagem de um bombeiro retirando um bebê dos escombros

A partida entre Trabzonspor e Basel, pelos 16-avos de final da Conference League, é a primeira que acontece na Turquia desde os terremotos que devastaram o país há uma semana – com mais de 42 mil mortos e 120 mil feridos. A cidade de Trebizonda, na costa do Mar Negro, fica relativamente distante das áreas mais afetadas e não teve suas estruturas comprometidas. E o Trabzonspor, que anteriormente organizou esforços para mandar mantimentos e itens de primeira necessidade ao sudeste do território, realizou um lindo tributo em suas arquibancadas às equipes de resgate. Antes que a bola rolasse, um enorme bandeirão exibia a imagem de um bombeiro com um bebê nos braços, como se o tivesse retirado dos escombros.

A imagem possui vários elementos. O bombeiro usa uma braçadeira com a mensagem “muito obrigado” em inglês, enquanto seu capacete traz as bandeiras de vários países que deram apoio à Turquia. É uma cena terna, com o cuidado evidente ao bebê. Também aparece a figura de um cachorro para auxiliar nas buscas, assim como de equipamentos usados na retirada de escombros e de outro bombeiro trabalhando. Já um elemento central é um punho em riste com a bandeira da Turquia.

O mosaico vermelho ao redor é composto por outras bandeiras menores da Turquia. Mais legal ainda, estavam espalhados bandeirões maiores de diversos clubes do país. A torcida do Trabzonspor não teve problemas em empunhar os escudos de Besiktas, Galatasaray, Fenerbahçe e ainda outros, mesmo com a rivalidade existente com os representantes de Istambul. O momento é de solidariedade e de união. A faixa central dizia: “Juntos curaremos as nossas feridas”.

Torcedores de vários outros clubes turcos também estiveram presentes no estádio, inclusive com as camisas de seus times. As partidas na Turquia possuem uma limitação cadastral, em que os espectadores só podem acessar os estádios se forem registrados por um dos times em campo. Desta vez, fãs de qualquer equipe foram liberados e puderam entrar nas tribunas do Trabzonspor. Em outro sinal de união, os presidentes dos principais clubes turcos foram a Trebizonda, reunidos na tribuna de honra.

As receitas do jogo serão destinadas às vítimas do terremoto. Além disso, grande parte dos espectadores levou brinquedos, que serão distribuídos às crianças desabrigadas pelo desastre. Os presentes foram orientados a vestir roupas pretas, em sinal de luto – o Trabzonspor também vestiu, excepcionalmente, um uniforme inteiro preto com detalhes celestes. Já na TV, o jogo foi liberado para ser transmitido em rede nacional.

Capitão e nome importante do Trabzonspor, o goleiro Ugurcan Çakir tinha feito um apelo no início da semana. O jogador da seleção turca pediu para que torcedores de todos os clubes apoiassem o time na jornada. As próprias equipes responderam publicamente a mobilização em suas redes sociais.

O Trabzonspor saiu com a vitória por 1 a 0, numa partida em que poderia ter marcado até mais, diante da ampla superioridade sobre o Basel. Foram 20 finalizações da Tempestade do Mar Negro, dez no alvo, mas o goleiro Marwin Hitz conseguiu suportar a pressão. O gol foi anotado aos 20 do segundo tempo, num rebote aproveitado por Jens Stryger Larsen. Ainda houve um tento anulado de Maxi Gómez depois disso, por impedimento, que poderia garantir uma tranquilidade maior antes do reencontro na Suíça.

Nesta temporada, quatro clubes turcos avançaram aos mata-matas das competições europeias. Contudo, somente o Trabzonspor entrará em campo nesta semana. Enquanto o Fenerbahçe passou diretamente às oitavas da Liga Europa, Sivasspor e Istambul Basaksehir também pularam os 16-avos da Conference, os três como líderes de suas chaves na fase de grupos.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo