Conference League

Jogo trava no segundo tempo, e Leicester e PSV não saem do 0 a 0 na Inglaterra

O Leicester teve boas chances no primeiro tempo, não conseguiu convertê-las e exerceu um domínio estéril depois do intervalo

O Leicester não conseguiu sair em vantagem contra o PSV como mandante no jogo de ida das quartas de final da Conference League e terá que buscar a classificação em Eindehven, após um 0 a 0 que dominou e no qual perdeu chances antes de um segundo tempo muito travado no King Power Stadium.

Roger Schmidt, de saída do PSV, fez quatro alterações em relação ao time que empatou com o Twente no fim de semana pelo Campeonato Holandês. Entraram o goleiro Yvon Mvogo, o zagueiro André Ramalho e os atacantes Noni Madueke e Cody Gakpo. Brendan Rodgers manteve a base que empatou com o Manchester United. Trocou James Justin por Ricardo Pereira na lateral direita e colocou Marc Albrighton no lugar de Nampalys Mendy no meio-campo.

Mario Götze teve uma grande chance de abrir o placar, no segundo minuto da partida, recebendo um grande passe de Joey Veerman, mas Kasper Schmeichel saiu do gol na hora certa e abriu os braços para fazer uma grande defesa. O aparente equilíbrio do começo do primeiro tempo foi pouco a pouco se esvaindo, à medida em que o Leicester assumia as rédeas.

Iheanacho saiu nas costas da defesa, aos 15, e ficou cara a cara com Yvon Mvogo. Tentou uma cavadinha, mas tirou demais e mandou para fora. O Leicester continuou em cima. Exigiu defesas de Mvogo, teve boas tramas que não foram bem finalizadas e até acertou a trave com Harvey Barnes a um minuto do intervalo. O gol, porém, não saiu.

O segundo tempo foi um exercício fútil. O Leicester dominou a posse de bola, mas não conseguiu criar nada. Duas finalizações, para fora. O PSV nem teve ações ofensivas, praticamente. Tudo travado, o impasse se manteve, e a decisão fica para Eindhoven, semana que vem.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo